Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE EM ALTA PERFORMANCE

Sem milagres e radicalismos: como reforçar a imunidade por meio da alimentação?

Em tempo de pandemia, veja como ter a alimentação correta para reforçar o sistema imunológico, e não enfraquecê-lo
10/08/2020 09:01 - Da Redação


Em tempos de pandemia de Covid-19 e muita incerteza sobre tratamentos para a doença, e também de uma série de medidas restritivas, de isolamento social e de cuidados ao se exercitar e se alimentar fora de casa, uma dúvida - entre muitas - prevalece: o que fazer para aumentar a imunidade?

Para dar dicas de como melhorar a imunidade e deixar o corpo mais resistente a  infecções o Correio do Estado convidou o nutricionista Fernando del Pino e o profissional de educação física Júlio Enciso. A mais preciosa delas é de que não é o tempo para se buscar dietas milagrosas ou radicais, que mudam completamente o cotidiano da alimentação: isso pode prejudicar.

 

Básico

Conforme o nutricionista Júlio del Pino, o momento é de uma alimentação diversificada na qual as frutas e as verduras devem estar sempre presentes. Quando estes vegetais são adicionados à alimentação com os macronutrientes, como os carboidratos e as gorduras, eles reforçam a síntese dos micronutrientes, como por exemplo a vitamina e alguns minerais essenciais.  

E é justamente por causa da manutenção deste equilíbrio que não é o momento de se realizar dietas restritivas, em que o objetivo é a rápida perda de peso. “Isso acaba tirando a força do sistema imunológico”, ressalta del Pino.

 

Suplementação?

Por isso, para quem tem deficiência de vitaminas como a C e a D, muito procuradas - e receitadas - em tratamentos preventivos e profiláticos da Covid-19, a dica é buscar a suplementação. O mesmo vale para o zinco, outro mineral importante. “Eles são como um bombeiro, que precisa chegar rapidamente para apagar um incêndio”, explica o nutricionista, demonstrando a síntese destes micronutrientes por meio da alimentação diária é mais lenta. 

 
Entrevista com Dr. Fernando Del Pino - Reprodução estúdio Correio do Estado - Edição Denis Felipe
 

Sem extremismos

Já Júlio Enciso, que é profissional de educação física e personal trainer, e está a  caminho de formar-se em nutrição, compartilha da tese de que não é a hora de se buscar  milagres. “Sem extremismo!”, alerta.  

“É a hora de comer comida de verdade. Não estamos no momento de cortar tudo o que existe. Temos de manter legumes, frutas e verduras durante o dia” lembra.  

Enciso ressalta que tudo isso é importante, desde que venha acompanhado da atividade física, e o tratamento deve ser individualizado, pois cada organismo tem uma realidade. “Busque um profissional que lhe transmita confiança” reforça.

 
Entrevista com Julio Enciso - Reprodução Estúdio Correio do Estado - Edição: Denis Felipe
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!