Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLÁUDIO HUMBERTO

Governador de Minas Gerais: “Acredito muito. Eu sou um grande otimista”

Romeu Zema, governador de MG, sobre a concretização das reformas prometidas
25/08/2020 08:15 - Cláudio Humberto


“Acredito muito. Eu sou um grande otimista”

Romeu Zema, governador de Minas Gerais, sobre a concretização das reformas prometidas

 

Extinção de órgãos públicos é ‘música’ para relator

O relator do Orçamento da União de 2021, senador Márcio Bittar (MDB-AC), afirmou ontem que considera “o tamanho do Estado brasileiro um absurdo” e que está disposto a ajudar o ministro Paulo Guedes (Economia) e o governo Jair Bolsonaro no esforço de reduzir esse custo. Indagado sobre reforma do Estado pra valer, com extinção de órgãos até da Justiça, Bittar admitiu: “Isto é música para os meus ouvidos”.

Lições paternas

Bittar aprendeu com o pai, gerindo os negócios da família, a importância do trabalho e o valor do dinheiro desperdiçado no setor público.

Aprovação necessária

Ele está confiante na aprovação do “gatilho” na Constituição que protege o teto de gastos e permitir reduzir carga horária e salários de servidores.

Teto desrespeitado

Outro teto que preocupa o senador é aquele que limita os vencimentos de servidores. “Essa é uma lei que simplesmente não funciona no País”.

Veto para ser mantido

Bittar não se conforma com a tentativa de derrubar o veto presidencial, que levou Paulo Guedes, a quem admira, chamar isso de “crime”.

TSE legislador quer fixar cota e verba para negros

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomará nesta terça (25) a “análise de consulta” em que seus ministros assumirão o papel de “legisladores”. O TSE discutirá sua nova “lei”, destinando a candidatos negros “reserva de vagas e cotas” do Fundo Especial de Financiamento de Campanhas, o Fundão Eleitoral. O autor, ministro Luís Roberto Barroso, que nunca foi filiado, desconhece que é a participação no partido que gera candidatura, não a cota. E é o Congresso que deve deliberar sobre isso, não o TSE.

Estímulo à fraude

No caso das mulheres, a reserva não estimulou maior participação feminina. Estimulou apenas muitas fraudes, como na eleição de 2018.

Plantação de laranjas

A “lei” demagógica obriga o partido a “caçar” candidatos que ocupem cotas e vagas para participar da eleição. Aí nascem os “laranjas”.

Fraude ou extinção

Com sua “lei”, o TSE vai criar um problemão para partidos de municípios do Sul, por exemplo, de população inteiramente branca. Serão extintos?

Hipocrisia e oportunismo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse em 27 de julho que liberdade [de expressão] “não é ilimitada”. Ontem, mudou de ideia por completo: liberdade é “um valor inegociável”, disse. A diferença? Um caso tratava de bolsonaristas, o outro, de antibolsonaristas.

Assassino confesso

O terrorista italiano Cesare Battisti deixou com a cara no chão políticos, partidos e juristas de meia pataca que defenderam seu “asilo político”. De volta ao xilindró, o bandidão canalha logo confessou seus crimes.

Casta privilegiada

O presidente Jair Bolsonaro prorrogou a permissão para reduzir jornada e salário. A medida vale apenas na iniciativa privada, servidor público está em outro nível e, segundo o STF, não pode contribuir com o país.

Voto de confiança

O ex-ministro Delfim Netto disse ontem que não conhece o senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da “super PEC”, mas recebeu ótimas informações. “O Senado precisa se recuperar”, afirmou, ainda impactado com a molecagem de 42 senadores, dias atrás no episódio do veto.

A terrível

A deputada Flordelis foi indiciada por arquitetar a morte do marido, Anderson do Carmo. Vista por muitos como “terrivelmente evangélica”, os relatos dos investigadores revelam ser apenas uma terrível assassina.

Gaúcho de volta

Preso, humilhado e retido no Paraguai, cuja Justiça retaliava o Brasil pela ordem de prisão do ex-presidente Horácio Cartes, fabricante do cigarro ilegal vendido no mercado brasileiro, Ronaldinho Gaúcho finalmente foi libertado sem pagar resgate.

Aposta no pânico

Na cruzada para manter o clima de pânico, a TV ouviu uma especialista sobre reinfecção por Covid. A doutora tentou desestimular o jornalismo de funerária: “Mesmo confirmado, não é motivo para pânico”. Foi inútil.

Crítica de rico

Quem minimiza o Renda Brasil de R$247, comparando com os R$191 pagos, em média, pelo Bolsa Família, diz ser “só R$56”. Na verdade, é um aumento de 30% na renda de quem mais precisa e fará diferença.

Pensando bem...

... a liberdade de expressão está indefesa: só aparecem defensores do que é expressado e não do direito de se expressar.

 
 

PODER SEM PUDOR

Governo envelhece logo

O jornalista Edísio Gomes de Matos, falecido em Brasília, era muito inteligente e bem-humorado. Grande contador de histórias. Saiba de uma que contou para poucos amigos. Quando jovem, um tio farmacêutico permitia o jogo do bicho em sua farmácia quando um candidato a governador do Ceará empunhava, como bandeira de campanha, o fim do jogo no Estado. O candidato ganhou. O jovem Edísio, preocupado, procurou o tio. A resposta dele foi a seguinte: “Se preocupa não, menino. Todo governo novo fica velho...”

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!