Correio B
AGENDA CULTURAL

Fim de semana começa com lançamento de livro de terror

Fim de semana começa com lançamento de livro de terror de Alex Mendes, nesta sexta-feira, e conta ainda com Festa de São Benedito, balada eletrônica, etc

Marcos Pierry

13/05/2022 10:30

Este fim de semana começa em uma sexta-feira 13, portanto hoje é dia de muita gente pregar peças nos amigos, fazer piadas e expressar o tanto de superstição que carrega consigo. 

Dia também de aproveitar uma programação cultural bem variada, que pode começar no lançamento literário que, segundo o próprio autor, tem tudo para deixar a data ainda mais assustadora.

Trata-se de “A Lei dos Mortos” (Life Editora), “uma história de amor e de vingança recheada de terror” criada pelo jornalista Alex Mendes, que será lançada hoje, das 19h às 21h, na Sweet Confeitaria (R. Catumbi, nº 159, quase na esquina com a Av. Eduardo Elias Zahran).

“A sexta-feira 13 é muito marcante, é uma data propícia para que a gente liberte mais uns monstros”, afirma o escritor sobre o seu segundo livro. 

O primeiro, “Cinevil – O Terror Está em Cartaz”, lançado em 2020, também foca no gênero, como se pode intuir pelo título.

No enredo da nova obra, um casal assassinado encontra um dilema para seguir o caminho pós-morte. O livro narra o que acontece depois que Fernando e Kelly são brutalmente assassinados, conta Mendes. 

“Ambos vão para o Limbo, onde precisam desapegar da vida terrena e de tudo que a cerca para seguir para um novo estágio da vida espiritual”, relata.

Durante esse processo, Fernando acaba sendo cooptado pela Lei dos Mortos, uma liga clandestina de espíritos que não aceita a lei divina do perdão. Para eles, prossegue o jornalista, a única maneira de receber conforto após uma morte violenta é se vingar dos assassinos. 

“Acho que as pessoas podem, sim, perder o sono durante a leitura de alguns capítulos”, brinca o autor, fã de Stephen King desde a adolescência.

TARJA PRETA

Outro evento literário que movimenta o fim de semana é o espetáculo “Enquanto Eu Puder”, do Coletivo Tarja Preta, amanhã, às 18h, no Sesc Cultura (Av. Afonso Pena, nº 2.270). 

A performance envolve batuques, projeções, teatro, música, livro, protesto em forma de poesia e será pilotada por sete integrantes do coletivo, que se anunciam apenas pelo prenome.

Carmem, Eva, Febraro, Ligia, Vini, Camila e Junior vão dramatizar textos de Fernando Pessoa (1888-1935), Hilda Hilst (1930-2004), Conceição Evaristo e de autores sul mato-grossenses, como Manoel de Barros (1916-2014). O acesso ao espetáculo é gratuito.