Clique aqui e veja as últimas notícias!

TELEVISÃO

“Vai Que Cola” volta ao ar no Multishow, com novidades no elenco e no cenário

Por conta da pandemia, o humorístico não terá a presença da plateia, mas contará com totens com fotos
02/12/2020 09:50 - Caroline Borges/TV Press


Sem grandes mudanças na estrutura do roteiro de humor, o programa busca inovar no elenco e nos cenários para manter algum frescor. 

Nunca sabemos exatamente o segredo do sucesso, mas sabemos que é fruto de muito trabalho, profissionais excelentes, liberdade criativa e ótimas ideias. O ‘Vai que Cola’, de certa forma, une uma fórmula antiga e super testada com um jeito novo de fazer humor. É um programa que antes de todos já era inclusivo e apostava na diversidade e no empoderamento feminino. Acho que tudo isso fez diferença”, valoriza João Fonseca, experiente diretor teatral que está à frente da temporada ao lado de Régis Faria. 

O ‘Vai que Cola’ conta com talento de ótimos comediantes que caíram nas graças da audiência”, completa Regis. 

Ao contrário dos últimos anos, a nova temporada será ambientada no Leblon, bairro de bacanas na Zona Sul do Rio de Janeiro. Até 2017, a trama trazia como cenário o Méier, subúrbio de classe média do Rio. Em 2018, a história aconteceu em Praia Grande, em São Paulo, e em 2019 em Miami, nos Estados Unidos. A trupe da pensão de Dona Jô, interpretada por Catarina Abdala, viverá em um prédio da Zona Sul carioca. 

Para cada temporada pensamos em uma novidade. Isso acontece porque sabemos que o público, de um modo geral, espera por isso e gosta quando isso acontece. Nossa maior preocupação é em mantermos as características de nossos personagens e não perdemos, com as mudanças, o que mantém a família ‘Vai Que Cola’. É por essa questão que podemos inserir a ‘trupe’ em qualquer lugar: a gênese dessa família continua a mesma. O contraste dos hábitos da Zona Sul carioca com a Zona Norte é um elemento forte dos novos episódios”, adianta Regis.

As grandes novidades no elenco ficaram por conta de Maurício Manfrini e Ricardo Tozzi, que vivem Tomás e Bebeto do Vidigal, respectivamente. Manfrini, que protagonizou a série “O Dono do Lar” no Multishow, será o porteiro do prédio no Leblon e se encantará por Terezinha, de Cacau Protásio. 

Sempre acompanhei o programa, praticamente desde a primeira temporada, e pude acompanhar a evolução de todos os personagens que já passaram e que ainda estão no programa. A diferença é enorme e cada vez mais divertida. Sempre dei muita risada com o ‘Vai Que Cola’”, afirma Manfrini.

Samantha Schmütz, Marcus Majella, Pedro Monteiro, Paulinho Serra e Luís Lobianco seguem no elenco. Paulo Gustavo, um dos principais nomes do canal a cabo, faz apenas uma participação especial na temporada. 

O humor pode ser um canal de empatia, poesia, emoção. É como um abraço. O ‘Vai Que Cola’, especificamente, tem um alto teor de comicidade, é um programa de gargalhadas. E é dessa leveza que precisamos em um ano tão pesado”, defende Lobianco.

A pandemia do novo coronavírus não será citada na história. Porém, o assunto poderá ser percebido pelo público através da ausência de plateia. Pela primeira vez, o humorístico contará com totens com fotos, simulando a presença do público. Além disso, as gravações contaram com distanciamento social, uso de máscaras nos bastidores, higienização dos objetos de cena e figurinos e também constantes rodadas de testagem entre equipe e elenco. 

O protocolo de segurança exige, entre outras coisas, que haja uma distância segura entre os atores, afinal eles gravam sem máscara. Isso, obviamente, influenciou nas marcas cênicas e fez com que tivéssemos uma movimentação diferente e sem contato físico. Este contato está arraigado em nós, na forma como fomos forjados, portanto foi um trabalho de desconstrução de hábitos. De qualquer maneira, o resultado foi muito bom e encontramos uma maneira de realizar as cenas mantendo o programa divertido como sempre foi”, aponta Régis.