Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARNAVAL 2020

Comerciantes e foliões comemoram festa mais tranquila na Esplanada

Matinê levou muitas crianças e famílias, que aproveitaram as marchinhas do bloco Capivara Blasé
24/02/2020 17:58 - Daiany Albuquerque


 

Os foliões que optaram por curtir o Carnaval nos blocos da região da Esplanada Ferroviária, em Campo Grande, afirmam que a festa foi mais tranquila este ano em comparação com períodos anteriores. Neste terceiro dia de festa, a matinê teve a presença de muitas crianças e famílias inteiras. A expectativa é que hoje cerca de 50 mil pessoas compareçam ao local.

Para o ferroviário aposentado Jair Vieira de Souza, 65 anos, que mora na rua onde o evento é realizado e aproveita a festa para faturar vendendo bebida, até o movimento aumentou neste ano. “O pessoal que veio está mais pacificado. No ano passado tinha mais garotada que veio para bagunçar, este ano não, o pessoal é mais comportado”, declarou. 

Na opinião do aposentado, a opção dos shows na Fernando Corrêa da Costa foi o motivo para que o local ficasse mais tranquilo. “Só de ver a alegria das pessoas eu já fico contente também”, completou Souza.

Carioca, mas morando em Campo Grande há 30 anos, a aposentada Fátima Regina Alves Corrêa, 61 anos, disse que nunca tinha participado da folia na Capital sul-mato-grossense. “Eu sempre ia para o Rio de Janeiro, tenho casa e família lá. Quando não estava no Rio, ficava em casa, mas este ano eu resolvi vir e estou adorando. É igual aos bloquinhos do Rio”, avaliou.

O marido de Fátima, Vicente Martins, 59 anos, diz que nos anos 80 costumava ir aos bloquinhos da Capital, mas com o tempo acabou perdendo este costume. Este ano, além da folia na Esplanada, a família diz que na terça-feira (25) pretende acompanhar o desfile das escolas de sampa da Capital, que ocorre na Praça do Papa.

Este ano o bloco Capivara Blasé destinou um espaço para famílias com crianças e idosos, ao lado do palco. Como no início do bloco não havia muvuca, poucos pais optaram por essa alternativa, mas para Miuke Lacerda, 33 anos, o local apresentava mais comodidade para ela e os dois filhos, de 1 e 5 anos.

“Aqui tem trocador, banheiro e é mais reservado, está aprovadíssimo. As crianças estão se divertindo bastante, é a primeira vez que trago, então essa opção é interessante”, afirmou a psicóloga.

Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 17h desta segunda-feira, nenhum incidente havia sido registrado na região da Esplanada Ferroviária.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.