Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VIA STREAMING

Filmes e séries nas plataformas

Dica da Semana: “Disque Amiga Para Matar”
03/06/2020 14:25 - Kreitlon Pereira/Via Streaming


Com uma ironia ácida e uma pitada de drama, série original da Netflix foca nos amantes do gênero tragicômico

Enquanto a Netflix fazia sua transição de plataforma de exibição de produtos audiovisuais para produtora de conteúdo, outras empresas decidiram embarcar na onda do streaming. Dentre elas, a HBO+, que se destacou por disponibilizar-se de um catálogo carregado de suspense e drama. Para encarar a concorrência, “Disque Amiga Para Matar”, apesar da tradução horrível do inglês “Dead to Me” - Morta para Mim - foi a aposta da Netflix em 2019 para reconquistar os amantes do gênero tragicômico. Com duas temporadas já disponíveis, a série é extremamente elogiada pela química entre as personagens principais e pela forma divertida como aborda temas sérios como luto e perdão. 

Após a morte repentina do marido, vítima de um atropelamento em que o motorista não parou para prestar socorro, Jen Harding (Chrsitina Appelgate) encontra dificuldades para se adaptar à vida de viúva e estar mais presente para os filhos, que eram bem mais próximos do pai. No entanto, a demora da polícia para encontrar os culpados, a insônia e as constantes provocações da sogra levam Jen a consumir uma quantidade preocupante de álcool e buscar apoio num grupo de terapia para pessoas com luto, onde conhece Judy Hale (Linda Cardellini). Espiritual e otimista, ela é a encarnação de tudo aquilo que a sarcástica Jen mais despreza. 

Apesar de serem completos opostos, a perspectiva de ter alguém com quem pudessem dividir momentos críticos, como noites em claro e bebidas ao meio dia, aproxima essas duas desconhecidas para uma inusitada amizade. Após descobrir que Judy não tem mais onde morar e ocupa um dos quartos do asilo em que trabalha como instrutora de artes, Jane a convida para morar no quarto de hóspedes em sua casa. Porém, nem tudo é o que parece e Judy esconde muito mais segredos do que sua cara inocente deixa transparecer. E alguns deles revelam que esse encontro não foi de todo ao acaso. 

Link para o trailer de “Disque Amiga Para Matar”: https://youtu.be/SjC7kv_79Q4

 
 

Campeões da trapaça

Série original da Amazon Prime Vídeo retrata os bastidores do maior escândalo de corrupção no futebol mundial

No dia 27 de maio de 2015, enquanto a FIFA reunia seus maiores dirigentes para um congresso anual em Zurique, na Suíça, o FBI conduzia uma operação que resultou na prisão de sete dos presentes, incluindo o ex-presidente da CBF, José Maria Marin. A investigação americana, em conjunto com a polícia suíça, ficou conhecida como “FIFA Gate” e é tratada como o maior escândalo de corrupção da história do futebol, que acarretou no indiciamento de 34 réus, dentre pessoas físicas e jurídicas, além da devolução de milhões de dólares. Apesar das suspeitas de fraude e desvio de dinheiro dentro da FIFA já existirem, foi a eleição inusitada do Catar como país sede da Copa do Mundo de 2022, para qual os Estados Unidos eram fortes candidatos, que agravou essas desconfianças. Com o intuito de apresentar uma visão cômica sobre os bastidores do esquema, chega dia 5 de junho na Amazon Prime Video a série original “El Presidente”.

Ao longo de seus oitos episódios, a série tem como figura central Sergio Jaude (Andrés Parra) e sua escalada meteórica para presidente da Confederação Chilena de Futebol. Apesar de chegar ao cargo com pouca influência, já que era diretor de um pequeno clube na segunda divisão do campeonato nacional, sob a tutela do presidente da Associação de Futebol Argentina, Julio Grondona (Luis Fargani), Jaude tratou de rapidamente construir seu próprio império. No entanto, sua parcela no esquema milionário de corrupção dentro da FIFA parecia insuficiente e, motivado pela ganância e ambição, se torna o elemento chave para a polícia americana construir seu caso contra a organização. Assim, o esporte é apenas o pano de fundo em “El Presidente”, que retrata de forma sátira a vida de poder e dinheiro desfrutada pelo alto escalão da FIFA.

Link para o trailer de “El Presidente”: https://youtu.be/dayex4HbgSQ

 
 

Zumbis à solta

Em meio a um reality show, um apocalipse zumbi toma conta do Rio de Janeiro na nova série original da Netflix, “Reality Z”

Do icônico videoclipe de Michael Jackson da música "Thriller", por exemplo, até seriados mais recentes como "The Walking Dead", a temática de zumbis sempre esteve presente na cultura pop. A nova produção original da Netflix, "Reality Z", trata justamente sobre um apocalipse zumbi na cidade do Rio Janeiro. A série é baseada no seriado britânico de 2008 "Dead Set", criado por Charlie Brooker (também responsável pela criação do sucesso "Black Mirror"). O principal desafio daqueles responsáveis pelo projeto, como o diretor Cláudio Torres ("A Mulher Invisível" e "Redentor"), foi trazer a história para a realidade brasileira. Os dez episódios da primeira temporada estarão disponíveis na plataforma no dia 10 de junho.   

Na história, a cidade do Rio de Janeiro é o cenário para um apocalipse zumbi, onde o desespero e o caso rapidamente se instauram. Porém, nem todos sabem o que está acontecendo. Os participantes de um reality show chamado "Olimpo" são mantidos confinados pela produção do reality desde as primeiras agressões feitas por mortos vivos na cidade. Assim, aparentemente, o lugar mais seguro da cidade para se estar em meio a esse apocalipse é a casa do programa, o que acaba por atrair algumas pessoas para o local, na esperança de sobreviverem lá dentro. 

Diferentemente do seriado original, a produção brasileira explora arcos para além da casa e dos participantes do programa, abordando as dúvidas da própria criadora do reality e denunciando os abusos de poder de um deputado que fará de tudo para sobreviver. Com muito sangue, ação e violência, “Reality Z” promete ser uma série de zumbi no mesmo patamar de outras produções internacionais e não decepcionar os amantes do gênero. O elenco conta com nomes conhecidos como Sabrina Sato, Guilherme Weber e Anna Hartmann. 

Link para o trailer de “Reality Z”: https://youtu.be/9Cl65Z6WUfo

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!