Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CELEBRIDADE

Crushes no passado, Brad Pitt e Jennifer Aniston se reencontram em leitura dramática virtual

O ator Morgan Freeman também aparece na transmissão, realizada ontem, e faz brincadeira com a dupla de astros de Hollywood
18/09/2020 17:40 - Da Redação


Brad Pitt e Jennifer Aniston chamaram atenção nas redes sociais por conta de uma leitura do roteiro do filme Picardias Estudantis (Fast Times at Ridgemont High), de 1982, feita por atores em uma transmissão online na quinta-feira, 17.
 

Também participaram da leitura Morgan Freeman, Dane Cook, Jimmy Kimmel, Shia LaBeouf, John Legend, Ray Liotta, Sean Penn e Julia Roberts.

Os dois chegaram a viver um relacionamento no início do milênio, mas passaram por uma conturbada separação. Recentemente, os dois teriam voltado a se falar.
 

Na transmissão, Brad Pitt lia as falas de Brad Hamilton, personagem vivido por Judge Reinhold. Jennifer Aniston interpretou Linda Barrett, papel que foi vivido na tela originalmente por Phoebe Cates.
 

Logo no início da transmissão, os dois se cumprimentaram. "É tão bom ver todos esses amigos aqui, que beleza! Olá a todos. Olá, Aniston... Como você está?", disse Pitt.
 

"Estou bem, e você?" respondeu sua Aniston. "Estou bem, também", complementou Pitt, antes que outros se cumprimentassem.
Em determinado momento do vídeo, os dois leram as falas de uma cena constrangedora, na qual o personagem de Judge Reinhold, que também se chama Brad, é flagrado pela personagem da atriz Phoebe Cates (Linda) enquanto se masturba.
 

O momento contou com a narração de Morgan Freeman, lendo a descrição da cena. "Olá, Brad... Você sabe como eu sempre te achei bonito. Te acho tão sexy. Vem aqui comigo", disse a atriz, interpretando sua personagem.
 

"Só um minuto...", diz o personagem de Pitt. "Ai, meu Deus, me desculpe. Eu não sabia que havia alguém aqui", continua a personagem Linda. "Ninguém mais bate na porta?", responde Brad.

 
 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!