Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

"Bolsonaro é elegante, não se envolve e não fica aporrinhando ministro”

Salim Mattar, ex-secretário da Privatização, um caso raro no atual governo
18/08/2020 05:00 - Giba Um


Pesquisa da USP, Fiocruz, UFBA e UFPEL revela que 70% de profissionais de saúde de atenção primária no SUS estão utilizando celulares próprios para acompanhar pacientes a distância.

Mais: e apenas 12% dos entrevistados relatam ter acesso a aparelho institucional. E quase 60% se queixam da qualidade da internet. Os piores resultados  se encontram nas regiões Norte e Nordeste.

 

“Bolsonaro é elegante, não se envolve e não fica aporrinhando ministro”, 

de SALIM MATTAR // ex-secretário da Privatização, um caso raro no atual governo.

 

In – Risoto alla milanese

Out – Risoto de shitake

 
 

Esbanjando talento

A atriz, cantora, compositora, dubladora, escritora, diretora criativa e roteirista brasileira, Manu Gavassi, 27 anos, precisava mesmo e uma chance para provar seu talento. Após sua passagem pelo Big Brother Brasil. Viu sua música Áudio de desculpas, lançado durante seu confinamento, ganhar um certificado de platina no Brasil, porque teve 80 mil unidades comercializadas, e mais de 25 milhões de reproduções nas plataformas digitais. Agora surge loira, para um novo projeto, ainda sem muitos detalhes. Em suas redes sociais assume o personagem Malu Gabatti e publica vários vídeos para lá de divertidos em dão algumas dicas sobre seu novo trabalho que seria uma parceria com a drag queen Glória Groove. E ainda Manu brinca: “Nasci para ser loira”. A única coisa ruim deste novo projeto é que Manu apagou todos seus posts antigos só deixando os da nova “identidade”.

Contencioso tributário

333 A revista Etco publica grande matéria sobre o contencioso tributário no Brasil. E dá cinco exemplos das vinte maiores empresas de capital aberto, segundo ranking da Forbes. Em duas delas, o litígio fiscal supera o valor da empresa; uma do segmento siderúrgico que vale R$ 15,9 bilhões e discute R$ 29 bilhões em tributos, e uma de telecomunicações, avaliada em R$ 9,8 bilhões e discute R$ 28,24 bilhões. Em termos absolutos, o maior contencioso da mostra totaliza R$ 146,39 bilhões e é referente a grande empresa de petróleo e gás natural com valor de mercado de R$ 180 bilhões. Ainda o contencioso tributário: 9 mil grandes contribuintes que representam 0,01% do total das empresas do país respondem por 60% da arrecadação do impostos. Entre 2014 e 2018 a participação dessas companhias no valor total de autuações subiu de 72,11% para 82,05%. Em 2018, esse trabalho trouxe o resultado arrecadatório de R$ 27,52 bilhões, o maior já obtido pela área de monitoramento de grandes contribuintes da Receita.

 
 

Como um Aborto

A esgrimista, campeã mundial de esgrima de 2019 e a medalha de bronze dos Jogos Pan-Americanos de Lima Nathalie Moellhausen estava em seu melhor momento e pronta para as olímpiadas, quando soube do adiamento para 2021, por causa da pandemia. “Parou tudo. Parou o mundo, pararam os Jogos Olímpicos, pararam os sonhos. É como um aborto”. Morando Neuilly-sur-Seine, nos arredores de Paris, não quis opinar sobre o adiamento logo de cara porque estava muito frustrada, mas ao ver a série La Casa de Papel, percebeu a transferência dos Jogos olímpicos foi o melhor a ser feito. Nathalie também adiou os planos de ser mãe e torce para que as Olimpíadas aconteçam mesmo no ano que vem.

Irrecuperáveis

É assustador o montante de contencioso tributário no Brasil, R$ 3,3trilhões, equivalente à metade de um PIB anual, mas é preciso ter em mente que não se trata de um número real. Algo entre 60% e 80% desse valor é irrecuperável porque está atrelado a empresas quebradas, falidas, sem bens que possam gerar qualquer expectativas de recuperação de crédito. E enganoso, então pensar nesse volume. Na realidade, talvez haja R$ 1 trilhão ou nem isso. Os analistas acham que seria importante o governo fazer um revisão e admitir que jamais receberá boa parte desse valores.

 
 

Em qualquer governo

Ricardo Barros, novo líder do governo na Câmara, nunca foi de oposição. Participou dos governos de FHC, Lula, Dilma e Temer. Está com Bolsonaro agora e estará com quem vencer em 2022. É o exemplo típico do parlamentar do Centrão. Para o pessoal da base aliada, Bolsonaro trocou alguém inexperiente (Major Vitor Hugo), mas que dialoga com colegas, por um deputado que atua por conta própria e sai atropelando. “Ele será um líder de si mesmo”, acrescenta uma das lideranças aliadas.

Crise no clã

Quem diria: para enfrentar a polarização com o governador Flávio Dino e frear o crescimento político que ele teve nos últimos anos, o clã Sarney, em crise (apenas um integrante da família tem mandato) está se aproximando do bolsonarismo. Pela primeira vez, um membro da família Sarney, o deputado estadual e filho do ex-ministro, Sarney Filho, usa apenas seu nome abandonando em público seu sobrenome, Adriano, que deve concorrer à prefeitura de São Luiz. Uma derrota seria o fim da carreira política da família. 

TRADIÇÃO

Salim Mattar, ex-secretário da Privatização, consta também que, na véspera do dia 28 de outubro, Dia do Servidor Público, é ponto facultativo e ele não se conformava com o fato deles não trabalharem. Aí, argumentou com um servidor: “No dia do dentista, o dentista trabalha, no dia do engenheiro ele também trabalha. Não seria o caso de repensar no feriado?”. “Mas isso é tradição”, respondeu o funcionário.

