Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

"Intenção é me dedicar para oferecer educação no futuro"

Milton Ribeiro, novo ministro da Educação, numa das primeira postagens no Twitter após assumir o cargo
15/07/2020 05:00 - Giba Um


O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) entrou com um pedido de instauração de processo administrativo na Corregedoria Nacional de Justiça contra o ministro João Otávio de Noronha.

Mais: tudo por conta da concessão da prisão domiciliar a Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro e sua mulher Márcia Aguiar feita presidente do Superior Tribunal de Justiça.

 

Minha intenção é dedicar o melhor dos meus esforços, conhecimento e dedicação, para auxiliar o presidente Bolsonaro a oferecer educação que projete esperança ao futuro do nosso país através da formação de nossos filhos”, 

de MILTON RIBEIRO // novo ministro da Educação, numa das primeira postagens no Twitter após assumir o cargo. 

 

In – Botas femininas: Ankle Boot

Out – Botas femininas: Winter Explorer

 
 

Elevando a temperatura

A modelo Alessandra Ambrósio, 39 anos, está passando a quarentena na California, Estados Unidos, junto como namorado Nicolo Oddi e com os filhos Anja, 12 anos e Noah 8 anos. E tem aproveitado bastante a praia depois da flexibilização do isolamento em terras norte-americanas. Com mais de 10 milhões de seguidores no Instagram elevou a temperatura ao postar fotos de topless onde legendou: “Ensaio no quintal”. Uma das modelo mais requisitadas para desfiles, capas de revistas e marcas famosas também está à frente da campanha da grife Pretty Sapatilhas (marca europeia de Ballerinas e Loafers). Para os aficionados as medidas de Alessandra são 81-58-88 distribuídos em 1,77 de altura. 

Episódio Gilmar

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo, pode ser exagerado no tom, mas disse uma coisa que muita gente gostaria de dizer. Talvez fosse menos ferino se localizasse o problema no general-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, que cumpre ordens de Bolsonaro sem reclamar, inclusive no caso da cloroquina. Quando ele assumiu, o Brasil tinha 14 mil mortos na pandemia, hoje, quase 73 mil. E isso prejudica – e os próprios militares sabem disso – a imagem das Forças Armadas. O protesto do general Fernando Azevedo, da Defesa, assinado pelos comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica, pede “medidas cabíveis”, sem forçar a barra. Se por um lado Gilmar Mendes é acusado de atitude leviana, por outro ganha a defesa do governador do Maranhão, Flávio Dino (PT). “O ministro Gilmar apontou um problema grave que temos, que é a alta ocupação de cargos do serviço público civil por militares. Isso é constitucionalmente perigoso. Do ponto de vista jurídico não há razão para essas reações corporativistas. Os militares não aceitam críticas e se acham intocáveis. No momento que eles exercem funções políticas, serão criticados”. 

 
 

A menina cresceu

A atriz Carla Diaz, 29 anos, que começou aos 4 anos na quarta versão de Erámos Seis (SBT, 1994), mas ganhou fama ao interpretar Khadija em O Clone (que está sendo reprisado no canal Viva), mostrou que cresceu e reflete um pouco sobre a carreira “As minhas maiores questões sempre foram a arte e a minha formação como atriz. E eu fico feliz em saber que esse comprometimento está muito presente no meu dia a dia e nos trabalhos que faço. Quero seguir aprendendo sempre”. Ela aguarda ansiosa pela estreia do filme A Menina que Matou os Pais onde interpreta Suzane Von Richthofen, que teve sua estreia adiada por causa da pandemia.

Favorito

Coronel da reserva da Polícia Militar do DF e o nome favorito da bancada de segurança da Câmara, o ex-deputado Alberto Fraga continua na pole position para chefiar o futuro Ministério da Segurança Pública, mas o que conta mesmo é a amizade com o presidente Bolsonaro. A amizade “com o Cavalão”, como fraga se refere a Bolsonaro, é maior que a vontade de alguns militares à sua eventual indicação. Mas esses não podem fazer nada, não tem poder de veto. Detalhe: Bolsonaro apelidou Fraga de “Pancrácio”.

 
 

Por um fio

Ministros e pessoas próximas do presidente Jair Bolsonaro tentam convencer o Chefe do Governo que a permanência do ministro Ricardo Salles na pasta do Meio Ambiente, pode complicar ainda mais a imagem do governo no exterior. Salles vem se mantendo firme na pasta pelo próprio presidente, mas a pressão externa começa a pesar muito e com isso Bolsonaro começa a pensar numa saída honrosa, assim como fez com Abraham Weintraub.

Para agosto

O governo tenta adiar para agosto a apresentação do veto feito pelo presidente à prorrogação, até o fim de 2021, da desoneração em fila de pagamento, que hoje vale para 17 setores da economia. A estratégia é evitar a análise do tema, esta semana, quando estava prevista uma sessão deliberativa para apreciação deste tipo de dispositivo. A expectativa do Executivo é que o presidente do Congresso não paute o veto em questão para a sessão que deveria acontecer até amanhã. Dessa forma, a decisão seria postergada.

