Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NUTRIÇÃO E BOA FORMA

Praticar mais de um exercício físico é bom para a saúde?

Profissional de educação física dá dicas para diversificar sem prejudicar a saúde
16/03/2020 07:30 - Naiane Mesquita


 

Nem todo mundo tem indisposição quando a história é praticar exercícios físicos e até investe em mais de uma modalidade esportiva ao longo da semana. Mas, apesar de o apreço pelo universo fitness ser bem-vindo, algumas orientações são necessárias para não tornar o processo doloroso e prejudicial à saúde. 

De acordo com Diego Machado Lins Rocha, profissional de educação física, especialista em nutrição esportiva e fisiologia do exercício, o ideal é que as práticas sejam intercaladas. “Para os meus alunos eu sempre sugiro que façam intervalos de um dia entre as práticas de atividades, por exemplo, um dia de musculação e no outro, natação”, explica. 

Normalmente quem adere a mais de uma atividade física busca diminuir a sensação de tédio dos movimentos repetitivos de determinada prática. “Eu sempre indico a musculação para qualquer pessoa, inclusive em casos de patologias, costumo aconselhar a musculação, claro que sempre com acompanhamento de um profissional. Isso não impede que a pessoa faça outra atividade física, até porque sei que a musculação pode não ser uma atividade tão prazerosa para algumas pessoas, tem algumas que gostam, mas nem todas”, frisa. 

Segundo o profissional, a musculação é uma das práticas que tem mais evasão de alunos. “As pessoas perdem a motivação. Por isso é interessante buscar uma atividade coletiva ou prazerosa, como a natação, a dança, para o bem-estar físico e emocional”, pontua.

Overtraining

Porém, praticar mais de uma atividade física não significa exagerar nas horas de treino e na intensidade. “Tem que ter um acompanhamento para que a intensidade seja correta. Nem um atleta consegue treinar duas vezes por dia em uma intensidade muito alta, imagina a gente. Nem sempre praticar mais, é melhor. Esse é um grande erro de 90% das pessoas que praticam atividades físicas é achar que quanto mais treinar melhor. Existem fatores biológicos, fisiológicos que compravam que essa não é estratégia mais adequada, mas isso não quer dizer que não pode praticar duas atividades físicas por dia”, acredita. 

O ideal é dosar a empolgação. “Com a intensidade moderada é possível seguir com às duas atividades pelo resto da vida. Eu tenho um aluno que faz natação há dez anos e treina comigo há três anos ininterruptos. Ele faz natação quatro vezes por semana e treina comigo três vezes por semana. Então tem dias que ele faz natação e musculação no mesmo dia, mas isso tem todo um preparo em ambas as atividades, além de outros fatores, como alimentação e estresse”, frisa.  

O equilíbrio é indicado para fugir do overtraining. “Condição resultante de se fazer mais exercícios do que seu corpo é capaz de se recuperar. São fatores agravantes uma dieta incorreta e a falta de descanso”, indica Rocha. 

O descanso é tão importante quanto a própria atividade física. “É no descanso da atividade física que você tem toda a regulação hormonal. Não adianta praticar, nem que seja uma vez por dia e não dormir bem. Isso só piora os fatores hormonais, aumenta o estresse e acarreta vários problemas de saúde. Ao invés de adquirir uma boa forma, o aluno acaba levando o corpo a exaustão”, alerta. 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.