Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE EM ALTA PERFORMANCE

Excelente para a saúde, interesse pelo ciclismo cresceu durante a pandemia

Cauê Marques entrevista o consultor em ciclismo, Jesus Brenno e atleta amadora, Bruna Fagundes
07/09/2020 09:00 - Da Redação


Hoje, feriado de 7 de setembro, a coluna do apresentador Cauê Marques, Saúde em Alta Performance, traz duas entrevistas exclusivas, com o consultor de ciclismo Jesus Brenno e a atleta amadora, Bruna Fagundes. 

Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o interesse pela prática do ciclismo cresceu, seja como esporte, hobby ou meio de locomoção. De acordo com Jesus Brenno, a tendência é nacional. “A pandemia como ela impossibilitou o uso de academia, a prática de yoga, dos esportes coletivos, como o futebol, as pessoas ficaram no lockdown por um tempo e depois cansaram, quiseram sair da mesmice e cuidar do corpo, que é uma das maiores recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde), por isso, muitos estão procurando o ciclismo para se divertir, ir ao trabalho, sair de casa”, frisa o consultor.

Confira a entrevista completa com Jesus Brenno:

 
Entrevista com Jesus Brenno consultor de ciclismo - Reprodução Estúdio Correio do Estado - Edição Denis Felipe
 

Atleta amadora, Bruna Fagundes, comenta sobre o ciclismo como esporte e na melhora da qualidade de vida da população. “Infelizmente, como outros esportes de alto rendimento e alta performance, o apoio é um pouco escasso. Hoje no Estado tem um núcleo de atletas muitos bons, tem qualidade no ciclismo, mas a gente não tem muito incentivo. Hoje, no estado eu não vejo ninguém competindo em caráter profissional”, explica Bruna, que corre por uma equipe de outro estado brasileiro. 

 
Entrevista com Bruna Fagundes Atleta Amadora - Reprodução Estúdio Correio do Estado - Edição Denis Felipe

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!