Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PERFIL

Carol Duarte relembra seu início na tevê: "Cheguei sem saber nada de televisão. Não sabia me posicionar."

A atriz exalta a sua personagem, a jovem Ivana de “A Força do Querer”
13/10/2020 14:49 - Caroline Borges/TV Press


Uma novela das nove é recheada de tramas mirabolantes e elenco estelar e numeroso. Carol Duarte vivenciou tudo isso de perto durante sua estreia na tevê ao viver a jovem Ivana em “A Força do Querer”, que voltou ao ar recentemente em edição especial. Apesar de carregar inúmeras memórias e experiências dessa jornada de estreia na televisão, a atriz tem memórias especiais de seu primeiro dia nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, para a gravação de suas primeiras sequências. “Eu tenho uma profunda lembrança de acolhimento. Cheguei sem saber nada de televisão. Eu levantava e cobria meu colega de cena (risos). Não sabia me posicionar. Toda a equipe teve muita paciência para me ensinar e me ajudar. Quando entrei no estúdio pela primeira vez, o Rogério Gomes (diretor) me deu boas-vindas, falou que era para parar e sentir aquele momento. Fiz amizades para a vida”, valoriza.  

Em seu primeiro trabalho na televisão, Carol encarou uma personagem de peso na trama de Gloria Perez. Na história, Ivana é filha de Eugênio e Joyce, interpretados por Dan Stulbach e Maria Fernanda Cândido. A jovem foi criada à imagem e semelhança da mãe, uma mulher extremamente feminina e elegante. No entanto, Ivana não se identifica com esse universo e faz o que pode para não decepcionar Joyce, mas quando se olha no espelho, não consegue se reconhecer. Ao longo dos capítulos, inicia uma jornada para compreender sua identidade de gênero. “Como foi minha primeira novela, eu não tinha dimensão de como era o alcance. Logo na primeira semana de trama, a Gloria já coloca uma pulga atrás da orelha no público sobre a Ivana. As pessoas me paravam na rua e tentavam desvendar e ajudar a resolver o problema da Ivana. O público abraçou a Ivana sem entender o que estava acontecendo. Torciam pela felicidade dela”, explica.

Apesar de iniciar a novela interpretando Ivana, Carol sabia que, em determinado momento da história, o enredo seria completamente modificado. Ao passo que a personagem vai compreendendo melhor as angustias que sentia em relação ao próprio corpo e se descobre transexual, a atriz começou a criar o Ivan diante das câmeras. “Eu sabia que, no fim da novela, eu tinha de chegar no Ivan. Mas eu precisava construir essa trajetória. Obviamente, quem constrói mesmo é a Gloria. Porém, eu queria estudar e entender como aquilo se daria”, afirma Carol, que foi profundamente impactada pela temática ao longo do processo de composição. “Fui atravessada pela personagem. Essa ideia do binarismo está se desconstruindo. Também busquei entender o que era gênero, o que era ser mulher. Hoje, me sinto apta a olhar o mundo de forma diferente”, completa.

A exibição original de “A Força do Querer” foi em 2017. Apesar de reconhecer os avanços nos discursos sobre identidade de gênero, Carol alerta para a onda conservadora que dominou as discussões nos últimos anos. Para a atriz, a reprise da produção é uma forma de compreender as conquistas do passado e planejar os próximos passos. “As coisas estão muito loucas ultimamente. Estamos dando passos para trás até em questões cientificamente comprovadas há décadas, como se a terra é ou não redonda. Três anos é pouco, mas, no momento que estamos vivendo, é muito. É importante trazer essa discussão novamente. Vamos ver o quanto andamos e o quanto ainda precisamos andar”, analisa.

União faz a força

Ao saber que conquistou um papel de destaque em uma novela do horário nobre, Carol Duarte sabia que tudo poderia mudar de uma hora para a outra. As transformações, inclusive, começaram antes mesmo da estreia. Durante a primeira sessão de fotos promocionais da trama, a atriz começou a ter uma noção de sua nova rotina diante do vídeo. “Eu estava assustada com tudo. Era muito novo. O Dan falou que esse personagem iria mudar a minha vida. Fiquei gelada e senti um frio na espinha. Sabia que mudanças viriam, mas poderia ser para o bem ou para o mal. Tevê é um abismo. Nunca se sabe o que vai dar”, afirma.

Ao longo das gravações, Carol foi contando com o auxílio do elenco e da equipe durante o período de preparação para a novela. “Em um dos ensaios, a Paolla (Oliveira) virou e falou que ia dar tudo certo. A Maria Fernanda me chamava para estudar na casa dela. Essa contribuição de todos não acontece em todos os trabalhos. Infelizmente, não é algo comum”, aponta.

Instantâneas

# Após “A Força do Querer”, Carol participou de “O Sétimo Guardião” e da série “Segunda Chamada”.

# Em “A Força do Querer”, uma das cenas mais marcante para Carol foi a sequência em que Ivana corta o cabelo sozinha. “Dificilmente eu vejo essa cena de novo. Mexe muito comigo”, lembra.

# Carol começou a fazer teatro aos 15 anos.

# A atriz está cotada para o elenco da série “Mal Secreto”, protagonizada por Sergio Guizé.  

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...