Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

GIBA UM

"De pijama, assustado com a presença de estranhos em meu quarto, tive a infelicidade de tomar a decisão mais irracional de toda a minha vida”

de CHICO RODRIGUES // sobre o episódio do dinheiro colocado na cueca.
22/10/2020 05:00 - Giba Um


Na tarde de terça-feira (20) foi aprovado pelo Senado o nome de Jorge Oliveira para a vaga de José Mucio Monteiro no Tribunal de Contas da União. Foram 53 votos a favor e somente 7 votos contra. 

Mais: Bolsonaro tinha certeza de que ele seria aprovado e já vem procurando um novo nome para Secretaria-Geral da Presidência. Oliveira agradeceu aprovação em nota. Monteiro só irá se aposentar em dezembro.

In – Banheiro: estilo escandinavo

Out – Banheiro: estilo rústico

 
 

Versão Gaga

A apresentadora Xuxa Meneghel, 57 anos, a eterna rainha dos baixinhos, é a nova garota-propaganda de Época Cosméticos, que pertence ao grupo do Magazine Luiza. 

Para a campanha, Xuxa posou com inspiração em Lady Gaga, mais especificamente no visual da música Chromatica em fotos feitas pelo irmão Blad Meneghel. 

A apresentadora que preferiu não renovar com a Record também está na capa da revista Cláudia

Em entrevista diz que não quer mais ser o que esperam dela, deseja a liberdade de fazer escolhas sem consequências. 

Mas, para isso se concretiza, precisa perder o medo de decepcionar os fãs. Revelou também que o único arrependimento de sua carreira foi ter confiado demais. 

“Ter confiado em algumas pessoas. Confiei em muita gente errada: maquiador, figurinista, empresário. Eles pensavam: “Essa é fácil de enganar”. E realmente conseguiam”. Mais: sua biografia Memórias lançada recentemente já tem mais de 300 mil exemplares vendidos.

Farra de assessores

Existem em torno de 1,2 milhões de assessores parlamentares (fontes primárias de rachadinhas) que poderiam ser dispensados sem restrições constitucionais. 

São amigos, parentes e aliados dos políticos, não são concursados, não têm direitos adquiridos, não têm estabilidade de emprego, não são garantidos pelas cláusulas pétreas da Constituição, além de representarem um contingente correspondente a três vezes o efetivo das Forças Armadas. 

Extinção exata desses parasitas, que considerando um salário médio de R$ 8.000,00 mensais, dariam um economia permanente em torno de R$ 113,3 bilhões ao ano. 

São 25 assessores para cada um dos 513 deputados federais, totalizando 12.825 assessores parlamentares; são 55 assessores para cada um dos 81 senadores (total de 4.455); são 27 câmaras estaduais com 1.059 deputados, com uma média de 20 assessores cada um; são 58.810 vereadores nos 5.570 municípios, com uma média de 20 assessores cada um, totalizando 1.136.200 assessores parlamentares. 

Total geral: 1.174.660 assessores parlamentares. Além dos assessores não concursados, ainda existem os parlamentares concursados efetivos que, em 2019, somente no Congresso Nacional eram de 7.822 e 14.222 inativos.

 
 

Chegando aos 40

A empresária e modelo Kim Kardashian acaba de completar 40 anos. Depois de alguns meses tumultuados por causa de episódios envolvendo seu casamento com Kanye West, parece que tudo está em paz agora. 

Na véspera de seu aniversário, posou com parte da família no rancho do marido. 

Em suas redes sociais também mostrou parte de ensaio que saía de um bolo e comemorou a venda das novas fragrâncias de sua linha de perfume, no qual é uma das garotas-propagandas ao lado das irmãs Kourtney e Khloe. 

Ela também participou de um ensaio para revista digital Another. Segundo a revista Forbes, seu patrimônio é de US$ 890 milhões.

Zero confiança

Em campanha em 2018 o então candidato Bolsonaro prometia algumas coisas que agora não só não cumpriu, como também mudou de opinião. 

A primeira delas foi que não iria tentar uma reeleição e agora anuncia aos quatro ventos que tentará se manter na cadeira (com grandes chances), depois de que acabaria com o “toma lá, dá cá”, e já fez isso algumas vezes para conseguir votos à favor de seus projetos com o Congresso. 

A mais recente é o encantamento com a TV Brasil, que havia prometido acabar.

 
 

Disputa

A norte-americana Qualcomm desponta como candidata para fornecimento de tecnologia 5G no Brasil. 

Vai concorrer, sobretudo com a Huawei, que vem fazendo lobby há tempos junto ao governo brasileiro. Um dos principais cabos eleitorais dos chineses em Brasília é o deputado Eduardo Bolsonaro.

Aposta dobrada

Mesmo vendo sua rejeição subir nas pesquisas Datafolha e Ibope da semana passada, o candidato a prefeito de São Paulo, Celso Russomano (Republicanos) dobrou a aposta da estratégia de associar sua imagem ao presidente Bolsonaro. 

Até mesmo quando disse que moradores de rua e da Cracolândia eram mais resistentes à covid-19 porque não tomavam banho, o candidato buscava um alinhamento com o bolsonarismo. 

A intenção não era causar polêmica, mas sim tratar o assunto de forma autêntica, espontânea e sem medo do “politicamente correto”. 

Até agora não deu resultado: ele até tentou minimizar a ditadura militar dizendo que o Brasil viveu um “governo militar”.

