Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SOLIDARIEDADE

Associações, ONGs e profissionais de saúde lançam campanhas para manterem atividades durante o surto de coronavírus

Campanhas buscam ajuda ao próximo durante pandemia
24/03/2020 07:00 - Naiane Mesquita


 

Em tempos de coronavírus, pensar no coletivo se tornou essencial. Enquanto a orientação primordial para o combate à disseminação da Covid-19 inclui o isolamento social, ou seja, permanecer em casa e fechar as portas de diversos empreendimentos, a falta de recursos financeiros prejudica a subsistência de diversas famílias em Mato Grosso do Sul.

Neste contexto, a solidariedade ganhou um papel ainda mais importante para que todos possam cumprir as recomendações do Ministério da Saúde, ter uma higiene adequada e evitar os lugares com muita aglomeração.  

Uma das primeiras campanhas lançadas foi da tradutora e empresária Izabel Arruda, 30 anos, que criou o grupo Quarentena Solidária Campo Grande. “Somos um grupo de 12 amigos no momento. Porém, crescendo. Nos unimos para criar essa campanha, pois percebemos que existem muitas famílias em nossa cidade vivendo em condições de pobreza que não permitem que elas mantenham as condições de higiene e saúde necessárias para não contraírem o vírus e, muito menos, para não o espalharem para outras pessoas”, explica Izabel.  

O grupo criou campanha para arrecadar dinheiro pela internet e espera conseguir R$ 7,5 mil para comprar 100 cestas básicas, que incluem um kit de higiene. “Também estamos buscando parceria com uma gráfica para imprimirmos folhetos explicativos que acompanharão as cestas, para que essas pessoas saibam exatamente como proceder”, ressalta. Até ontem, a campanha tinha conseguido apenas R$ 980. “Acho que um fator muito importante desse trabalho é que as pessoas entendam que ajudar o próximo, nesse caso, é literalmente ajudar a si próprio e a todos nós”, frisa.

O grupo ainda não definiu quais serão as comunidades atendidas pelo projeto. “Estamos em contato com outras pessoas que conhecem melhor as comunidades carentes de nossa cidade para que possamos ajudar quem ainda não está recebendo auxílio de ONGs e outras instituições e os colaboradores receberão informações de quem recebeu as cestas. Esperamos poder enviar fotos também dessa ação para inspirar as próximas. Existem diversas comunidades carentes em nossa cidade, então, quanto mais recursos arrecadarmos, melhor”, acredita.  

As informações serão publicadas na página do Instagram @quarentenasolidariacg. Para contribuir acesse https://www.kickante.com.br/campanhas/quarentena-solidaria-campo-grandems.

AACC  

A Associação das Crianças com Câncer de Mato Grosso do Sul (AACC/MS) também lançou campanha para arrecadar fundos. Com o encerramento provisório do atendimento ao público, que inclui o bazar, a lanchonete e o brechó da instituição, o jeito foi lançar uma ação na internet para manter as atividades de cuidado com a saúde dos pequenos pacientes.  

Segundo a assessoria de imprensa da AACC, as medidas para evitar a disseminação do vírus na instituição fizeram com que a arrecadação diminuísse, colocando em risco o bom funcionamento da AACC/MS, que só em 2019 atendeu 667 crianças e adolescentes com câncer de todo o estado de Mato Grosso do Sul, além de ter servido mais de 31 mil refeições e oferecido mais de 22 mil atendimentos multiprofissionais, entre enfermagem, nutrição, atividades lúdico-pedagógicas, psicologia e outras.

Como as crianças com câncer continuam com o tratamento em hospitais de Campo Grande e têm imunidade baixa, o cuidado está redobrado e as doações só poderão ser feitas por depósito. A campanha pede que os doadores façam o depósito de qualquer quantia na conta bancária da AACC/MS: Banco do Brasil, agência 4211-0, conta-corrente 1968-2, CNPJ 02.502.223/0001-82.

Pediatras

Além de estar na linha de frente durante a pandemia, um grupo de médicos pediatras de Mato Grosso do Sul decidiu lançar uma campanha para arrecadar produtos que auxiliem no tratamento não só do novo coronavírus, mas de outras enfermidades, como a influenza A (gripe) e a bronquiolite.  

Os pediatras estão solicitando doações de espaçador infantil plástico, sabutalmol spray, álcool 70%, equipamentos de proteção (óculos, luvas de procedimento tamanhos P M G, máscaras N95 e cirúrgicas, capotes e toucas descartáveis), aviamentos (linha para TNT, tricoline e napa), elástico tipo cordão de 205 mm e tecidos (TNT gramatura 80, tricoline, napa).  

Há vários pontos de coleta em Campo Grande e no interior. Na Capital, os seguintes locais estão recebendo as doações: Clínica Nascitá, na Rua Fagundes Varela, nº 9, Jardim São Bento; Valley Pub, na Avenida Afonso Pena, nº 4.150; e na Avenida Des. Leão Neto do Carmo, nº 155, Jardim Veraneio. Mais informações pelo e-mail pediatrasdoms@gmail.com.  

Animais

Seis ONGs de auxílio a animais abandonados lançaram uma ação conjunta para arrecadarem recursos, principalmente rações. De acordo com Ana Cristina Castro, presidente da Amicats, as ONGs estão com dificuldades para manter os animais. “Aumentaram os resgates por abandono e também devolução de animais doados antes da pandemia”, explica.  

As doações podem ser feitas em dinheiro, a partir de R$ 5, ou em pacotes de ração que podem ser entregues na Clínica Bourgelat, na Av. Mato Grosso, nº 1.291.  

Já os depósitos podem ser feitos: na Caixa Econômica, agência 2228 e conta 19952-1; no Bradesco, agência 22012 e conta 930717; e no Banco do Brasil, agência 34975 e conta 50475-0. Informações pelo telefone: (67) 99150-1991.  

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo....