Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VIA STREAMING

Dicas de filmes e séries

“O Cidadão Ilustre” é uma produção cinematográfica argentina e “Mystic Pop-up Bar” é uma série original sul-coreana
14/05/2020 14:17 - Kreitlon Pereira/Via Streaming


Dica da Semana: “O Cidadão Ilustre”

Filme argentino provoca o espectador ao criticar questões como o academicismo, a vaidade e a hipocrisia

“O Cidadão Ilustre” é uma produção cinematográfica argentina que segue a trajetória do escritor Daniel Montovani (Oscar Martinez), que parece ter atingido o auge de sua carreira ao ganhar o prêmio Nobel de literatura. Porém, em seu discurso, o homem lamenta a vitória na frente de todo o público, pois, para ele, a literatura verdadeiramente boa – assim como a arte em geral – deveria incomodar o leitor e quebrar os padrões construídos pelas academias. Assim, desde o início do filme o espectador já é familiarizado com a personalidade forte de seu protagonista, um homem que, apesar de ter fortes convicções sobre a vida, é também repleto de contradições.

Como vencedor do prêmio Nobel, Mantovani é muito requisitado para dar palestras e entrevistas, propostas que nega por preferir sua vida confortável e reclusa em Barcelona aos holofotes da fama. Porém, quando surge o convite de sua cidade natal para que ele receba a medalha de “cidadão ilustre”, o escritor decide aceitar a proposta e retornar à Salas, o pequeno município na Argentina do qual partiu com apenas 20 anos de idade e nunca mais voltou, mesmo tendo continuado a utilizar a cidade como cenário de suas obras literárias. 

Assim, movido não apenas pelo afeto, mas também por vaidade – condição que ele próprio condena –, Mantovani faz o seu retorno triunfal para o local onde passou sua infância e início da juventude. Os embates entre personalidade do escritor e a realidade da pequena população de Salas vão rapidamente escancarar as diferenças entre os dois mundos do qual Mantovani fez parte, colocando em xeque suas próprias convicções. “O Cidadão Ilustre” está disponível no catálogo da Netflix, no Google Play, no Now e no YouTube.      

Link para o trailer de “O Cidadão Ilustre”: https://youtu.be/joHFWAKwsOo

 
 

Solução dos sonhos

Repleto de mistérios e confusões, a série original sul-coreana “Mystic Pop-up Bar” chega à Netflix no dia 20 de maio

O primeiro episódio da primeira temporada da série dramática coreana “Mystic Pop-up Bar”, composta por 12 episódios, estreia no dia 20 de maio na Netflix, plataforma responsável por levar a produção para além da Coreia do Sul, onde o drama pode ser visto pelo canal da emissora JTBC. O original é baseado na popular webtoon – termo utilizado para se referir às histórias em quadrinho coreanas publicadas na internet – de mesmo nome, também conhecida por “Ssanggap Pocha”, em coreano.  Apesar de possuir uma trama cheia de fantasias e mistérios, o drama também faz uso do humor para cativar a atenção dos espectadores. 

“Mystic Pop-up Bar” tem como peça central o pojangmacha – estabelecimentos em forma de tendas que vendem bebidas e comidas na Coreia do Sul – dirigido por Wol Joo (Hwang Jung Eum), uma mulher com personalidade extremamente complicada. Com o nome de Ssanggab Cart Bar, o estabelecimento funciona apenas tarde da noite e cada dia em um lugar diferente. Um dia, o jovem Han KangBae decide entrar no bar e, por conta de seu dom especial, acaba descobrindo a verdade sobre o local e começa a ajudar a dona a cuidar do pojangmacha.

Na verdade, o bar transita entre três mundos, recebendo clientes vivos e mortos. Ao beberem com a dona, os visitantes falam sobre si na esperança de curarem suas feridas interiores. Porém, mais do que ouvir as que confissões dos clientes embriagados, Wol Joo e seu ajudante conseguem entrar nos sonhos das pessoas a fim de resolverem os seus problemas emocionais. Porém, a mulher se envolve em problemas e, para não receber uma punição, deve resolver os rancores de 100 mil pessoas em um mês. Ajudada por Han KangBae, Wol Joo vai travar uma verdadeira batalha contra o tempo em uma jornada nada fácil. 

Link para o trailer de “Mystic Pop-up Bar”: https://youtu.be/uwYRlgO61UE

 
 

Vida nova

Nova produção original da Netflix retrata a força de uma amizade

Muitos acreditam que as amizades formadas em tempos de escola e infância dificilmente se mantêm ao longo da vida. Talvez pela passagem para vida adulta representar a introdução do jovem a novas rotinas e contextos, o fato é que manter atualizados amigos dos tempos de criança pode ser difícil. Mas é no sentido oposto que se constrói “Doces Magnólias”, uma série original Netflix que estreia dia 19 de maio e é baseada nos livros de Sherryl Woods sobre três melhores amigas desde a infância. Aos 75 anos, a escritora responsável por mais de 110 obras de romance e mistério, entende a importância da fraternidade para uma vida longeva e faz questão de evidencia-la em suas produções.

Ao longo de dez episódios, a série acompanha a história de três mulheres que moram em Serenity, uma pequena cidade na Carolina do Sul, e são amigas desde o ensino fundamental. Helen Decatur (Heather Headley) é uma advogada bem sucedida e com grandes ambições, mas é exatamente por ser tão boa em resolver problemas alheios, que já não sabe mais se ver como prioridade. Já Dana Sue Sulliver (Brooke Elliott) é uma mulher forte e carinhosa que comanda o restaurante Sullivan, querido por todos na cidade. E a insegura Maddie Townsend (JoAnna Garcia Swisher) completa o trio.

Após finalmente levar em frente à decisão de se divorciar, Maddie está preocupada com a perspectiva de ter que se reinventar já adulta e com duas crianças. No entanto, junto com as amigas Helen e Dana, ela vai transformar uma típica mansão do sul americano em um deslumbrante spa. E não é só a vida profissional de Maddie que ganhará um novo capítulo, mas a amorosa também, à medida que parece inevitável resistir a um romance com o treinador do próprio filho.      

Link para o trailer de “Doces Magnólias”: https://youtu.be/Fh7LMCC7J8U

 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...