Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REPRISE

“Bake Off Brasil – A Cereja do Bolo”

O programa revira o baú das temporadas passadas, mas consegue ser inédito
04/06/2020 13:30 - Márcio Maio/TV Press


 

A pandemia afetou drasticamente a rotina dos profissionais da tevê e também da programação. As reprises se tornaram a saída possível para ocupar os espaços deixados pelas produções que precisaram ser interrompidas. Na teledramaturgia, a prática funciona bem no Brasil – e isso já era sabido, já que todas as emissoras que produzem novelas por aqui já tinham horários com reapresentações antes. Porém, quanto aos realities, reprises nem sempre prendem a atenção dos telespectadores. O SBT, no entanto, conseguiu dar ao “Bake Off Brasil – A Cereja do Bolo” um ar de novidade. Sim, porque não se trata apenas de pegar uma edição toda gravada e retransmitir. A equipe se dedicou a escolher momentos marcantes de todas as temporadas passadas e, junto com material inédito, proporcionar uma nova experiência ao público. Um grande acerto.

Primeiro, é normal que, depois de “peneirado”, o material resultante seja o “crème de la crème” do “Bake Off Brasil”. Assim como qualquer reality voltado para a culinária, os principais destaques são os pratos feitos – nesse caso, os doces. Muitas receitas estão sendo revisitadas, sob o comando da carismática chef confeiteira Beca Milano, que se junta à jornalista Nadja Haddad na apresentação. Da mesma forma, o programa conseguiu levar bons participantes para relembrarem suas trajetórias. Não necessariamente os vencedores, até porque nem sempre quem ganha é quem fica mais na memória dos telespectadores nos realities. E sai tudo desse baú de memórias: os maiores desastres, as criações mais impactantes e até as principais tretas entre os competidores.

Outro ponto que chama atenção no “Bake Off Brasil – A Cereja do Bolo” é que se trata de um programa gravado durante a pandemia do novo coronavírus. Isso significa que medidas como o distanciamento mínimo entre os apresentadores e entre os convidados e manter álcool em gel na bancada, por exemplo, já aparecem. Não se veem máscaras ali, mas telejornais também não adotam essa proteção nos estúdios, assim como os poucos programas que ainda estão sendo gravados ou transmitidos ao vivo. Logo, não causa estranhamento ver os rostos livres ali.

É inegável que assistir a um programa produzido nessa fase de isolamento social funciona ainda como uma injeção de esperança. Sim, porque com tantas reprises no ar, há dúvidas sobre como será o entretenimento diante da flexibilização das medidas adotadas no país para enfrentar a covid-19. No caso do “Bake Off Brasil”, dá para perceber que é perfeitamente possível garantir sua produção, sem que se abandonem as medidas de prevenção nas gravações. Até porque as bancadas já costumam ser bem distantes umas das outras.

 

Bake Off Brasil – A Cereja do Bolo” – SBT – Sábados, a partir das 21h30.

 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.