Clique aqui e veja as últimas notícias!

VIAGEM

Apaixonada por desenhos rupestres, Marina se aventurou em Alcinópolis para conhecer a história de MS

Desenhos, que remontam de 2 a quase 11 mil anos atrás, encantaram a artista campo-grandense Marina Torrecilha
09/12/2020 07:30 - Naiane Mesquita


De longe, o desenho minúsculo e isolado em uma das muitas cavernas de Alcinópolis, cidade do interior de Mato Grosso do Sul, pode não significar muita coisa. Mas, ao se aproximar, os traços finos de um vermelho vivo mostram uma mulher em trabalho de parto no início das civilizações.  

Os desenhos, que remontam de 2 a quase 11 mil anos atrás, encantaram a artista campo-grandense Marina Torrecilha, que neste ano lançou uma coleção de canecas inspirada na arte rupestre e no Pantanal de Mato Grosso do Sul, a Copa de Barro. Foi por meio desse trabalho que surgiu a oportunidade de conhecer o local. “Quando eu fui em busca das informações para o tema das canecas, eu não tinha certeza do que eu iria produzir, mas eu sabia que a arte rupestre era do meu interesse”, explica.  

Com mãe bióloga, Marina mergulhou nas informações sobre a arte rupestre até chegar aos registros localizados nos sítios arqueológicos de Alcinópolis. “Eu criei uma simples caneca com um lagartinho que está registrado em Barro Branco, um dos sítios de lá. Eu mesma pesquisei no Instagram um perfil de lá e acabei marcando o @visitealcinopolis na publicação. Eles republicaram o meu trabalho e entramos em contato. Foi quando surgiu o convite para visitar os sítios de lá”, conta.  

Acompanhe as últimas notícias do Correio do Estado