Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LITERATURA

Autora campo-grandense disponibiliza livro de ficção gratuitamente na internet

Helena se inspirou em iniciativas semelhantes pelo país
20/03/2020 13:00 - Naiane Mesquita


Inspirada por autores nacionais, a escritora campo-grandense Helena Souza disponibilizou gratuitamente seu livro “(Im)perfeição”, para download em e-book. “É o meu primeiro livro, um romance policial que lancei em 2016. Fala sobre o retorno de um serial killer em uma cidade fictícia da Flórida”, conta Helena. 

A sinopse oficial do livro conta sobre uma cidade em tensão durante dois anos diferentes, em 2013 e 2015, após uma série de assassinatos realizados por um serial killer. (Im)Perfeição é narrado através das perspectivas de Sophie e Josh, dois jovens que, em meio a um romance, descobrem que o terror que todos pensavam ter acabado, decidiu voltar.

“Muitos escritores brasileiros estão com essa iniciativa e achei genial. Nesse período de quarentena, muita gente na internet está reclamando que não tem nada para fazer e está com tédio. Disponibilizar o livro de graça é uma tentativa de entretenimento para as pessoas. Elas não gastam nada para adquirir e ainda conseguem fazer esse tempo passar”, acredita a escritora.

Para Helena, o importante é seguir as orientações do Ministério da Saúde e não sair de casa. “Ainda é uma oportunidade para quem não costuma ter muito tempo para ler no dia a dia, mas agora tem”, aponta. 

O download da obra de Helena pode ser realizado aqui. As leituras do e-book podem ser feitas nos dispositivos e-readers Kindle, mas também no aplicativo gratuito Kindle para computadores, tablets e smartphones Android ou iOS.

 

Livros gratuitos

A gigante Amazon disponibilizou vários livros, pesquisas e dissertações para quem deseja aproveitar o período da quarentena para ler. 

Clicando aqui é possível acessar as obras disponibilizadas para leitura em plataformas digitais. 

 
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.