Clique aqui e veja as últimas notícias!

ADEUS

Fim de “Malhação” fecha espaço aberto a temas do universo jovem e a descoberta de novos talentos

Ao longo de 25 anos no ar, o seriado entregou 27 temporadas ao público
23/10/2021 10:21 - Márcio Maio/TV Press


O sucesso de “Malhação” é inegável. Não necessariamente no que diz respeito à audiência, mesmo porque algumas das 27 temporadas do seriado não chegaram a ter números tão bons assim. 

Mas, ao longo de 25 anos no ar, o tradicional “folheteen” da Globo revelou muitos dos principais nomes do elenco da emissora, recebeu convidados mais que especiais e mexeu em temas que, até então, ainda eram considerados tabus na televisão aberta. 

Por isso mesmo, o anúncio de seu cancelamento marca o encerramento de um dos projetos de teledramaturgia mais marcantes para os telespectadores das últimas décadas.

Quando estreou, em 24 de abril de 1995, o título fazia jus à trama. A história se passava em uma academia, cenário que se manteve na produção ininterruptamente ao longo de quatro temporadas.

Até que a Globo resolveu ousar e, na quinta leva de episódios, passou a transmitir o programa ao vivo, do apartamento do bem-humorado Mocotó, interpretado por André Marques. A ideia não deu certo, fazendo com que a trama voltasse para a academia, mas sabia-se que era necessária uma reformulação completa no formato. 

E, aí, entrou em cena o Múltipla Escolha, colégio particular da Zona Sul carioca que, apesar de mudar de nome algumas vezes, sobreviveu por 11 anos em “Malhação”. 

De lá para cá, quase todas as temporadas tiveram boa parte de suas cenas ambientadas em instituições de ensino. Uma das exceções foi a 22ª, que é atualmente reprisada pela Globo, em que uma academia de artes marciais e uma escola de artes são os principais cenários.

Últimas notícias