Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

"Eles achavam um barato o cara do JN fazendo graça. Mas agora aquilo é um campo de batalha"

Willian Bonner, do Jornal Nacional, no Altas Horas sobre o uso do Twitter
12/08/2020 05:00 - Giba Um


Bolsonaro já atacou Temer. Quando Temer anunciou a intervenção federal na segurança do Rio, Bolsonaro bradou: “Temer já roubou muita coisa, mas o meu discurso ele não vai roubar”. 

Mais: em 2017, votou duas vezes pelo afastamento de seu antecessor. “Pelo fim da corrupção”. Agora, convida Temer para chefiar uma missão brasileira no Líbano e numa videoconferência diz: “Meu enviado especial”. 
 

Eu sou um tiozão! Eles achavam um barato o cara do Jornal Nacional fazendo graça. Mas agora a graça acabou. Aquilo é um campo de batalha agora”, 

de WILLIAM BONNER // no Altas Horas sobre o uso do Twitter.

 

In – Sopa de creme de palmito

Out – Sopa de feijão

 
 

Anitta presidente

A cantora Anitta, 27 anos, agora solteira, está curtindo uns dias na Europa, já passou pelo Vaticano e agora está na Itália onde comemora “O povo todo sabe quem sou eu. Me manda tchau, que aqui é oi, no meio da rua. As italianas, eu tô chocada que elas sabem quem sou eu”. E o sucesso não para por aí, ela ganhou matéria no tradicional jornal britânico The Guardian. Em entrevista ela explica que começou a falar sobre o politica após muitas cobrança. Anitta foi apontada como a terceira figura de maior influência política no Brasil após uma pesquisa e até surgiram pedidos para que ela se candidatasse à Presidência do país. “Muitos jornalistas estavam me ligando, dizendo, ‘Você vai ouvir o povo e se candidatar?’ Eu falei, ‘Gente, eu só estou tentando ajudar! Calma!’. A lei só te dá o direito de concorrer quando você tem 35 anos. Eu tenho 27!”. Anitta também está à frente da nova campanha da Hope.

“Lava respirador"

O Consórcio Nordeste, concebido como um bloco de resistência a Bolsonaro, começar a ruir por dentro. Artífices do movimento, os governadores Flávio Dino e Rui Costa estariam articulando a dissolução do condomínio federativo. Em meio a pandemia, o Consórcio tem servido para colar nos nove governos da região a pecha de corruptos, por conta das seguidas acusações de desvios de recursos na compra de equipamentos médicos. As denúncias atingem todos os estados do Nordeste. O pool hoje é investigado pelos Ministérios Públicos e Tribunais de Contas estaduais e Procuradoria Geral da República. Em meios essa “Operação Lava Respirador”, é criminalizado por seus próprios sócios-fundadores. O governo de Alagoas entrou na justiça contra Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência de Dilma e hoje secretário executivo do Consórcio Nordeste. O estado cobra a devolução dos R$ 4,5 milhões que repassou para o consórcio para a compra de ventiladores mecânicos. Os equipamentos não foram entregues. Do ponto de vista jurídico, os respectivos governos estaduais não se livrarão de processos caso se confirme o desmanche do Consórcio Nordeste.

 
 

Rasgada e quebrada

Vencedora de vinte e cinco medalhas, sendo dezenove delas de ouro e mais condecorada na história dos EUA em mundiais, a ginasta artística Simone Biles está na capa de Vogue US. Em entrevista ela explicou que ficou em choque quando soube do adiamento das Olímpiadas para 2021. “Eu me senti meio rasgada e quebrada. Obviamente, foi a decisão certa, mas finalizá-la, de certa forma, você se sente derrotada porque trabalhou muito”. Mais: falou sobre a dificuldade de manter o ritmo do treinamento principalmente no início da pandemia. “Acho que, para os atletas, é difícil ficar fora do nosso elemento por um período tão longo. Isso meio que tira todo o seu equilíbrio”.

Dívida pública

A estratégia do Tesouro Nacional de encurtar o perfil da dívida pública, com vencimento elevado de título em 2021, traz riscos no curto prazo, dizem os analistas. Mas características próprias do mercado brasileiro e o uso de caixa devem ajudar no refinanciamento da dívida. Considerando os leilões feitos até 4 de agosto com total de vencimentos previstos para 2021 é de aproximadamente R$ 893 bilhões.

 
 

Lula e Temer

Convidado por Bolsonaro para chefiar a missão oficial brasileira no Líbano, na coordenação do auxílio a aquele país, o ex-presidente Michel Temer teve de pedir autorização à Justiça para sair do Brasil. Já o petista Lula condenado duas vezes por corrupção e lavagem de dinheiro em segunda instância e respondendo a outros processos semelhantes, pode sair do país quando quiser, por decisão do generoso STF. Não precisa nem avisar.

De grão em grão

A Petrobras está conseguindo um ganho mensal médio de US$ 5 milhões com o novo formato do contrato de fornecimento de gás da Bolívia para o Brasil firmado em março. A economia vem, sobretudo, do ato da estatal boliviana YPFB ter assumido o custo do transporte do insumo dentro daquele país, numa linha de cerca de 550 Km, no Rio Grande a Porto Suarez, na fronteira com o Brasil. O volume contratado diário varia de 14 milhões de metros cúbicos a 20 milhões de metros cúbicos.

