Clique aqui e veja as últimas notícias!

GIBA UM

“Temos medo de contaminar alguém por uma falta nossa. Quem tem dignidade, respeita a dignidade do outro também”

de CÁRMEN LÚCIA // do STF, ao julgar a obrigatoriedade da vacina
22/12/2020 05:00 - Giba Um


No Brasil, apenas 36% das crianças frequentam creches e pré-escola; 4,7% dos filhos de pais sem instrução conseguem completar o ensino superior e 1,8 milhões de crianças entre 5 e 17 anos trabalhavam em 2019. 

Mais: entre as crianças que trabalhavam, apenas 86,1% estavam frequentando a escola. Esses fatos estão na origem do elevado grau de desigualdade na distribuição de renda no país.

In – Corte 2021: messy hair

Out – Corte 2021: short bob hair

 
 

Com Deus sem igreja

Quase no final do ano Pabllo Vittar, 26 anos, não tem o que reclamar. Apesar da pandemia e de falar que só volta a fazer show com público após a vacina fechou o ano com chave de ouro. 

Seu clipe Bandid* lançado a menos de um mês já bateu a marca de 11 milhões de visualizações no YouTube e ainda levou o prêmio de Homem do ano dado pela revista GQ Brasil. Ao ser questionado sobre o prêmio foi direto. 

“Não gosto de ser colocada em caixa, “ai, porque você é menina” ou “tem que ser menino”. Não. Eu posso ser quem eu quiser. Ganhar um prêmio como esse só vem afirmar que posso, sim, caminhar pelo masculino, pelo feminino e ter sucesso em ambos”. 

Em entrevista ela falou um pouco de sua relação com a religião. “Eu sou cristã. Não acredito muito na segmentação das igrejas, em ter que ir para uma igreja, seguir regras... Deus não é assim, Jesus não ensinou isso. Ele só ensinou a gente a ser livre. E acredito que você pode ser sua própria igreja. Eu converso com Deus a todo momento, não preciso ir a uma igreja”.

Dívida lá fora

O Congresso aprovou projeto de lei que remaneja verbas do Orçamento para quitar parte da dívida com organismos internacionais e evitar inédita perda de voto na ONU. 

Os parlamentares, contudo, ignoraram pedido do Ministério da Economia para repassar R$ 1,9 bilhão para o banco dos Brics e, com isso pode travar R$ 5 bilhões de financiamentos para o país. 

O principal foto das atenções era o pagamento de R$ 912 milhões para organismos internacionais com os quais o Brasil está em dívida. O Brasil tem até o fim de dezembro para pagar, pelo menos US$ 113,5 milhões de uma dívida acumulada de US$ 390 milhões. 

Quando a inadimplência supera o valor total das contribuições devidas nos dois anos anteriores, a Carta das Nações prevê direito de voto com penalidade máxima e imediata da Assembleia Geral e dos Conselhos da ONU dos quais o devedor faz parte.

 
 

Mulher de raça

A atriz Lucy Ramos, 38 anos, fecha o ano de 2020, mostrando que a representatividade negra está em alta. Ela foi a grande vencedora da edição deste ano do Dança dos Famosos, quadro do programa de Fausto Silva (que pode ter voo solo se o Domingão do Faustão chegar mesmo ao fim). 

Os grandes reality-shows brasileiros foram vencidos por negros: Thelma Assis, (BBB20), Kauê Penna (The Voice Brasil Kids), Victor Alves (The Voice Brasil) e Jojo Todynho, (A Fazenda 12). 

Na comemoração da vitória a atriz exaltou a raça: “Esse trabalho me preencheu artística e emocionalmente. Foi um conjunto de coisas. Passei o quadro inteiro emocionada, mexida, sensível. É muito especial estar em primeiro lugar. Sou a primeira mulher negra a ganhar esse quadro. Não é só por mim, é muito além disso, muito maior”.

Minoritária

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirma que a agenda do ministro Paulo Guedes é minoritária dentro do governo neste momento que o presidente Bolsonaro desistiu de qualquer medida de corte de gastos até sua reeleição. 

Maia disse que ouviu do presidente não querer mais votar nenhum corte de gastos, numa reunião com o relator da Emenda da PEC Emergencial que criaria “gatilhos” para impedir o descumprimento do teto de gastos.

 
 

Jogos perdidos

Os aliados de Augusto Aras no MP já não escondem seu incômodo com a insistência do procurador-geral em se desgastar com brigas perdidas. É o caso do affair Abin/ Flávio Bolsonaro. 

Nos últimos dias, Aras vinha trabalhando nos bastidores para evitar a abertura de investigação no Ministério Público. Aí, veio a decisão de Cármen Lúcia obrigando a PGR a apurar as denúncias.

Ataque

O candidato à presidência da Câmara Arthur Lira (PP-AL), que tem apoio do governo atacou Rodrigo Maia, pelas tentativas de suspender o recesso dos deputados em janeiro. 

Em suas redes sociais postou: “Nos últimos anos, a pauta foi de @RodrigoMaia e não da Câmara. E agora, no apagar das luzes, e para dar tempo para articular um projeto pessoal de sucessão, ele volta a querer impor sua vontade’. 

