Correio B
CORUMBÁ

Festival América do Sul Pantanal volta no fim do mês após hiato de dois anos

FASP abre sua 16.ª edição com show de Michel Teló e traz ícones internacionais e do MS

Léo Ribeiro

10/05/2022 12:31

Há dois anos, em novembro de 2019 — pouco antes de a pandemia virar as agendas culturais de cabeça para baixo, com a vida da população mundial — a Cidade Branca pulsava a energia do Festival América do Sul Pantanal e sua 15.ª edição e, agora, entre 26 e 29 de maio, Corumbá vive após o hiato de dois anos a 16.ª edição do FASP. Lançado na manhã de hoje (10) em Campo Grande, o evento terá abertura de Michel Teló e centenas de atividades culturais. 

"É o primeiro grande evento pós-pandemia, tivemos o Campão Cultural ano passado que foi um sucesso, mas tivemos aquiele momento de um pico de novo da Covid e agora a gente deu uma estabilizada, está voltando a normalidade, então o Festival América do Sul é muito importante nesse momento, é um dos primeiros eventos pós o carnaval fora de época", argumentou o governador Reinaldo Azambuja durante o evento. 

Para Reinaldo, a reclusão forçada pela pandemia é um dos combustíveis para apostar no sucesso do Fasp 2022. "As pessoas estão querendo participar, porque muita gente ficou reclusa durante a pandemia, dentro do seu lar, sem poder ter o ir e vir e a gente tem acompanhado, recentemente estive na festa do peão em Aparecida do Taboado, a festa da linguiça em Maracaju, a gente ve a quantidade de pessoas participando e não tenho dúvida que o festivaol américa do sul vai ser um grande atrativo", comentou.

Conforme o atual presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Gustavo de Arruda Castelo (Cegonha), estão programadas 118 atividades, 25 oficinas e cursos e atrações de mais de 11 áreas artísticas, tais como:

  • Encontro da cultura Afro-brasileira; 
  • Encontro de Arte Educadores; 
  • Intervenção de grafite; 
  • Hip Hop; 
  • Sarau LGBTQIA+; 
  • Cinema Solar; 
  • Quebra-torto com letras; 
  • Feiras de artesanato; 
  • Literária interativa; 
  • Exposição dos ícones do centenário de Arte Moderna; 
  • Cortejo das Escolas de Samba de Corumbá; 
  • Pavilhão dos Países; 
  • Saberes indígenas e outros eventos de história e lazer.