CULPADA

O presidente Jair Bolsonaro mais uma vez atacou a Rede Globo após edição especial do Jornal Nacional que registrou a morte de 100 mil brasileiros por Covid-19. Ela acusa a emissora de espalhar pânico da população e discórdia entre os Poderes. Por fim decreta: “No mais, essa mesma rede de TV desdenhou, debochou e desestimulou o uso da Hidroxicloroquina que, mesmo não tendo ainda comprovação científica, salvou a minha vida e, como relatos, a de milhares de brasileiros”.

Livros taxados

Numa discussão com o deputado Marcelo Freixo, que questionou sobre o fim a isenção fiscal a livros durante audiência da comissão da reforma tributária, o ministro Paulo Guedes disse que os pobres “estão mais preocupados em sobreviver do que em frequentar as livrarias que nós frequentamos”. Acrescentou que em vez de isentar editoras mais adequado seria o governo doar livro aos que não podem comprar. Um outro deputado ironizou: “O Olavo de Carvalho vai querer distribuir o seu O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota.

JÁ JULGOU

O Supremo ameaça outra vez a segurança jurídica ao rediscutir algo já decidido. Trata-se de ação movida por ONGs de origens e intenções duvidosas, suspensa desde maio, que altera o marco temporal para demarcação de terras indígenas. O próprio STF decidiu, durante o caso da reserva Raposa do Sol, que são dos índios as terras por eles ocupadas antes da Constituição de 1988. Depois, prevalecem as regras de propriedade. O relator é Edson Fachin.

Primo-irmão

O projeto de lei do tabelamento de juros do cheque especial e cartão de crédito, aprovado no Senado, é primo-irmão do célebre artigo constitucional de fixação de juros no máximo de 12%, ideia do falecido deputado Fernando Gasparian. A excentricidade permaneceu mais de dez anos inserida na Carta Magna sem nunca ter sido aplicada. A atual proposta de tabelamento, que ainda tem de passar pela Câmara, vai até dezembro (Rodrigo Maia é contra). Mas pode virar uma cunha para ser estendida por prazo indeterminado.

Renda Brasil

Nem todos os 38 milhões de “invisíveis” que hoje recebem o auxílio emergencial deverão ser atendidos pelo Renda Brasil, o novo programa de transferência de renda em elaboração pelo governo. O universo dos beneficiados deverá ser de aproximadamente 26 milhões. Esse grupo corresponde aos 20 milhões que já eram atendidos pelos Bolsa Família antes de pandemia, acrescidos de cerca de 6 milhões de “invisíveis” que seguirão dependentes de alguma transferência de renda.

DE FORA

Para os 12 milhões que ficarão de fora do Renda Brasil, há duas estratégias principais: a Carteira Verde-Amarela, para estimular o emprego formal e o micro crédito para fortalecer a atuação dos microempreendedores individuais (MEI). A MP 975 aprovada pelo Congresso e à espera da sanção de Bolsonaro prevê R$ 10 milhões para concessão de crédito via maquininhas de cartão de créditos.

MISTURA FINA

- RENAN Calheiros vai clonar o gabinete do ódio para metralhar Davi Alcolumbre. Motivo: Renan será candidato à presidência do Senado em 2021. Ele já começou a costurar a candidatura dentro do MDB, notadamente junto aos senadores Jader Barbalho e Eduardo Braga.

- EM recuperação judicial, a construtora PDG sinalizou aos credores que vai partir para uma agressiva venda de terrenos. O timing é ruim: o valor dos ativos está no chão com a pandemia. A discussão é sobre o que fazer se a PDG tem uma dívida de curto prazo de R$ 2 bilhões pesando sobre seu frágil telhado.

- A INVESTIGAÇÃO contra o secretário paulista de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy (PP-GO) não deverá ter impacto direto no pacote bilionário de projetos coordenados pelo órgão. No entanto, a operação poderá impulsionar a insegurança já presente nas licitações do setor. Olho vivo.

- EM vez de estar discutindo onde cortar, o que se vê no Executivo e no Congresso é a elevação de pressões para mudar a lei e poder, finalmente, furar o teto. Há uma ânsia pelo aumento do gasto sobretudo para investimentos, que hoje é uma rubrica praticamente sem dinheiro. Os olhares estão voltados para as eleições municipais e para a eventual reeleição, em 2022, de Bolsonaro.

- SE o Supremo entender que o ex-juiz Sérgio Moro foi parcial no julgamento de Lula no caso do tríplex do Guarujá, ele terá sua condenação suspensa, seus direitos políticos restabelecidos e poderá disputar a eleição de 2022. Se bem que, pelas pesquisas seria derrotado por Bolsonaro num segundo turno. A rainha da torcida é Rosângela Silva. 

- O JUIZ da 11ª Vara Federal de Curitiba Flávio Antônio da Cruz determinou que a União pague R$ 59 mil para Deltan Dallagnol, por causas das falas do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. Cruz entendeu que o ministro do STF ofendeu a honra do coordenador da força-tarefa da Lava-Jato por insinuações, acusações e ofensas em uma entrevista concedida à imprensa.

- VAI ser difícil a Louis Dreyfus escapar de um aporte de recursos da Biosev, seu braço sucroalcooleiro. A controladora está abaixo da linha d’água, com aproximadamente R$ 1 bilhão em patrimônio negativo. Somente das duas últimas safras de cana, a Biosev moeu cerca de R$ 2,8 bilhões em prejuízos.

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!