E completou “Centenas de deputados têm compromisso em suas bases e já fizeram suas agendas – percorrendo os municípios e já iniciando o diálogo com os novos prefeitos eleitos. Boa parte do que está parado poderia ter sido votada, por entendimento do colégio de líderes. Coisa que não aconteceu”.

DIREITOS PERDIDOS

Aqueles que se recusarem a ser vacinados, perderão alguns direitos, como o de frequentar escolas, academias e clubes. 

Devem também perder o acesso a bolsas e outros auxílio oficiais, o direito de participar de concursos públicos e de votar. Podem ainda ser proibidos de viajar de avião e ônibus. E também não serão imunizados. Serão apenas parte do rebanho.

Lembrança

“O governo Bolsonaro mergulhou de corpo e alma na política de negociação de cargos por apoio político. Um dos membros da tropa de Choque de Fernando Collor no Congresso, o deputado Ricardo Fiuza, batizou esse tipo de operação com um trecho da Oração de São Francisco, “É dando que se recebe”. 

Nos velhos tempos, esse trecho virou uma máxima das conversações e uma bandeira sempre levantada por Robertão Cardoso Alves.

No Brasil, não

A poucas semanas da vacinação, a 2ª onda da pandemia chegou ao Brasil, mas não com a mesma força observada em outros países. 

O pico dos contágios entre os dois períodos subiu 50% no México, que passou de cerca de 7 mil casos para 11 mil casos diários e até assombrosos 1000% verificados na França, que teve 5 mil casos diários e até 55 mil na 2ª onda. No Brasil, o pico de 46,3 mil de julho chegou a 46,8 depois das eleições.

Embaixador

As grandes transportadoras de carga do país buscam um embaixador para atuar junto ao Cade. O nome mais mencionado é do ex-senador Eunício de Oliveira, que conhece cada engrenagem de um carro forte. 

Até 2018, ele era o controlador da Confederal, vendida para a espanhola Prosegur. Ao lado da Brink e da Protege, a empresa ibérica é investigada pelo Cade por suposta formação de cartel.

Indústria e comércio

A adesão do Republicanos à candidatura de Arthur Lira (PP-AL) para a presidência da Câmara, candidato apoiado por Bolsonaro, acirrou a disputa por espaços no governo entre a ala militar e o Centrão. 

Marcos Pereira, presidente da legenda, ganhou um ministério com o movimento. As possibilidades são desde a entrega da Secretaria do Governo até o Ministério da Economia, recriando o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. 

Esse poderá ser oferecido a Davi Alcolumbre. outro cotado é o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros. José Mucio foi sondando para a Segov, mas recusou.

CONFRATERNIZAÇÃO

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, ofereceu um jantar em sua residência para o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes. 

O encontro reuniu mais de 30 pessoas, como pesos-pesados das indústrias, bancos e varejo como Luiz Carlos Trabuco (Bradesco), Sérgio Rial (Santander), Rubens Ometto (Cosan) e Flávio Rocha (Riachuelo). 

Não houve pauta: era um jantar de confraternização oferecido por quem quer disputar o governo de São Paulo em 2022.

 

MISTURA FINA

  • O GOVERNADOR do Mato Grosso, Mauro Mendes, vai lançar uma licitação internacional no começo de 2021 para a compra de aeronaves de combate a incêndios. Milhares de hectares do Pantanal foram dizimados, este ano, enquanto o estado aguardava pelo envio de equipamentos por parte do Ministério do Meio Ambiente.
  • OS ex-presidentes FHC, Michel Temer e José Sarney foram convidados e aceitaram ser os primeiros a serem vacinados. Agora, João Doria que convidou, resolveu entrar no mesmo bloco. Um ex-presidente não aceitou: Fernando Collor de Mello.
  • A MENOS de duas semanas para o fim do ano, a arrecadação do CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais) bateu em R$ 5,5 bilhões. O número é 20% superior ao resultado de todo ano de 2019. Detalhe: dentro da equipe econômica há quem diga que é possível aumentar um pouco a alíquota da CFEM.
  • O DEPUTADO Rodrigo Maia se fixou em dois nomes governistas para ser seu “candidato independente” à presidência da Câmara: Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) e Balei Rossi (MDB-SP). Maia quer dividir os votos do candidato Arthur Lira (PP-AL). O problema foi “construir o consenso” em nome de seu preferido Aguinaldo Ribeiro, enrolado na Justiça.
  • DENTRO do ministério da Economia, é consenso de que o adiamento no leilão da Telebrás para 2022 praticamente enterra as chances de privatização da empresa. Poucos acreditam que a estatal será vendida em ano de eleição. A ala militar do governo é sempre contrária a privatização da Telebrás e de seus satélites. 
  • APESAR de boa relação com Jair Bolsonaro, o governo de Cláudio Castro, no Rio ficou a ver navios. A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária foi excluída do rateio de 298 viaturas que o Ministério da Justiça começou a distribuir para presídios de todo país. O Rio, à propósito, tem a segunda maior população carcerária do Brasil.
  • O ANO de Davi Alcolumbre, ainda presidente do Senado, não termina muito bem, depois da derrota em sua tentativa de reeleição, que foi derrubada pelo STF, ele sofreu mais uma “perda”. Seu irmão Josiel Alcolumbre foi derrotado na corrida pela disputa da prefeitura de Macapá. Dr. Furlan (Cidadania) venceu com 55,67% dos votos válidos.