Rodinha

333 Salim Mattar, ex-secretário da Privatização, conta que, no primeiro dia que foi trabalhar no novo posto, a porta estava fechada e havia um guarda. Apresentou-se e disse ao guarda: “Eu costumo chegar às sete da manhã”. No dia seguinte, a porta está aberta e o guarda à postos. Nos demais, formava-se à entrada de Salim, uma rodinha de servidores: “Queriam ver quem era o empresário bem sucedido que trocaria sua vida boa por um salário muito pequeno”.

PARA COMPARAR

No mensalão, desviaram-se centenas de milhões: no Petrolão, um único homem, Pedro Barusco, desviou R$ 100 milhões e os devolveu quando apanhado com a mão na massa. Cálculos da Lava Jato apontam desvios de R$ 6 bilhões no assalto à Petrobras. Agora, o doleiro Dário Messer, vai devolvendo aos cofres públicos um bilhão. Um Messer vale dez Baruscos. É um recordista.

Mar agitado

Após a explosão de 2,7 mil toneladas de nitrato de amônio em Beirute, a Agência  Nacional de Transportes Aquaviários  (Antaq) informa que só 215 terminais portuários, no Brasil, que recebem e armazenam produtos químicos. A Antaq – mais precisamente o superintende da Regulação, Bruno Pinheiro – está provocando um rebuliço no setor portuário. Ele enviou ofício ao Cade informando que a Agência identificou cobranças abusivas nos portos de Santos, Itajaí e Itapuá. As irregularidades estariam sendo cometidas por Embraport, APM Terminal Itajaí e Itapuá Terminais Portuários. Ele atropelou toda a hierarquia com as denúncias e as empresas contestam a suspeição de taxas abusivas, mesmo porque a Antaq ainda discute uma metodologia para definir o valor dos serviços.

Em família

Há uma guerra digital entre Eduardo D’Castro, youtuber e primo da primeira-dama Michelle Bolsonaro. Ele a acusa de não ter cuidado da avó Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos, que morreu de covid-19. Ela soltou uma nota dizendo que “alguns parentes estão usando de oportunismo e desrespeito sobre o luto da família”. Ele voltou à carga e chamou-a de “ingrata”. Aí, ela apelou: “Vou ter processar por essa postagem. Deixe de ser cretino. Você nem gosta da vó, seu falso”. Agora, ele promete revelar segredos da primeira-dama.

ADOTANDO

O ator Dennis Quaid, 66 anos, é mais um dos famosos que entra para o mundo adoção. Mas não foi qualquer adoção. Ela adotou um gato preto que estava a bastante tempo no abrigo chamado Dennis Quaid. Ele disse que quando soube do “homônimo” entrou em contato com abrigo para adotá-lo, só que princípio o local não acreditou que era mesmo o ator que estava querendo adotar o gato, pensou que era trote, só depois de uma vídeo chamada que conseguiu provar que era ele e adotar o bichano. “Foi realmente doido, mas eu não consegui resistir. Eu senti que precisava. Estou determinado a salvar todos os Dennis Quaids do mundo”.

MISTURA FINA

- PARA quem não tem ideia: o complexo sistema tributário brasileiro colecionou entre 1988 e 2018 nada menos do que 16 emendas constitucionais aprovadas e 390.726 normas sobre impostos editados no país.

- CRUZAMENTOS relacionados aos pagamentos dos auxílios emergenciais efetuados de 11 de julho indicam que 680.564 agentes públicos incluídos como beneficiários, sendo o rombo (ou roubo) de R$ 981,72 milhões.

- O GOVERNO deu início às tratativas com fundo soberano da Arábia Saudita, oitavo maior do planeta, para atrair aportes em projetos de infraestrutura. A intenção é concretizar promessa feita ao presidente Bolsonaro durante sua visita ao Oriente Médio em outubro de 2019, de investimentos sauditas de até US$ 10 bilhões no Brasil.

- ESTA semana, sob a presidência de Luiz Roberto Barroso, o TSE enfrenta dois temas polêmicos: de um lado concluirá o julgamento das questões de abuso do poder religioso nas eleições; de outro, decidirá sobre o repasse do Fundo Eleitoral e tempo de rádio e TV para candidatos negros.

- QUASE 148 milhões de eleitores comparecerão às urnas para eleger prefeitos e vereadores de 5.569 municípios. A maioria é formado por mulheres, que representam 52,40% do total. Somando, são 77,64 milhões de eleitoras. Os homens representam 47,48% do total (70,22 milhões de eleitores).

- AS autoridades do setor elétrico do Brasil, Argentina e Paraguai discutem o aumento temporário da vazão das hidrelétricas do Cone Sul na tentativa de facilitar o tráfego das barcaças do Rio Paraguai. Há um apagão no transporte fluvial de grão na região, onde a navegação de cabotagem sofre os efeitos da pior seca dos últimos 40 anos. Há mais de 100 mil de toneladas de cargas paradas em portos ao longo do rio, devido à falta de navegabilidade. Estima-se que as perdas para os agricultores já estejam na casa dos US$ 30 milhões.

- O PROBLEMA não atinge apenas o agronegócio. No Porto de Ladário, há cerca de um milhão de toneladas de minério de ferro da Vale paradas, esperando embarque para a Argentina. E mais: a seca na região apresentou outro problema: o aumento do número de barcos com produtos contrabandeados que foram naufragados, propositalmente, para evitar o flagrante da Polícia Federal.

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!