Colunistas
CLÁUDIO HUMBERTO

“Cabe ao Congresso reverter esse círculo vicioso da impunidade dos poderosos”

Senador Eduardo Girão (Pode-CE) defende a prisão após condenação em 2ª instância

Cláudio Humberto

01/07/2022 09:17

“Cabe ao Congresso reverter esse círculo vicioso da impunidade dos poderosos”
Senador Eduardo Girão (Pode-CE) defende a prisão após condenação em 2ª instância

Venda direta e redução de tributos barateiam etanol

A redução nos preços do etanol em 16 Estados verificada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) é referente a semana anterior à redução de impostos articulada pelo governo Bolsonaro. 

Por isso, a tendência é de redução ainda maior no preço do etanol, enquanto a venda direta continua a produzir efeitos no mercado.

No Mato Grosso, inclusive na capital Cuiabá, o etanol já é vendido por menos de R$4, queda também observada em Minas Gerais, onde já é vendido por menos de R$4,50.

Diferença grande

Em São Paulo, o preço do etanol caiu mais de 8,4% no último mês, mas o menor segundo a ANP foi registrado em Mato Grosso: R$ 4,493.

Queda nacional

A queda verificada no valor do etanol em 16 Estados levou a uma diminuição de 0,75% no preço médio do litro em todo o país.

Regional

Ainda assim, dez Estados e o Distrito Federal registraram alta no preço do combustível. No Centro-Oeste, a capital federal é ponto fora da curva.

Espera-se mais

A queda nos preços ainda é considerada tímida pelos defensores da venda direta. A estimativa é de redução de até 20% no preço na bomba.

Caixa sugere ‘mínimo materialidade’ nas denúncias

A corregedoria da Caixa tem recebido denúncias contra o ex-presidente Pedro Guimarães. Mas a expectativa é que as denunciantes apresentem um mínimo de materialidade, até para evitar a situação de uma palavra contra outra. 

Mas a Justiça considera a denúncia prova testemunhal do crime. A avalanche de denúncias faz prever que Guimarães deve dedicar seu futuro a se defender na Justiça e a tentar recuperar a reputação.

Não sairá barato

Em nota, o conselho de administração da Caixa garantiu que “condutas ilícitas não são toleradas, em especial as de assédio sexual”.

Não param de chegar

Impressiona a multiplicação de acusações a Pedro Guimarães, após o vazamento dos casos levados ao Canal de Denúncias da Caixa.

Fora da Caixa

O assédio não se limitou a funcionárias da Caixa. Há relatos até de jornalistas sobre o comportamento do ex-presidente da instituição.