Correio B

Correio B+

Literatura B+: Autodescoberta e transformação para uma vida plena de propósito e felicidade

"Para tanto, a autora propõe a compreensão das falhas no passado para que no futuro se atinja a realização pessoal".

Continue lendo...

A Editora Leader tem o prazer de apresentar um de seus mais recentes lançamentos, “Acolhendo o passado, construindo o futuro – Histórias e Aprendizados”, de Jacqueline Vasconcelos. Ela é executiva de Recursos Humanos, com mais de 20 anos liderando áreas de Global Mobility, Folha de Pagamento e Benefícios, atuando em projetos de transformação, fusões e aquisições para empresas de telecomunicações, fundos de pensão, clube de colaboradores e bens de consumo.

Jacqueline tem forte atuação na gestão de programas, atendimento ao colaborador, orçamentos, contratos, implantação de serviços e iniciativas globais. Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e mestre em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie na linha Gestão Humana e Social das Organizações. Tem MBA em Gestão de RH pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

É, ainda, autora do capítulo “Global Mobility: conflitos, parcerias e relacionamentos” na obra “Mulheres no RH: volume III: uma aula prática de alta performance do RH na visão de renomadas líderes” (Editora Leader, 2023). A autora compartilha, utilizando-se de uma narrativa envolvente e sincera, suas boas experiências e frustrações, na vida corporativa e nos momentos de superação pessoal.

Dessa forma, nos leva a ressignificar os erros do passado e levá-los como aprendizado para que sejam a ponte para um futuro repleto de realizações. Com o propósito de motivar e capacitar os leitores a trilharem seu próprio caminho rumo a uma vida plena de felicidade, ela nos revela desde os desafios de momentos de violência, dor e perda, mas também os de conquistas profissionais, mudanças e a capacidade de transformar desafios em oportunidades.

“Esperamos que este livro toque os corações dos leitores, inspire suas mentes e os motive a abraçar suas próprias jornadas de autodescoberta e crescimento”, ressaltou Andréia Roma, CEO da Editora Leader e idealizadora do Selo Editorial Série Mulheres®, no qual este livro autoral entra para somar. “É crucial olhar para o futuro com base em quem somos atualmente. Mas o passado nos ajuda a entender como nos tornamos quem somos hoje, e as experiências que vivemos até aqui nos fornecem pistas valiosas”, afirma a autora, que diz estar muito grata por poder compartilhar suas histórias.

Sobre o Selo Editorial Série Mulheres® e a Editora Leader A Série Mulheres® é um Selo criado pela CEO da Editora Leader, Andréia Roma, e está registrada em mais de 170 países, com a missão de destacar publicações de mulheres de todas as áreas, tanto em livros autorais como coletivos.

A Série Mulheres® apresenta mulheres inspiradoras, que assumiram seu protagonismo para o mundo e reconheceram o poder das suas histórias, cases e metodologias criados ao longo de suas trajetórias. Toda mulher tem uma história, seja ela uma executiva ou empreendedora! As obras de coautoria com o Selo são destaque no mercado editorial, pois transformam histórias reais em autobiografias inspiracionais.

Alguns de seus títulos: Mulheres na Tecnologia, Mulheres Compliance na Prática, Mulheres no Direito Previdenciário, Mulheres no Conselho, Mulheres na Atuária, Mulheres na Educação, Mulheres do Varejo, Mulheres do Marketing, entre muitos outros.

A Editora Leader, que assim se tornou referência no Brasil em iniciativas femininas no mundo editorial, também se destaca por atuar com todos os gêneros literários, se consolidando cada vez mais graças ao foco em ser a editora que mais favorece a publicação de novos escritores, sendo reconhecida também como referência na elaboração de projetos Educacionais e Corporativos.

A Editora Leader transforma conteúdo e expertise em livros que impulsionam carreiras e divulgam marcas. Ao publicar com a Leader, esta oferece aos autores a excelência na prestação de serviços, ética, comprometimento com o resultado e confiabilidade, que é em síntese a sua missão. 

Inclusão social

Inclusiva, escola de teatro tem professora com deficiência intelectual e múltipla

Aluna da Escola de Teatro Adote há 5 anos, Evelyn recebeu a oportunidade de ministrar aulas na instituição

12/07/2024 15h30

Evelyn Machado Soares durante apresentação do espetáculo

Evelyn Machado Soares durante apresentação do espetáculo "Filhos do Pantanal" Divulgação

Continue Lendo...

