Colunistas
ECONOMIA

Emprego formal crescendo: O que os dados do Caged revelam?

Confira a coluna do economista Michel Constantino desta terça-feira (2)

Michel Constantino

02/08/2022 00:05

 

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, mede mensalmente o fluxo de pessoas admitidas e demitidas em empregos formais, ou seja, com carteira assinada. A análise agregada apresenta o saldo desse fluxo, que é o resultado se a economia do trabalhado está melhorando ou piorando ao longo do tempo.

O que mais preocupa as famílias brasileiras é a possibilidade de ficar desempregada, isso impacta no bem-estar social, na economia e na estrutura produtiva. 

Para melhorar o cenário do mercado de trabalho é necessário investir em dois caminhos, i) abrir mercados: atraindo empresas, retirando burocracias e facilitando o ambiente de negócios e ii) investir em pessoas: formando melhores cidadãos, tecnicamente capazes e profissionalmente responsáveis.

Durante a pandemia o país e o mundo passaram por uma transformação digital que mudou o mercado de trabalho, exigindo novas habilidades das pessoas e das empresas. A maioria das pessoas e empresas se conectaram mais a partir da tecnologia, o governo federal promoveu uma grande adoção tecnológica via contas digitais emergenciais pela caixa econômica federal, pelo gov.br e principalmente pelo sistema PIX. 

Essa conjunção de fatores permitiu promover uma inserção das pessoas em uma nova economia baseada em serviços digitais, é o número do CAGED que mais está crescendo desde 2021. O setor de serviços está puxando a economia e aumentando mês a mês o saldo de admitidos com carteira assinada pelas empresas privadas. 

Os trabalhadores da indústria de bens e serviços estão liderando esse crescimento no mercado de trabalho, junto com trabalhadores dos serviços, vendedores do comércio em lojas e mercados. 

Esses setores conectados com serviços apresentam crescimento com previsão de crescer ainda mais neste ano, fomentados por novas demandas de serviços e produtos vendidos, monitorados e entregues por fluxos de tecnologia da internet.