Clique aqui e veja as últimas notícias!

MARIO SERGIO CONTI

O ópio e o crack do povo

Terry Eagleton procura o sentido da vida no futebol e na religião
01/05/2021 00:01 - Mario Sergio Conti

Filosofar sobre o sentido da vida, a essa altura do campeonato, é coisa de "gente perturbada ou de verve cômica", escreve o crítico inglês Terry Eagleton. 

Como a proposição está na segunda linha de "O Sentido da Vida "" Uma Brevíssima Introdução" (Unesp, 145 págs.), ela embute uma pergunta que não quer calar: Eagleton é doido ou palhaço?

Ele responde que está mais para ridículo que para desnorteado –uma gracinha sem graça que desmente sua resposta– e acrescenta que abordará o sentido da vida "da maneira mais leve e mais lúcida possível, sem deixar de levá-lo a sério". Ou seja, sai pela tangente, o que é um risco.

 

Ainda não acabou... Assine o Correio do Estado para continuar lendo essa notícia

Apóie o jornalismo sério, que tem compromisso com a verdade e com a entrega de conteúdo relevante para você todos os dias.
Apenas R$ 9,90 por mês.

Quero Assinar

Já é assinante? Faça login clicando aqui