A Escola de Teatro Adote abriu inscrições para nova turma da oficina de Iniciação Teatral. A novidade do curso, com duração de três meses e voltado para atores e não atores acima de 14 anos, é a presença de Evelyn Machado Soares, uma professora de teatro com deficiência intelectual e múltipla, que liderará as aulas com o apoio de Daniel Smidt e Beth Terras, responsáveis pela escola que já conta com mais de 100 alunos.

Evelyn, com mais de cinco anos de experiência na Adote, tem se destacado tanto nos espetáculos da escola quanto em sua atuação na companhia de teatro da APAE. Recentemente, a companhia conquistou o primeiro lugar com o espetáculo "Filhos do Pantanal" no Festival Nossa Arte, vencendo também as etapas regional e estadual. Em dezembro de 2024, o grupo disputará a etapa nacional no Rio de Janeiro, sob a direção de Daniel Smidt.

Além da presença de Evelyn à frente da turma, a escola também está em novo endereço na Av. Tamandaré, nº 356, sala 11, Bairro Vila Planalto, que proporciona maior acessibilidade aos alunos pela amplitude e preparação do espaço para receber pessoas diversas.

Inclusão 

Evelyn Machado Soares enfatiza a importância desta oportunidade. "Estou sendo inserida no mercado de trabalho das artes cênicas, o que representa uma oportunidade muito grande. A visão das dificuldades que as pessoas com deficiência enfrentam para entrar no mercado de trabalho das artes cênicas é complicada, e ter a oportunidade que o grupo Adote está me dando, abrindo as portas para ministrar aulas, é algo rico e grandioso."

Daniel Smidt e Beth Terras, coordenadores da Escola de Teatro Adote, destacam o impacto transformador da arte e a importância da inclusão. "A oficina de Iniciação Teatral é uma oportunidade única para os participantes explorarem o mundo da arte cênica, desenvolvendo suas habilidades e potencialidades", comenta Beth.

"O teatro tem o poder de transformar vidas, e essa oficina é uma porta de entrada para aqueles que desejam se aventurar nesse universo. Estamos empenhados em proporcionar uma experiência enriquecedora e acolhedora para todos os participantes, promovendo a arte e a inclusão de forma cada vez mais ampla e significativa", complementa Daniel.

"Ela [Evelyn] está com a gente há muitos anos e tem um potencial muito grande. Eu sinto que ela tem pouca oportunidade, né? Ela sente isso também. Então a gente queria proporcionar algo diferente para ela. Então ela vai receber por isso como os outros professores", explica Daniel.

Escola de Teatro Adote

Para jovens e adultos, a Escola de Teatro Adote oferece cursos específicos para atores aos sábados e domingos, com técnicas de renomados mestres como Meisner, Chekov e Stella Adler. O curso para atores e não atores, disponível em horários variados, explora temas como comunicação, criatividade, estudo de cena e conceitos de Stanislavski. Para as crianças de 7 a 12 anos, a escola oferece um curso de iniciação às quartas-feiras.

Além dos cursos, a Adote proporciona oportunidades de casting para curtas-metragens, como o longa "Me Deixe Ficar". Sob a liderança de Daniel Smidt e Beth Terras, a escola é conhecida por espetáculos de sucesso, como "Boca de Ouro" e "O Beijo no Asfalto", e pelo sarau beneficente SARAGUÁ.

Com professores como Beatriz Bergler, Iago Arimura e Giovanna Zottino, a Adote oferece certificação de conclusão, portal do aluno e um portfólio diversificado de atividades, tornando-se o local ideal para desenvolver talento e paixão pela arte teatral.

As aulas da oficina estão previstas para começar em agosto de 2024 e ocorrerão todas as terças-feiras, das 19h às 20h30. O curso abordará técnicas de expressão corporal, voz, improvisação e interpretação, fundamentais para o desenvolvimento artístico dos participantes.

Para mais informações entre em contato pelo WhatsApp (67) 98117-9379

Assine o Correio do Estado

 

AGENDA CULTURAL

Viva o Rock!

No fim de semana do Dia do Rock, a celebração vai além da data oficial, neste sábado, e já começa hoje, com Coquetel Blue e Leca Harper no novo endereço da Cervejaria Canalhas; samba, reggae e filme com Scarlett Johansson também são opções

12/07/2024 10h00

A banda de thrash metal toca, de graça, na Plataforma Cultural, neste sábado, logo após a projeção de estreia do documentário

A banda de thrash metal toca, de graça, na Plataforma Cultural, neste sábado, logo após a projeção de estreia do documentário "Barulho do Mato" Foto: Divulgação

Continue Lendo...

