Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NUTRIÇÃO E BOA FORMA

Exercícios físicos ajudam a diminuir efeitos da TPM

De yoga a corrida, prática diária aumenta a sensação de bem-estar
15/06/2020 07:30 - Naiane Mesquita


É difícil encontrar uma mulher que não sofra os efeitos da Tensão pré-menstrual, a TPM. Mas, ao invés de ser um momento de reclusão, o período marcado por oscilações de hormônios e até de humor, pode ser mais tranquilo com a prática cotidiana dos exercícios físicos. 

De acordo com o profissional de educação física, professor e personal trainer, Geovany Rafael Bisol, a atividade física traz diversos pontos positivos. “Favorecem a relação da distribuição do fluxo sanguíneo, aumenta a taxa de metabolismo, a liberação de hormônios de bem-estar e relaxamento, como a endorfina ou na diminuição do cortisol, hormônio de estresse”, explica. 

Caso os sintomas sejam principalmente irritabilidade e dores de cabeça, o melhor é buscar o relaxamento. “Como aulas ou sessões de alongamento, Yoga, Tai chi chuan são boas opções. Para aumentar gasto calórico e reduzir os efeitos da ansiedade e da ingestão de doces, normalmente aumentadas nesse período, a caminhada ou corrida são ideais”, frisa. 

Adapte o treino

Durante o período menstrual é comum a mulher ter menos disposição para a prática. “Vale lembrar que com as alterações hormonais, é normal diminuir a carga e ritmo de treino durante o período menstrual, o importante é adequar para que nesse período a atividade seja algo suportável para cada organismo. Assim, como logo após o período menstrual é adequado intensificar as cargas, pois o organismo tende a ter melhores respostas nesse momento”, frisa. 

 

 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.