Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Envelhecer também mexe com a nossa vaidade"

Gisele Bundchen, a super modelo, agora quarentona
21/07/2020 06:00 - Giba Um


Abrigado no BC desde janeiro, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) produziu até agora 101 relatórios de inteligência financeira tratando de possíveis crimes relacionados à pandemia.  

Mais: além de casos de desvio de recursos por parte de gestores públicos, foram identificadas tentativas de repatriação de dinheiro ilícito por meio de supostas doações para combate à covid-19.

“Envelhecer também mexe com a nossa vaidade. Só não dá para ficar querendo a mesma cara que tinha no passado”, de GISELE BÜNDCHEN // a super modelo, agora quarentona.

In Inverno - Vinho

Out Inverno - Cerveja

 

 

 
 

O outro lado

A jogadora de vôlei e bicampeã olímpica Jaqueline Carvalho está apresentando um lado desconhecido para o fãs. Sempre tachada de séria por causa da pandemia, fora das quadras tem mostrado aos fãs que é uma pessoa divertida. “As pessoas costumavam me ver apenas em quadra, que era um momento de concentração, de pensar em estratégias e em como vencer o jogo. Com a pandemia, por não estar jogando, estou podendo interagir mais por meio das minhas redes sociais. Amo essa troca com as pessoas e tenho me soltado mais. As pessoas estão gostando de conhecer esse meu lado mais brincalhona e divertida que sempre existiu. Gosto de ver todo mundo sempre rindo. Isso me dá prazer”. Jaqueline é casada com o também jogador de vôlei Murilo Endres, tem um filho de 6 anos e ela já contou que pretende em breve aumentar a família. 

Virando o jogo

 O procurador-geral da República, Augusto Aras está costurando um acordão dentro do Ministério Público para garantir a criação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado – tida pela “República de Curitiba” como a sentença de morte da Lava Jato. O novo órgão substituirá todas as forças-tarefas existentes no MPF, concentrando um poder que hoje está atomizado por pequenos “condomínios” de procuradores. Aras já teria apoio de quatro dos demais nove membros do Conselho Superior do Ministério Público Federal – o decimo integrante do colegiado é ele próprio. O braço direito de Aras é o vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros, que atua na articulação da proposta. 

Fracasso

Antes mesmo do fracasso em relações públicas para se diferenciar do governo, a irritação dos militares é composta por outra derrota: a de domesticar o presidente da República. O vice Mourão acha que eles não podem fazer as duas coisas: tentar tutelar Bolsonaro e ao mesmo tempo, separarem dele. “E o Gilmar inocentemente ou como as pessoas querem, conspiradamente evidenciou essa equação que não fecha. Ou são governo ou são independentes”. 

Militares

O número de militares na ativa e da reserva que ocupam cargos civis no governo federal aumentou 122% desde 2018. Naquele ano, havia 2.765 militares em postos civis, segundo o TCU. O número aumentou para 3.515 em 2019, primeiro ano do mandato de Bolsonaro e chegou a 6.157 em 2020. Na área da Saúde, a presença de militares quase dobrou e só no INSS estão 1.969 militares da reserva. Entre cargos comissionados, a alta foi de 34,5%. 

Passando fome

Dados do Pnad Covid mostram que sem o programa de renda básica 12% dos brasileiros (25 milhões de pessoas) estariam passando fome. Com a renda do programa, no entanto, a taxa foi de 3,6% no início de maio, declinando ao longo de semanas para 2,4% à mesma medida em que os brasileiros tiveram acesso ao benefício. Essa é a menor taxa de pobreza extrema observada no Brasil desde que os dados começaram a ser coletados, há mais de 40 anos.

Desafio 

Confirmado que o general Eduardo Pazuello fica no Ministério da Saúde, Bolsonaro desafiou o Exército. Os militares estão insatisfeitos pela associação de sua imagem à pandemia do coronavírus, ressaltada há dias pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo. A permanência de Pazuello acarretará desgaste ainda maior nas Forças Armadas ou na aposentadoria precoce do general sem a cobiçada quarta estrela. 

Confiante

Mesmo com 48 pedidos de impeachment protocolados na Câmara, o presidente Jair Bolsonaro segue confiante em sua permanência até o fim do mandato. E ainda aposta em sua reeleição.  Em conversa com seus apoiadores, afirmou: “A gente acredita em vocês, vocês estão aqui no coração, fazem movimentos democráticos para exatamente mostrar que o voto de vocês de 2018 vai valer até 2022”. E completou? “Quer trocar? Troque nas urnas”.

 
 

Um sonho realizado

A modelo Valentina Sampaio é a primeira transgênero a posar para revista Sports Illustrated Swimsuit. Ela que não revela seu nome de batismo, tem 23 anos nasceu Aquiraz, Ceará, participou da novela O Sétimo Guardião e protagonizou o filme Berenice Procura. Conta que sempre sonhou em estar na revista. “O sentimento foi surreal. Estar no SI Swim sempre esteve na lista de itens a serem alcançados em minha carreira. É um sonho realizado em muitos níveis. O SI tem sido uma conquista profundamente significativa. Vir de um espaço de medo e marginalização, agora ser incluído em uma das revistas mais emblemáticas que realmente abraça e celebra a diversidade – é uma mudança de vida”. 

