Clique aqui e veja as últimas notícias!

GIBA UM

“Tenho muito pouco a falar. Que Deus nos Abençoe. Ou sairemos do mesmo jeito ou de um jeito pior, lá na frente”

ALEXANDRE KALIL (PSD) // prefeito reeleito de Belo Horizonte, sobre os próximos tempos políticos
12/01/2021 05:00 - Giba Um


No Rio 8.589.556 habitantes em idade ativa estão desocupadas ou inativos. É um número não muito longe da população de Portugal (10,2 milhões). A situação do Rio não é boa também em termos proporcionais. 

Mais: enquanto no estado do Rio de Janeiro 57,3% da população em idade ativa está desocupada ou inativa, no país, como um todo, a média é menor (52,9%). São dados da Onad Continua / IBGE.

In – Caramelo toffee

Out – Caramelo tradicional

 
 

Sempre Sereia

Aos 56 anos, a atriz e modelo italiana Mônica Bellucci é uma das poucas mulheres que ganhou o título de seria no mundo da moda, que significa um corpo quase perfeito. 

Ela que está na capa da revista emiradense Sobert Magazine, disse que beleza não está ligada necessariamente a juventude e dá o exemplo de Brigitte Bardot e Sophia Loren como mulheres lindas mesmo tendo chegado a terceira idade. 

Mônica ganhou mais notoriedade por ter sido casada com o ator Vincent Cassel. Em entrevista ela revela quais foram os obstáculos que já enfrentou na carreira. 

“A parte mais difícil foi o começo. Já se passaram mais de 20 anos e, nessa época, comecei a trabalhar no ramo da moda, depois de trabalhar no cinema. A transição de um para o outro exigia paciência, força e consciência. É tudo uma questão de aparência, profundidade de caráter e você deve ser capaz de jogar duro também”.

Olhar de Desconfiança

O candidato de Davi Alcolumbre à sucessão enfrenta a desconfiança dos colegas para se eleger presidente do Senado. Por isso, o atual ocupante do cargo insiste para que o governo entre na dança para tentar levantar a candidatura de Rodrigo Pacheco. 

Mas, se o presidente Jair Bolsonaro pedir a opinião de Michel Temer sobre o senador, como faz sempre, poderá ouvir o relato de como esse “aliado” não resistiu à oposição para colocá-lo na rua da amargura. 

Pacheco era presidente da CCJ da Câmara em 2017 e escolheu um relator “independente” para a denúncia que poderia cassar Temer, filiado ao MDB como Pacheco. Mas, ele designou Sérgio Zveiter, o mais furioso dos adversários do então presidente, que foi salvo pelo gongo. 

O relatório alternativo de Paulo Abi-Ackel (PSB-MG) prevaleceu e a Câmara rejeitou a denúncia contra o então Chefe do Governo. Desde então, Pacheco é visto com reservas.

 
 

A espera da vacina

A atriz e cantora Cleo sempre que pode publica fotos sensuais em suas redes sociais. Numa das últimas aparece de biquíni com a legenda: “Eu esperando a vacina chegar!”. 

Faltando dois anos para completar 40 ela postou outro dia uma reflexão que acha a idade sexy. 

“Confesso que acho sexy ter 40 anos, tenho zero neura com idade”. Mais: ela acaba de assumir o namoro com o modelo Leandro D’Lucca. 

Ela não assumia nenhum relacionamento desde o final do namoro com Romulo Arantes Neto, em 2016. Há quem garanta que em 2017 eles já tiveram um pequeno romance.

Novas armas

Quase 180 mil novas armas de fogo foram registradas na Polícia Federal em 2020. É um recorde em relação à série histórica iniciada em 2009. 

Segundo o a BBC News Brasil, foram registradas junto à Polícia Federal 179.771 novas armas no ano passado, um aumento de 91% em relação a número de 2019, que teve 94.064 novos registros – o que já representava uma alta de 84%. 

Ao todo, os dois primeiros anos do governo Bolsonaro registra 273.825 novas armas, um aumento de 183% em relação ao total de armas registradas em 2018 e 2019 (96.512).

 
 

Previsível

O deputado Arthur Lira ( com processos de corrupção, lavagem de dinheiro, bens bloqueados e agressão doméstica) diz que sua vitória para a presidência da Câmara seria uma vitória da previsibilidade. 

É certo: com ele no comando da Casa, o país teria dois anos sem vento. O governo Bolsonaro nadaria de braçadas e o presidente poderia seguir cometendo seus rotineiros crimes de responsabilidade sem aflição. Se com Maia (dependendo da época) foi moleza, imagine com Lira amigo do peito.

Fator Selic

É grande a torcida para que o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, aguente as pressões e mantenha a taxa Selic na faixa dos 2% pelo menos até meados do ano. 

A Selic mais baixa teve um papel importante na melhoria do ambiente dos negócios e na redução da dívida interna bruta em relação ao PIB de 2020. 

O índice ficou em 89% no mês de novembro e fechará 2020 próximo dos 90%. Será um indicador bem mais confortável do que os 100% da dívida interna bruta sobre o PIB que vinham sendo projetados pelos bancos.

SEM CARÁTER

Bater na imprensa já não causa surpresa a ninguém. No Brasil tem sido assim desde a época petista. Bolsonaro disse, nesses dias, que a imprensa “potencializou” a pandemia do coronavírus, chamando-a de “mídia sem caráter”. 

