Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

"Ninguém aguenta mais impostos no Brasil"

de RODRIGO MAIA, presidente da Câmara em entrevista contra criação de novos impostos brasileiros.
20/07/2020 05:00 - Giba Um


“Eu estou pensando em trazer de volta a campanha que o DEM fez ‘Xô, CPMF’. Ninguém aguenta mais impostos no Brasil”,  
de RODRIGO MAIA // presidente da Câmara em entrevista contra criação de novos impostos brasileiros.

Segundo levantamento feito pela plataforma alemã Cuponation o Brasil está entre os países com menor custo de vida entre 135 nações pesquisadas. Ele ocupa o 19º lugar com um índice de 30,99%.  

Mais: são levados em conta neste ranking os índices de aluguel e o poder de compra local, que mostra que o índice de compra é um dos menores, somente 23,58%  dos brasileiros tem feitos compras nos últimos tempos.

 
 

Sabrina não para

A apresentadora Sabrina Sato, 39 anos, não sabe ao certo o que vai acontecer na sua carreira, depois de um tempo afastada por causa do nascimento de Zoe, ela voltou a Record para comandar Domingo Show, que foi cancelado devido a pandemia e baixa audiência. Então o quadro Made in Japão foi transformado em programa, mas também sem sucesso. Ela  não para nem mesmo em isolamento social. Suas redes sociais são bem ativas e vive provocando os fãs com foto ousadas.  Em paralelo a tudo isso segue com seu canal no YouTube, com quase 1,5 milhão de assinantes e seu quadro Cada um no seu banheiro, faz sucesso, e breve lançará sua nova coleção de óculos (sol e grau). Seu contrato com a TV Record vai até 2022.  

Cisão da chapa

O crescente volume de provas indexando Jair Bolsonaro à disseminação de fake news na campanha eleitoral pode levar a um cenário que até então parecia ser muito pouco provável: a cisão da chapa Bolsonaro-Mourão na Justiça, com cassação exclusiva do mandato do presidente da República. Está é uma hipótese que vem sendo discutida, a portas fechadas, em importantes gabinetes do Judiciário e do Legislativo. Para muitos, a suspensão casada do mandato tanto de Bolsonaro quanto de Mourão seria um desfecho demasiadamente radical, com o risco de agravar ainda mais a crise institucional em vez de debelá-la. Daí a percepção que talvez seja necessária uma saída intermediária, capaz de abrir caminho para Mourão conduzir o país até 2022, sem a necessidade de uma nova eleição no meio do percurso.

 
 

Uma vida de protestos

A atriz ganhadora de vários prêmios Viola Davis, 54 anos,  está na capa de Vanity Fair. Em entrevista, disse que sentiu sobre os últimos protestos que participou contra o racismo respondeu direto: “Sinto que toda a minha vida foi um protesto. Minha produtora é meu protesto. Eu não usando peruca no Oscar de 2012 foi meu protesto. É uma parte da minha voz, assim como me apresentar a você e dizer: ‘Olá, meu nome é Viola Davis’”. Mais:  ela garante que vai continuar lutando pelo reconhecimento da atriz negra. “Não existem oportunidades suficientes para trazer essa atriz negra desconhecida e sem rosto para as fileiras dos conhecidos. Para estourá-la!”.

Agora, um pastor

Depois da falta de inteligência de Ricardo Vélez, dos delírios de Abraham Weintraub e dos  diplomas de Carlos Decotelli, um pastor Milton Ribeiro, toma posse na Educação. Antes, já tinha dado má impressão em vídeos que circularam nos últimos dias. Disse que não acredita em “métodos suaves” na educação e que as crianças precisam “sentir dor” para aprender. Já reclamou da pílula e afirmou que as universidades ensinam “a prática sem limites do sexo”. Na posse, falou pouco e disse ter compromisso com a laicidade do Estado que, aliás, é princípio assegurado pela Constituição. Falou da falta de autoridade do professor e até que sua sogra dirigia uma escola. Não falou de pandemia, nem da volta às aulas.

In – Almofadas pequenas
Out – Almofadas grandes

 
 

No posto

O ministro interino da Saúde e general Eduardo Pazuello deve permanecer no governo em caráter provisório sem deixar os quadros do Exército, embora haja pressões para que escolha entre passar à reserva ou deixar o posto. Apesar da críticas, Pazuello conta com apoio dos militares do Planalto e auxiliares próximos de Bolsonaro para prosseguir no posto sem abrir mão de sua carreira.

“Velha política”

A recondução de Luiz Roberto Curi para a presidência do Conselho Nacional de Educação é mais uma prova que a promessa de Bolsonaro de romper com a “velha política’ ficou só na campanha. Curi tem bom trânsito entre antigos próceres no Congresso. Sua mulher, a advogada Emília Ribeiro, já foi chefe de gabinete de José Sarney e de Renan Calheiros no Senado. Também foi secretária executiva do Ministério da Ciência e Tecnologia na gestão de Celso Pansera, indicado para o cargo por Eduardo Cunha.