Cheiro de barro

O Planalto jogou na conta do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, os ruídos da articulação política em torno do marco regulatório de saneamento. Poucas horas depois do governo vazar os vetos de Bolsonaro haviam sido acordados no Senado, Davi Alcolumbre prometeu derrubar todos os garranchos feitos pelo presidente no texto do projeto. 

Demorada

Com a criação do partido lançado por Bolsonaro emperrada, deputados resolveram ficar no PSL e o presidente diz a apoiadores que a legenda será criada até a eleição de 2022, mas admite também ter “alternativa, caso dê errado”. O prejuízo pode ser ainda maior à nova legenda. Diante da reaproximação com o Planalto, o PSL quer convencer mais bolsonaristas a ficar. Muitos já pularam fora: Carlos e Flávio Bolsonaro já se filiaram ao Republicanos.

 
 

Vai concorrer

 Depois de dizer que não ia concorrer à reeleição na Câmara Municipal do Rio para cuidar da candidatura à vereadora de sua mãe Rogéria Nunes Braga, Carlos Bolsonaro muda de atitude e vai concorrer. A ideia de ajudar o pai em Brasília fica em segundo plano e ele avisa: “Não vou morar no Texas ou em Marte, contínuo no RJ e sou pré-candidato”. Carlos é grande puxador de votos para o Republicanos, partido criado pelo bispo Edir Macedo. 

“Sentar em cima”

Já entrando na reta final de seu mandato na presidência da Câmara, Rodrigo Maia mantém a marca de “sentar em cima” de medidas provisórias ou projetos que não o interessam. Havia maioria para aprovar o projeto que acaba com  Agência Nacional do Petróleo, mas ele não deixou que fosse votada, para alegria dos atravessadores. Mantém na gaveta desde 2016 resolução do Senado que anulava a cobrança de bagagens. As empresas aéreas agradecem.

AINDA NA GAVETA

Mofa há mais de 18 meses na gaveta do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a proposta de emenda constitucional que acaba como o chamado “foro privilegiado” que protege mais de 58 mil autoridades no país, incluindo integrantes do ministério público. A proposta de Álvaro Dias (Podemos-PR) já foi aprovada no Senado e está pronta para ser votada desde dezembro de 2018, mas Rodrigo não coloca em pauta. 

MISTURA FINA

- TANTO o Sebrae como a Confederação Nacional do Transporte, que lida com dois setores mais afetados da economia, estão dando sinais positivos em seus últimos levantamentos. O presidente do Sebrae observa “o estancamento da queda do faturamento” de micro e pequenas empresas. O estudo da CNT vê o primeiro resultado positivo desde fevereiro e o setor registrou crescimento de 4,6% em maio.  

- A EXPLICAÇÃO é do vice Hamilton Mourão, numa entrevista à GloboNews. Ele disse que Bolsonaro saiu do Exército, “no posto de capitão, onde você é muito mais físico do que intelectual”. E que ele não viveu em sua carreira militar a etapa em que “você muda a parte do físico para o intelectual”. Agora, está tudo explicado.

- DE Delfim Netto, do alto de seus 92 anos: “A grande verdade é que fracassamos miseravelmente no combate do coronavírus. Vai ter muito mais mortes do que aconteceriam se o governo tivesse, desde o início, um comportamento diferente”. E emenda: “O Gilmar está certo”.

- O ASSESSOR especial do ministro Paulo Guedes, Guilherme Afif Domingos, diz que a junção do PIS e Confins em imposto com alíquota de 12% vai ao Congresso hoje, com a retomada de sessões presenciais, irão reduzir o IR das empresas e imposto sobre pagamentos eletrônicos que o vice Hamilton Mourão vê como “justo”.

- EMBORA o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro, vira e mexe afirme que não pretende ser candidato ao Planalto em 2022, especialistas políticos garantem que o medo de sua suposta candidatura levou o Centrão a apoiar Bolsonaro neste ano.  

- O MINISTRO da Cidadania, Onyx Lorenzoni também testou positivo para o Covid-19. Além do Onyx, também já testaram positivo os ministros Augusto Heleno, do GSI e Bento Albuquerque, de Minas e Energia.

- O PRESIDENTE do STF, Dias Toffoli, sofreu uma queda forte em sua residência. Bateu a cabeça. Foi ao hospital, tirou raio-x, ficou em observação, mas não teve sequelas. Saiu de lá somente com uma sutura na testa devido a um corte profundo. O ministro foi atendido pela médica Ludhmila Hajjar, que já foi cotada para ser ministra da Saúde.

 - O AMAZONAS foi a única unidade da federação a registrar queda do valor da gasolina na primeira quinzena de julho: 1,44%. Já o Acre teve o maior aumento no preço no período: 5,4%.

Felpuda


Entre sussurros, nos bastidores políticos mais fechados, os comentários são que história apregoada por aí teria sido construída para encobrir o que realmente foi engendrado em conversa que resultou em negociata. 

O script foi na base do “você finge que é assim, e nós fingimos que acreditamos”. 

Batido o martelo, a encenação prosseguiu e, conforme o combinado, deverão ser apresentados novos episódios.

Ah, o poder!