Clique aqui e veja as últimas notícias!

CLÁUDIO HUMBERTO

Ministro Augusto Heleno (GSI): “Ainda está sob controle”

Ministro Augusto Heleno (GSI) sobre o avanço de novos casos do coronavírus no Brasil
24/11/2020 08:23 - Cláudio Humberto


Lista da derrota tem mais gente, além de Bolsonaro

Só o presidente Jair Bolsonaro tem sido apontado como “derrotado” nas eleições deste ano, sobretudo pela imprensa, mas faltam personagens nessa história. 

O cearense Camilo Santana (PT), que trombeteia ser o governador mais bem avaliado, nem sequer conseguiu levar ao segundo turno a sua candidata a prefeita de Fortaleza. 

Já o tucano João Dória, um dos governadores mais mal avaliados do País, principalmente na capital paulista, já se considera “vencedor” na virtual reeleição de Bruno Covas.

Zema zerado

O governador Romeu Zema (Novo) não elegeu um só prefeito nos mais de 800 municípios mineiros, mas não tem sido listado entre “perdedores”.

Fiasco soteropolitano

Na Bahia, surfando em supostos “80% de aprovação”, o governador Rui Costa também fracassou na eleição para prefeito de Salvador.

Derrotas amargas

Há vários casos de governadores que sentiram o sabor da derrota, como gaúcho Eduardo Leite (PSDB) e o goiano Ronaldo Caiado (DEM).  

Eleição para síndico

Para Murilo Hidalgo, do Paraná Pesquisas, o eleitor tentou eleger bons prefeitos. E não deu a mínima para Bolsonaro e os governadores.

Balança comercial dispara 54,7% na pandemia

O saldo da balança comercial brasileira, diferença entre importações e exportações, subiu 54,7% em 2020, segundo dados do Relatório Focus, do Banco Central, com informações de mercado. 

Em janeiro, a previsão era de US$37,31 bilhões, mas o valor subiu durante a pandemia com a alta nas exportações e atingiu US$57,73 no último levantamento. Em reais, a alta foi de 106%, passando de R$150,7 para R$310,5 bilhões.

Recuperação continua

A economia segue dando sinais de recuperação acelerada e a previsão de queda no PIB, que já foi de -6,54% em junho, agora está em -4,55%.

Nem tudo são flores

Auxílio-emergencial e demais despesas para enfrentar a pandemia elevaram a previsão de déficit primário de -1,1% para -11,8% do PIB.

Dói no bolso

A pandemia fez despencar investimentos diretos, de US$76 bilhões para US$45 bilhões. Em reais, de R$307 bilhões para R$242 bilhões.

Rasgando a Constituição

O senador Álvaro Dias (Pode-PR) denunciou a manobra de Rodrigo Maia para formar uma “frente” de deputados do centrão e da esquerda para emplacar sua reeleição: “Vão rasgar a Constituição sem corar a face”.

Anãozinho mentiroso

O ministro Augusto Heleno (GSI) ironizou ontem as “fontes” no Planalto que “vazaram” sua suposta tentativa de convencer Jair Bolsonaro a reconhecer a derrota de Donald Trump. Ele atribui isso a um “anãozinho instalado debaixo da mesa do presidente”. Anãozinho mentiroso, claro.

Bolsonaro manda mal

Bolsonaro conserva silêncio vexatório sobre o assassinato cruel de um cidadão por seguranças de supermercado. Seu dever era se solidarizar à família, amparar parentes enlutados, até visitá-los em Porto Alegre.

Onde precisa

A ministra Tereza Cristina (Agricultura) anunciou a liberação de R$4,3 milhões para fortalecer a bioeconomia através do financiamento de 12 mil pequenos e médios produtores, povos e comunidades tradicionais.

Censura nunca é solução

Bastou o Porta dos Fundos lançar trailer do “especial de Natal” de 2020, com Jesus como personagem para, como sempre, setores das redes sociais que denunciam a censura do STF começarem a pedir... censura.

Balanço geral

O DEM foi o partido que mais cresceu (43,5%) entre vereadores, com 4.169 eleitos. Já o PV foi o partido que mais encolheu. Perdeu 51% dos vereadores de 2016 e virou o 18º entre os partidos dos vereadores.

Fim do telhado de vidro

Pela primeira vez em 156 anos, uma mulher dirige o Diário de Notícias, o jornal mais antigo de Portugal. Dono do lindo endereço Av. da Liberdade, 1, o DN quebrou o telhado de vidro, como diz a própria Rosália Amorim.

Campo errado

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares mudou de ramo virou comentarista de pandemia. Os “epidemiologistas” da Contag preveem uma segunda onda no Brasil.

Pergunta no TSE

Se covid tem ideologia e partido, poderá ser candidato em 2022?

PODER SEM PUDOR

Gracinhas de deputados

A deputada estadual Heloneida Studart (PT) combinava entrevista com uma repórter de Brasília, que não a conhecia, e descreveu assim a subcomissão parlamentar da Assembleia Legislativa do Rio que chegaria à capital: 

“É simples você nos achar. Sou baixinha, gordinha e bastante sorridente. Já a minha colega Graça Matos (PMDB) é alta, esbelta e muito elegante. O meu colega Leandro Sampaio (PMDB) é gordinho, calvo e bem bonitinho...”