DORMINDO

O general Augusto Heleno, chefe do GSI, visitou Bolsonaro no fim de semana (ele já teve covid-19) e ouviu do presidente que “nunca se sentiu tão bem”. E arrematou: “Estou até dormindo mais”. Ele sofre de insônia e raramente dorme mais de quatro horas por noite. À propósito: Bolsonaro não acha que fazer em seu isolamento no Alvorada. Esta semana, resolveu dar comidas às emas dos jardins do Palácio.

Principais alvos

Entre os principais alvos da Comissão estão a seguradora Tokio Marine e a corretora de seguros AON. Ambas atuaram diretamente na negociação do contrato da seguradora boliviana Bisa Seguros com a companhia aérea LaMia. Em depoimento à CPI em março, o presidente da Tokio Marine no Brasil, José Adalberto Ferreira, irritou os senadores com respostas evasivas e a recorrente afirmação de que não tem conhecimento suficiente sobre o assunto.

EFETIVADO

Depois de mais de dois meses atuando como presidente interino da Funarte, Luciano da Silva Barbosa Querido foi efetivado no cargo. Ele havia assumido o cargo interinamente depois da saída de Dante Mantovani, que não ficou nem 24 horas no posto. A efetivação foi assinada pelo ministro Braga Netto, da Casa Civil e publicado no Diário Oficial da União. Mais: Querido foi ex-assessor de Carlos Bolsonaro entre 2002 e 2017. 

Esquentando

A PagSeguro está se preparando para entrar no mercado de plataformas de investimentos, montando uma equipe para concorrer num negócio de varejo dominado por nomes como XP, Genial e Guide. Há quem diga que levar a PagSeguro ao próximo nível vai ser um desafio maior. É um dos mercados mais disputados e a PagSeguro não tem histórico de crédito, nem experiências em investimentos.

Maré baixa

O flamenco é a parte fundamental da cultura espanhola e os visitantes de fora da Espanha representam 95% da receita dos cerca de 100 tablaos do país. Mas no início deste verão em Madri quase não há turistas estrangeiros. Quando vão retornar (e quando ou se) é de enorme importância para Madri, para a Espanha e para toda Europa como um todo, o maior destino turístico do mundo. O turismo representa 12% do PIB da Espanha, talvez o país rico mais atingido pelo impacto econômico da covid-19, com uma taxa de mortalidade entre as mais altas da Europa e o risco de cerca de 20% das pessoas ficarem sem emprego até o final de 2021. Até 10% da atividade econômica europeia depende do turismo.

MARATONA

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, encerrou o período de lockdown no estado. Só que garantiu que os cuidados não podem ser abandonados. “A luta contra o coronavírus não é uma corrida curta. É uma maratona que às vezes parece interminável, mas que nós não recuaremos e nem nos curvaremos diante desse desafio. É um momento de conscientização. Não é porque nós vamos ter a reabertura do comércio que será algo descoordenado. Não! Teremos regras e protocolos para que haja, sim, a reabertura, mas dentro de um processo com responsabilidade”.

MISTURA FINA

- O DEPUTADO Artur Lira, uma espécie de secretário adjunto de Articulação Política do Planalto, tem trabalhado muito para derrubar o projeto de lei das fake news no Congresso. Para ganhar tempo, estaria articulando com outras lideranças do Centrão para que o projeto, já aprovado no Senado, somente seja votado na Câmara depois de uma série de audiências públicas, de preferência, que não termine nunca.

- A INFRAERO está sofrendo com a falta de braços. Vários servidores estão cedidos a outros órgãos do aparelho do Estado. Só no Congresso, há 32 funcionários importados da estatal.

- A EMBRAPA está em busca de um parceiro internacional para vender no exterior o coquetel enzimático que desenvolveu e é capaz de reduzir o custo de produção de etanol de celulose em até 60%.

- DEPUTADOS do PT e do PSOL estão tentando recolher assinaturas para abertura de um processo contra Eduardo Bolsonaro no Conselho de Ética da Câmara. O motivo é a vinculação de contas bloqueadas pelo Facebook a funcionários do gabinete do parlamentar.

- O SENADOR Jorginho Mello (PL-SC), presidente da CPI que apura a falta de pagamento de indenizações de familiares das vítimas do acidente aéreo com a equipe da Chapecoense, vai pedir mais prazo para a conclusão dos trabalhos. O relatório final deveria ficar pronto na primeira semana de agosto, mas com a prorrogação, os senadores terão mais 90 dias de investigações e depoimentos.

- PARCEIRO do Grupo Votorantim na construção de dois parques eólicos na Região Nordeste, o fundo Canada Pension Plan Investments teria reservado mais de US$ 500 milhões para projetos de energia renovável no Brasil.

- NOS Estados Unidos, nenhum advogado trabalha para criminoso que não consiga explicar a origem lícita do dinheiro com que vai pagar seus honorários. Nos EUA, advogado que aceita receber pagamento com recursos obtidos ilegalmente torna-se cúmplice do ilícito praticado, passa a fazer parte de uma quadrilha. No Brasil, dinheiro de corrupção e do tráfico não envergonha nem acanha ninguém.

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...