Clique aqui e veja as últimas notícias!

TELEVISÃO

Protagonista de “As Five”, Gabriela Medvedovski se mostra ansiosa com nova produção

A atriz assume o posto de mocinha em “Nos Tempos do Imperador”, novela inédita sem previsão de estreia
22/02/2021 17:00 - Geraldo Bessa/TV Press


É inegável a importância de “Malhação” para a teledramaturgia da Globo. Principal porta de entrada de talentos da emissora, o poder da produção se confirma ao analisar carreiras ascendentes, como a de Gabriela Medvedovski. Uma das protagonistas da premiada temporada de “Malhação – Viva a Diferença”, de 2017, a atriz se mostra feliz com a boa repercussão da recente reprise da trama e também com a estreia de “As Five” no Globoplay. 

Depois de dois anos de espera, o “spin off” ficou entre os programas mais vistos da plataforma e se destacou pela força de suas sequências e pelo retrato fiel das cinco protagonistas cerca de seis anos depois do último encontro. Apesar de conhecer sua personagem muito bem, Gabriela reencontrou Keyla em um outro momento da vida e se surpreendeu com os caminhos escolhidos pelo roteiro.

É um privilégio reviver essa personagem. Keyla está mais madura e responsável. Foi complexo entender as mudanças na vida dela e manter a essência do papel. A preparação foi muito divertida e em sintonia com as memórias de tudo o que aconteceu com ela tanto em ‘Malhação’ quanto nos anos em que separam a novela e a série”, entrega.

Gravada no segundo semestre de 2019, a série estava prevista para estrear no ano seguinte. Com os trabalhos nos Estúdios Globo paralisados, a Globoplay decidiu postergar o lançamento para o final de 2020, o que fez muitos fãs reclamarem nas redes sociais. 

Teve até contagem regressiva para a estreia e ninguém podia falar muito para não estragar as surpresas. No fim, a série demorou a ser liberada, mas a espera valeu a pena e os fãs ficaram bem felizes”, acredita a atriz que, entre os motivos para o sucesso da história de Keyla e suas amigas Benê, Ellen, Lica e Tina, papéis de Daphne Bozaski, Heslaine Vieira, Manoela Aliperti e Ana Hikari, respectivamente, aponta o fato de a amizade ser a grande protagonista da produção. “O centro da história é a relação entre essas pessoas e não elas em si. As cinco são mocinhas e vilãs ao mesmo tempo. Acho que o roteiro quebra o que os jovens estão acostumados a ver na televisão”, elogia.