Clique aqui e veja as últimas notícias!

AROMA E TERAPIA

Técnica antiga, a aromaterapia retornou durante a pandemia com novos formatos e uso de difusores

Os óleos essenciais existem há muitos anos, mas têm sido ressignificados com a pandemia do coronavírus
01/04/2021 12:30 - Naiane Mesquita


Durante a pandemia da Covid-19, um movimento natural foi a busca por alternativas de tratamento para a ansiedade, a insônia e outros sintomas comuns do período estressante. 

Nesse nicho tem crescido a procura pela aromaterapia, ou seja, o uso de aromas para a melhora do bem-estar, impulsionado também pela chegada de difusores cada vez mais decorativos no mercado, além de novas formas de usar o produto, com os inaladores individuais.

De acordo com a farmacêutica Flávia França, os aromas são capazes de auxiliar na melhora do estado psicológico e emocional da pessoa.

Últimas notícias

“Quando estamos no balcão da farmácia, ouvimos com frequência de nossos clientes sobre a tensão que esse momento tem trazido, dificuldades para dormir, ter momentos de tranquilidade e equilibrar as emoções como um todo”, relata.

Flávia atua ao lado de Ana Dauria Moreira na criação de uma linha de tratamento voltada para a aromaterapia e percebeu que nos últimos tempos a procura pelos produtos naturais e menos agressivos cresceu.

Descrédito

Segundo Flávia, nem todo mundo acredita nos benefícios de uma terapia alternativa, e inclusive entre os farmacêuticos há desconfiança.  

“A procura depois que a gente fez uma consultoria com a Ana Dauria foi muito grande, principalmente porque nós, que somos farmacêuticos, não costumamos dar muito crédito para a parte natural. E estou falando por mim, porque eu fiz o uso não só comigo, mas com meus filhos, que sofriam com a insônia, e hoje a gente não fica sem os aromas. As pessoas têm buscado e o resultado é excelente”, frisa.