Clique aqui e veja as últimas notícias!

LITERATURA

Desembargador conta em livro histórias da fronteira de MS com o Paraguai

Nery da Costa Júnior lança livro com memórias da infância e fatos históricos sobre a região de Amambai
03/09/2020 08:00 - Naiane Mesquita


As cidades fronteiriças de Mato Grosso do Sul têm muitas nuances, quase todas abordadas no livro “Che Tiempo Guaré”, do desembargador federal Nery da Costa Júnior, 59 anos.  

Natural de Amambai, cidade distante 300 km de Campo Grande, Costa Júnior reuniu suas lembranças pessoais a fatos históricos da cidade para desenvolver o livro. O trabalho é resultado de três anos e meio de dedicação e entrou em pré-lançamento – totalmente virtual, por conta da pandemia do novo coronavírus.  

“É preciso buscar as coisas do passado para alimentar o presente e gerenciar o futuro”, acredita o desembargador.  

O próprio nome da obra indica o cuidado com as tradições e a história da terra onde Costa Júnior nasceu e cresceu. A expressão “che tiempo guaré” vem da junção de dois idiomas, o espanhol e o guarani, ambos eufônicos, e significa “meus doces tempos”.  

“Eu comecei a escrever esse livro em janeiro de 2017. Sempre tive essa inquietude, o desejo de produzir memórias que atingissem um universo de pessoas, que pudéssemos resgatar um pouco da nossa cultura regional; e também eu achava sempre que aquele pedaço do Brasil, que já foi Paraguai, é uma região pouco prestigiada, pouco conhecida”, acredita.  

Costa Júnior escreveu o livro em três partes, reunindo não só as suas memórias pessoais, mas também fatos históricos e entrevistas feitas por jornalistas colaboradores. 

“Queria que as pessoas que são da região e as futuras gerações tivessem a oportunidade de conhecer a história. Eu acho que quem não conhece o passado não vai ter entendimento hoje do que vai ser o futuro também”, aponta.