BENEFÍCIOS

Enquanto Paulo Guedes quer decepar as renúncias fiscais, Minas Gerais estuda conceder benefícios tributários para atrair startups e empresas de tecnologia. É parte de um pacote maior que está sendo elaborado por assessores de Romeu Zema para compensar a queda de arrecadação fiscal com a pandemia. Estima-se que, desde o início da quarentena, os cofres mineiros tenham perdido cerca de R$ 6,5 bilhões.

Manicômio

“O ICMS é o próprio manicômio tributário com 27 legislações que não se falam”. É Guilherme Afif Domingos, assessor especial do Ministério da Economia, avisando que a reforma tributária “vai simplificar isso, transformar cinco tributos num única contribuição”. O projeto está em fase final. Para ele, corrigir as disfunções atuais e trazer ganhos imediatos para a economia é o objetivo da reforma e a criação do ITD (Imposto sobre Transações Digitais), o novo tributo.

QUER SER

O presidente do Insper, Marcos Lisboa, quer ser professor do virtual candidato ao Planalto, Fernando Haddad. O petista pertence aos quadros da instituição de ensino. Se não der, vai oferecer aos demais aspirantes: Luciano Huck, Ciro Gomes, Sérgio Moro, João Doria e Flávio Dino. Ele quer contribuir, de qualquer maneira, com seu programa econômico. Mas, pode acabar morrendo na praia.

Vacinas pagas

O Brasil terá de desembolsar cerca de US$ 2 bilhões (R$ 10,6 bilhões) para imunizar pelo menos 20% de sua população contra a covid-19 por um mecanismo da Gavi Aliança (Aliança Global para Vacinas e Imunização). O “número mágico” entre analistas é de que, inicialmente bastaria que 20% da população de cada país seja vacina para construir uma certa imunidade. Até porque, num primeiro momento, não haverá doses suficiente para todo mundo.

Evolução

Neste mês, a média móvel de sete dias de mortes na cidade de São Paulo está na casa de 85, depois de ter atingido 110 no fim de maio. No Estado, a média está próxima a 253 – 8,3% abaixo do pico alcançado de 276 em 23 de junho. Mais: a flexibilização do isolamento social da cidade não provocou até o momento uma alta no volume de internações nos hospitais privados. Atualmente a taxa de ocupação de leitos voltados para pacientes com ou suspeita de covid-19 é de 45%, segundo dados do SindHosp, sindicato de hospitais, clínicas e laboratórios de São Paulo.

QUARENTENA

Hoje, Gisele Bündchen completa 40 anos. Para comemorar a data, conversou com Poliana Abritta, vitualmente, no Fantástico, falando sobre pandemia, família, filhos, dieta e rotina. Aí, o maridão Tom Brady, jogador de futebol americano, perguntou a Gisele o que ela gostaria de ganhar de aniversário. E ela: “Você poderia me dar umas árvores, hein?”. Resumo da ópera: ele vai doar para um campanha liderada por Gisele que tem a meta de plantar 100 mil mudas em áreas desmatadas na região dos rios Xingu e Araguaia. Sozinha, ela ficará responsável por 40 mil mudas.

MISTURA FINA

  • O SENADOR Major Olímpio, principal nome do PSL em São Paulo, já avisou: se o partido perdoar Bolsonaro e se realinhar ao governo, ele deixa a sigla e garante que carrega junto cerca de 20 deputados, a começar por Joice Hasselmann.
  • O GOVERNO estudo prorrogar por mais 30 dias a proibição para entrada de estrangeiros no país por conta da pandemia. A princípio o fechamento das fronteiras vai até o próximo dia 31. Como se vê, o governo acredita que o perigo ainda não está dentro.  
  • O INVESTIMENTO previsto da chinesa CGN no Brasil chega a R$ 4 bilhões. O grupo sinalizou ao governo do Piauí a disposição de construir mais duas usinas de energia solar. Os asiáticos já controlam uma geradora no estado, comprada à italiana Enel no ano passado, além de usina eólicas na Bahia.
  • ENTRE os membros do TCU, Vital do Rego desponta como o mais empenhado em que a Corte abra um processo para investigar a compra de matéria-prima para o aumento da produção de cloroquina no Brasil.
  • JOÃO Doria é radicalmente contra festas de final de ano: “Nada a comemorar”, diz, diante das quase 20 mil mortes em São Paulo. Esquece os que sobreviveram à doença e os brasileirinhos nascidos na pandemia. Em Brasília, no Hran, hospital de referência, 61 mães infectadas têm a festejar bebês nascidos saudáveis.
  • O GOVERNO discute colocar na pauta do Congresso, neste segundo semestre, um plano de revisão de benefícios tributários, cuja expectativa é promover a redução de quase R$ 50 bilhões em renúncias de receitas. A ideia seria discutir o assunto em paralelo à reforma tributária, mas por meio de outro projeto, a ser apresentado aos congressistas.
  • A BANCADA evangélica tem usado a recente quebra de cassinos em Punta del Leste, a começar pelo Enjoy, o maior do Uruguai, como argumento para barrar o projeto de liberação do jogo no Brasil. Não será suficiente para conter o lobby dentro do Congresso a favor dos cassinos.  
  • EFEITOS da pandemia: 15 indicações de diplomatas para chefiar embaixadas brasileiras no exterior estão parada no Senado à espera de votação. O mesmo se aplica a cinco nomes para diretorias de agência reguladoras.

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!