MARQUETEIRO

 Elsinho Mouco, o marqueteiro favorito de Michel Temer, está cuidando da campanha de Celso Russomano. Foi ele que criou o CR10, inspirado na sigla do jogador Cristiano Ronaldo – e de sua camisa nº 10. Ele diz que se ele estivesse lá atrás (referindo-se à história dos moradores de rua) já teria sido esquecido. “Mas a liderança nas pesquisas é um banho de água fria na pretensão de muita gente”. Mouco tem dito que colar a imagem do candidato em Bolsonaro ajuda a cristalizar o voto dos jovens, pobres e evangélicos, segmentos onde ele tem maior densidade eleitoral.

Entrou de cabeça

 O presidente Bolsonaro entrou de cabeça na campanha de Celso Russomano e determinou que dois homens de sua confiança acompanhem a campanha: o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente e Fábio Wajngarten, secretário-executivo do Ministério das Comunicações já se reuniram com o deputado na produtora de TV que ele possui na Barra Funda, em São Paulo. 

Wajngarten tem participado das reuniões da agenda da campanha. Uma vitória de Bruno Covas sobre Russomano significa uma derrota de Bolsonaro diante de João Doria. Uma das questões que Salles está discutindo com Celso é o estado do rio Pinheiros. 

PIZZA

 A manobra do Senado teve significado de drible nos ministros do Supremo que se preparavam para apoiar a decisão monocrática de Luís Roberto Barroso afastando do cargo o senador Chico “Cuecão” Rodrigues. 

O pedido de 121 dias cumpriu o papel, de neutralizar a ordem do ministro que a revogou. 

A reação da bancada malandra do Senado faz prever que o caso de Rodrigues vai acabar em pizza.

No radar

O Ministério da Defesa e especificamente, a Marinha, estão monitorando estranha movimentação de petroleiros vindo da Venezuela no Atlântico, próximo ao litoral da Guiana Francesa e da Região Norte do Brasil. 

A Defesa identificou que algumas dessas embarcações estariam sem o transponder, equipamento de comunicação e localização, ou desligado. 

É uma prática que levanta suspeições. O governo brasileiro vai entrar com uma representação na OEA pedindo explicações formais à Venezuela. 

A maior preocupação é com risco de novo acidente ambiental de grandes proporções.

MANCHA NEGRA

As manchas que se espalharam pelo litoral do Nordeste no ano passado ainda respingam na gestão de Bolsonaro. 

Investigações sigilosas identificaram características do óleo venezuelano na grande mancha negra que se espalhou por 138 pontos da costa. 

Em setembro durante seu pronunciamento na Assembleia Geral da ONU, Bolsonaro voltou acusar venezuelanos pelo vazamento do óleo. 

Nos últimos meses, o petroleiro venezuelano Nabarima naufragou no Caribe, próximo a Trinidad e Tobago, com uma carga equivalente a 1,3 milhão de barris.

 

MISTURA FINA

  • O RUÍDO com setores das Forças Armadas vai voltar à cena, ainda que de maneira incipiente. Consequência do “balão de ensaio” do próprio presidente, hoje aventando a troca de Mourão para 2020 por um nome do Centrão – prontamente respondido com ligações sobre a candidatura do general ao governo do Rio Grande do Sul em 2022.
  • O DEPUTADO José Medeiros, candidato à eleição suplementar ao Senado no Mato Grosso, vem tentando há duas semanas conseguir um vídeo de apoio do presidente Bolsonaro. Já recorreu a amigos próximos do Chefe do Governo, mas até agora nada. Medeiros, à propósito, escolheu para usar em sua campanha um slogan adaptado: “Mato Grosso acima de tudo. Deus acima de todos”.
  • À LUZ do dia, Lula segue dizendo que Jilmar Tatto (1% nas pesquisas) vai decolar. Cita obras dele em São Paulo e o locutor mistura com obras dos governos petistas e os menos avisados acham que foi tudo trabalho de Jilmar. E já começou a atacar seus adversários, inclusive os do passado.
  • NEM precisa de vacina: em Itabuna (BA), a pandemia acabou assim que começou a campanha eleitoral. Os casos caíram de 3 mil para 320 em semanas. Se a eleição fosse em março, a pandemia já teria acabado. Os políticos da região dizem que se trata de “um milagre baiano”.
  • O MERCADO Livre, plataforma de e-commerce que fatura mais de R$ 5,5 bilhões ao ano, desponta como mais um candidato à privatização dos Correios.
  • O PRESIDENTE do STJ, Humberto Martins, está convidando grupos da sociedade civil para audiências na Corte. Já há datas reservadas para os encontros. Nos corredores do STJ, os colegas de Corte de Martins dizem se tratar de “agenda do candidato”. No caso, à próxima vaga no Supremo Tribunal Federal.
  • DEPOIS de Espanha e Argentina atingirem um milhão de casos de coronavírus, Colômbia e França vão entrar nesta semana no grupo seleto, que ninguém quer integrar. Os quatro países se juntam aos Estados Unidos, Índia, Brasil e Rússia como os únicos países com mais de um milhão de casos de covid.

Felpuda


Racha em entidade religiosa teve péssimas consequências eleitorais na disputa por vagas na Câmara Municipal de Campo Grande.

O quiproquó, também, digamos, com nuance familiar, provocou estragos da-que-les.

Aí, como consequências, fez com que quem está não conseguisse votos suficientes para permanecer em 2021-2024 e quem estava fora tentando retornar ficasse à beira do caminho. 

Como se vê...