Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FOLIA

Carnaval terá festas, desfile e blocos na Capital

Programação em Campo Grande inclui festas gratuitas e pagas, além do desfile de blocos e escolas de samba
12/02/2020 07:00 - Daiany Albuquerque


 

Ontem, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) lançou a programação da cidade para o Carnaval deste ano. Ao todo são 32 atividades, entre gratuitas e pagas, distribuídas por toda a cidade.  

Entre as novidades do ano está o retorno da folia na Fernando Corrêa da Costa. O evento começa no dia 22, com show do Art Popular, e segue no dia 23 com apresentação da dupla Henrique e Diego. Já no dia 24, a programação continua um mistério. “No dia 24 estamos fazendo ação nas nossas redes sociais para trazer uma atração surpresa. É uma brincadeira para saber se eles vão descobrir quem é que vai vir”, explica Melissa Tamaciro, secretária municipal de Cultura e Turismo.  

Para o encerramento, no dia 25, a atração da vez será o grupo Boka Loka.  

Enquanto isso, as estrelas do Carnaval em Campo Grande, os bloquinhos de rua, começam a agitar o centro da cidade no dia 15 de fevereiro, com o Bloco das Depravadas. O Cordão da Valu vai para a Esplanada Ferroviária nos dias 22 e 23 de fevereiro, enquanto o Capivara Blasé realiza seu desfile no dia 24 e 25 de fevereiro.  

Na outra ponta da cidade, na Praça do Papa, acontece o desfile das escolas de samba da Capital. O evento será nos dias 24 e 25 de fevereiro, a partir das 19h30min.  

DIVERSIFICADO

A programação com todos os eventos, que começam no dia 13 de fevereiro, foi reunida em um site especial, que é atualizado diariamente. “Dentro do nosso site, a gente transformou o agendão do Carnaval em um acontecimento dinâmico e vivo. Todos os dias têm alteração de agenda e inclusão de atividades. É o Carnaval mais integrado e mais plural, porque tem evento para todo e qualquer tipo de gosto”, disse Melissa Tamaciro.

De acordo com a secretária, o objetivo é de que Campo Grande se torne a capital com o maior Carnaval do Centro-Oeste.

“As entidades privadas e as associações acreditaram na nossa organização. Criamos, como prefeitura, um selo único, para que todos pudessem se unir na comunicação e criar uma identidade nesse Carnaval. Todos estão unidos para transformar Campo Grande na maior capital do Carnaval do Centro-Oeste e o que a gente está fazendo é divulgar as manifestações das entidades, quando elas demonstram interesse em criar uma programação específica para esse período”, afirmou a secretária.

A prefeitura também planejou atividades para as pessoas que não gostam de folia. “Fizemos uma pesquisa e verificamos que uma boa parte da população deseja o refúgio, a reflexão; outra parte quer a diversão, a folia nas ruas. Portanto, nós fizemos uma programação tanto para aqueles que querem ficar isolados, orando ou praticando a sua fé, como para aqueles que querem andar nas ruas, nos blocos ou nos cordões”, explicou o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD).

Entre as opções para os não adeptos à folia está o Carnaval Holístico, que ocorre nos dias 22 e 23 deste mês, no Bosque da Paz, localizado no Bairro Carandá Bosque, das 15h às 19h. Também haverá opção de trilhas, boia-cross e rapel.

A Sectur também fez uma parceria com alguns hotéis da Capital, que oferecerão um preço menor durante os dias de folia. O propósito é o de incentivar a presença de foliões do interior que queiram se divertir no Carnaval de Campo Grande.  

A Prefeitura de Campo Grande investiu cerca de R$ 300 mil, conforme a secretária de Cultura, além dos R$ 380 mil destinados às escolas de samba da Capital pelo governo do Estado.

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!