Clique aqui e veja as últimas notícias!

MÚSICA

Delinha, a Dama do Rasqueado, faz participação especial na final do Festival On-Line da Melhor Idade

Além da atração da estrela da noite, também há apresentação de seis casais e do Grupo Antigo Aposento
02/12/2020 10:44 - Naiara Camargo


Nesta quarta-feira (2), às 15h, haverá a grande final do Festival On-Line da Melhor Idade de Mato Grosso do Sul – Dança de Salão 2020. 

O show contará com a ilustre participação da cantora Delinha, a Dama do Rasqueado e Embaixadora Cultural de Mato Grosso dom Sul. A transmissão será no canal oficial da Fundesporte no Youtube, ao vivo. 

Acompanhe as últimas notícias

O evento virtual é organizado pelo governo do estado de Mato Grosso do Sul, com apoio da Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte).

O objetivo é proporcionar lazer, diversão e qualidade de vida à população idosa, por meio da dança, em meio ao caos da pandemia do novo coronavírus.

Além de Delinha, o Grupo Antigo Aposento, formado pelo seu filho João Paulo Pompeu, Nilsinho “Chamamezeiro” e Raphael Vital e seis casais finalistas também participarão da competição. 

As duplas são de Ivinhema, Maracaju, Sidrolândia, Vicentina, Caarapó e Glória de Dourados. A ordem de apresentação dos casais ao som das canções de Delinha será essa:

  • Casal 1 – Maracaju: Ida Biersteker e Olívio Portela (Música “Prazer de Fazendeiro”)
  • Casal 2 – Glória de Dourados: Maria Fernandes e Antonio Correia (Música “Antigo Aposento”)
  • Casal 3 – Vicentina: Dejanira Santos e José Santos (Música “Por Onde Andei”)
  • Casal 4 – Caarapó: Maria Elias e Jose Elias (Música “Prenda Querida”)
  • Casal 5 – Ivinhema: Eunice Moura e João Ferreira (Música “Chora Chora Violão”)
  • Casal 6 – Sidrolândia: Anália Lopes e Wilson Canejo (Música “O Sol e a Lua”)

A população poderá votar por meio do link disponibilizado na videoconferência. Serão selecionados os Centros de Convivência do Município com maior torcida. Os três mais bem votados ganharão kits esportivos da Fundesporte. 

“A Delinha é um ícone da música sul-mato-grossense e vai fechar com chave de ouro o nosso evento. Não tem como não pensar no chamamé, na música regional e não lembrar da nossa rainha”, disse Marcelo Ferreira Miranda, diretor-presidente da Fundesporte.

“É uma expoente da nossa cultura e é uma honra poder recebê-la na final do Festival. Sem dúvidas, também é uma forma de homenagear essa artista que há mais de 60 anos vem se dedicando à música”, afirma a gerente-geral de Desenvolvimento de Atividades Desportivas da Fundesporte, Karina Pereira Quaini. 

Assine o Correio do Estado