Em tom mais forte e mais violento, o presidente só repetiu o que se ouve desde a época de Franklin Martins e José Dirceu – e de quebra, o próprio Lula.

Por satélite

A Conab começa a testar, em janeiro, novas ferramentas de geotecnologia para estimativas das safras. O trabalho de monitoramento satelital será feito em parceria com INPE. 

A expectativa é que a estatal consiga reduzir a crescente dispersão entre suas projeções e os números reais da produção verificadas nos últimos anos. 

A Conab joga a culpa no agronegócio pelos erros da conta e alega que muitos produtores se negam a compartilhar informações precisas sobre o que cultivam.

INDIVIDAMENTO

A parcela de famílias endividadas registrou em 2020 o maior patamar anual desde 2010 devido à pandemia, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens e Serviços e Turismo. 

Na pesquisa do Endividamento e Inadimplência do Consumidor, a fatia das famílias com dívidas na média anual ficou em 66,5% em 2020, acima de 2019 (64,6%). Foi a maior taxa anual para esse tópico, no levantamento, desde o início da série histórica em 2010.

Sem rejeitos

A respeito da nota dada há dias afirmando que uma das maiores preocupações do Ibama quanto ao Projeto de Santa Quitéria seria relacionada à barragem de rejeito, o mesmo Projeto de Santa Quitéria esclarece que a nova rota do processo mineral do empreendimento utiliza tecnologia inédita, de concentração a seco. 

Ou seja, não haverá barragem de rejeitos no projeto, que também permitiu outros benefícios ambientais, como menor demanda de água e geração própria de energia necessária para o funcionamento do complexo minero industrial.

A história é outra

Nos corredores da Anvisa se comenta que o presidente da Agência, Antônio Barra Torres, sofreu pressões externas para negar o primeiro pedido de aprovação da Coronavac feito pelo Instituto Butantan. 

Internamente, Torres fez circular a informação de que a Anvisa brecou a solicitação porque ainda não havia, àquela altura, testes suficientes sobre a eficácia da vacina e que o pedido se baseava apenas em apresentação de Power Point do Butantan. Dentro da agência, a história não colou.

VACINAS

Para quem gosta de números: segundo Eduardo Pazuello, serão 15 milhões de doses de vacina de Oxford até fevereiro e mais 85 milhões produzidas pela Fiocruz no primeiro semestre.

O acordo anunciado pelo ministro com o Instituto Butantan garante 46 milhões de doses de Coronavac até abril e outras 54 milhões até o final de ano. 

A Fiocruz ainda poderá produzir outras 160 milhões de doses ao longo do segundo semestre e a Covax Facility, grupo da OMS, garante no Brasil mais 42 milhões de qualquer das vacinas participantes, incluindo Pfizer e SPutniks.

MISTURA FINA

  • PRESTES a deixar a residência oficial da presidência da Câmara, Rodrigo Maia não pretende voltar para um “simples” apartamento funcional de deputado. Está procurando uma casa na Península dos Ministros, no Lago Sul. Quem foi rei, não quer perder a majestade.
  • ANALISTAS acham que as ameaças de Bolsonaro sobre a repetição da invasão do Capitólio no Brasil não devem ser temidas. Por enquanto, os aloprados do presidente são como aqueles 300 do ano passado, que viraram 30 e quase dez. Segundo, porque aqui há um outro lado da forma agressiva e disposta ao confronto. Ou seja: os militantes da esquerda não deixariam nada correr solto como em Washington.
  • A BELGA Fluxys já manifestou à Petrobras o interesse em comprar a participação de 51% da estatal na IBG, operadora brasileira do gasoduto Bolívia-Brasil. Os europeus fecharam, na semana passada a aquisição de outros 27,5% da empresa, que pertenciam à norte-americana EIG Energy.
  • O PREFEITO Eduardo Paes ia abrir as áreas de lazer na orla do Rio e depois recuou. Elabora agora a volta presencial das aulas nas escolas municipais. Disse não entender por que shoppings estão abertos e escolas fechadas. Até seus assessores acham que melhor seria fechar os shoppings.
  • QUEM foi a Portugal fazer um bom negócio imobiliário, foi e não vai mais. O metro quadrado do Bairro Alto, na Graça, no Chiado ou na Alfama, que já foi barato para os padrões de Rio e São Paulo, hoje vale mais do que o do Leblon, o bairro mais caro do Brasil.
  • MESMO com mais de US$ 50 bilhões já vendidos ao longo do atual governo, as reservas brasileiras em moeda forte fecharam o ano passado em US$ 355,6 bilhões, em torno de 34% do PIB brasileiro e maior que toda a dívida externa do país, incluindo as dívidas privadas.
  • O BRITÂNICO The Guardian abriu grande espaço para celebrar a surfista carioca Maya Gabeira. Lá, a filha de Gabeira diz estar escrevendo um livro infantil. “É a história de uma garota que surfa nas maiores ondas do mundo”, ou seja: a própria Maya.
  • O SECRETÁRIO da Fazenda de São Paulo Henrique Meirelles e equipe voltaram a estudar alternativas para a Sabesp. O modelo mais cotado seria a criação de uma holding com a posterior abertura de capital. A privatização pura é simples: é tida como praticamente carta fora do baralho devido à resistência da Alesp.