Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TURISMO

Viagem rápida para o interior é opção para fugir da folia em Campo Grande

Municípios próximos da Capital tem cachoeiras, rios e até roteiro em comunidade alternativa
12/02/2020 12:57 - Naiane Mesquita


 

O Carnaval não é necessariamente um feriado, mas tem muita gente que consegue aquela folga tradicional no trabalho e pode se aventurar nas estradas de Mato Grosso do Sul. Para quem tem essa opção e pode aproveitar até o meio-dia de quarta-feira de cinzas (26), há vários locais em meio a natureza que valem a pena.

Confira alguns destinos turísticos próximos de Campo Grande: 

Sidrolândia

Mais perto de Campo Grande está a trilha de Furnas da Conquista, a 40 km da Capital. O roteiro foi incluido até na lista da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) como opção para os amantes do Carnaval na natureza. Um dos destaques do local é a preservação da mata, perfeita para quem deseja descansar do barulho e do tumulto da cidade grande. 


Jaraguari

Falando em Furnas, a de Dionísio é uma queridinha de quem explora as trilhas e cachoeiras próximas de Campo Grande. O local que está localizado em uma comunidade quilombola de Mato Grosso do Sul tem cachoeiras com águas nem tão geladas como as de Bonito e Bodoquena. O preço de entrada médio do lugar é de R$ 10,00 e há atrativos com recepção que servem almoço. Na entrada de Furnas de Dionísio ainda é possível comprar produtos feitos ou cultivados pelos moradores, como doce de leite, banana e outras frutas. Tudo isso a apenas 30km da cidade. 

 

 
 
 

Corguinho

A cidade de Corguinho guarda muitos mistérios e quem sabe até extraterrestes. O local que ficou famoso por ser a “terra do ET Bilú” tem muito além de lendas. Um dos locais que acabou de abrir as portas para visitações é o Complexo Turístico Zigurats, que segundo o site oficial do empreendimento, compreende a sede da fazenda, com alojamentos e refeitórios, locais de pesquisa, como trilhas e platôs. Além disso, o complexo possui trilhas ecológicas, riachos com pequenas cachoeiras e paredões para a prática de rapel. Informações sobre a visitas podem ser obtidas por meio do telefone (67) 99999-9215.

A cidade, que fica a 100 km de distância de Campo Grande, ainda tem a Reserva Ecológica Vale do Bugio, com cachoeiras, riachos, uma flora e fauna dignas de Mato Grosso do Sul. Informações sobre a visitação na reserva podem ser feitas pelo telefone (067) 98120-5059.

Bodoquena

Ao contrário de Bonito, a cidade de Bodoquena não é tão conhecida pelos turistas, mas reserva belezas naturais tão lindas quanto a do município vizinho. Distante a 271 km de Campo Grande, a cidade tem vários atrativos para quem deseja conhecer um pouco das águas cristalinas do Estado. 

Entre os destaques está o passeio na Boca da Onça, um atrativo com diversas quedas d´água, uma escadaria que faz qualquer atleta suar e uma cachoeira, que como o nome indica, tem o rosto no formato do animal mais famoso do Estado. Tudo para deixar o local ainda mais encantador. O preço do passeio é R$ 267,00 (baixa temporada) e R$ 313,00 (alta temporada) e o local ainda é perfeito para um rapel. 

Outro passeio que faz suspirar é nas Cachoeiras da Serra da Bodoquena, que custa em média R$ 178,00. Dependendo da agência é possível combinar a visita ao local com o passeio de quadriciclo. 

Além disso, ainda há outros atrativos mais baratos na cidade, com a opção de camping, que já diminui no valor. O segredo é pesquisar e se informar nas agências de turismo tanto de Bonito quanto de Bodoquena. 

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!