Tem festival, tem filme inédito e lançamento de videoclipe, tem exposição e tem bandas de diversos estilos do gênero na agenda da Capital para celebrar o Dia do Rock. A data oficial é amanhã, mas a sonzeira dos roqueiros já ocupa vários espaços de Campo Grande a partir de hoje.

Na Cervejaria Canalhas, por exemplo, são duas atrações nesta sexta-feira, marcando a estreia do novo endereço da casa especializada em cervejas artesanais.

A Canalhas passa a funcionar na Rua Oceano Atlântico, nº 99, Chácara Cachoeira, e recebe hoje os shows da banda Coquetel Blue e de Leca Harper, acompanhada da banda Cozinha Cabeluda, com entrada franca até as 20h. Leca também está lançando hoje o videoclipe da canção “Feriados”, que é produzido pela RedBurn e traz, na gravação da faixa, feras como Gabriel de Andrade, Zé Fiúza e Renan Nonato. Quem toca por lá amanhã é o grupo Codinome Winchester, com ingressos pelo Sympla.

METAL NA PLATAFORMA

Na Plataforma Cultural, a banda de thrash metal Katastrofe faz show grauito, amanhã, marcando o lançamento do média-metragem “Barulho do Mato”, de Lucas Arruda e Mariana Sena, com projeção no mesmo local, a partir das 19h.

O documentário investiga as origens do heavy metal em Campo Grande e traz preciosos depoimentos de membros de bandas pioneiras, como Alta Tensão, Necroterium e Sacrament, além do Kastastrofe.

Outra banda veterana do rock é tema de “Noites em Claro – Palavras do Bando do Velho Jack”, de Gabriela Dias. A pré-estreia para convidados é hoje, no Espaço Energia (Av. Afonso Pena, nº 3.901, Jardim dos Estados). Amanhã, o documentário será lançado para o público no Shopping Bosque dos Ipês, às 19h, com direito à exposição Rock Cine.

PEDRADA

Neste sábado também acontecerá o Pedrada Sunset Rock Festival, no Sunset Growler Station, nos Altos da Afonso Pena, com abertura dos portões ao meio-dia e participação de cinco bandas: Haiwanna (rock nacional); Ana & Mais (indie rock); Hellora, com um rock clássico “lado B”; Lowdown (grunge); e a paulista Manchester Oasis Cover, revisitando o grupo britânico do irmãos Liam e Noel Gallagher, extinto em 2009. Ingressos por R$ 55 no terceiro lote pelo Sympla.

DIOGO E TON

Com sua mistura de black music e MPB, que já o fez dividir o palco com Milton Nascimento e Marina Peralta, entre outros nomes, Ton Alves faz o show de abertura de mais uma edição do MS ao Vivo, neste domingo, no Parque das Nações Indígenas, a partir das 17h. O EP “Bad in House” (2021) e o single “Nada em Comum” (2019), que o artista divide com Marina, são alguns dos destaques do repertório de Ton, conhecido tanto pelo vozeirão quanto como instrumentista.

“Pé na Areia”, “Alma Boêmia”, “Clareou” e “Sou Eu”, do seu repertório autoral, somam-se a canções do samba de roda da Bahia e outras de Arlindo Cruz, Chico Buarque, Zeca Pagodinho e Tim Maia no show de Diogo Nogueira, que entra em cena após Ton Alves.

O sambista carioca rende, ainda, homenagens ao pai, com “Espelho” (João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro), Cassiano (“Primavera”, de Cassiano e Silvio Rochael), Beth Carvalho (“Andança”, de Danilo Caymmi, Paulinho Tapajós e Edmundo Souto) e Gilberto Gil (“Aquele Abraço”). Faixas de “Sagrado”, mais recente álbum de inéditas do cantor, também estão previstas para a apresentação, que terá uma superbanda de 11 músicos.

REGGAE

Em Três Lagoas, a música de origem jamaicana é o destaque neste sábado, com a festa Fóreggae na Casa do Vô João, que marca a inauguração do Hostel Loft 67 House (Rua João Carrato, nº 1.122) e terá atrações locais – a banda Resistência e o DJ Roots – e de Campo Grande – o reggaeman Sandim e o Rockers Sound System – das 16h21min às 23h.

O espaço conta com uma minirrampa de skate e patins e os ingressos – R$ 25 no primeiro lote – estão disponíveis pelo site www.diango.com.br.

Quem não tiver como pegar a estrada, pode ainda tentar uma vaga na “van oficial” da produção do evento, que sai de Campo Grande neste sábado: R$ 200 por pessoa, com direito a hospedagem, ingresso, café da manhã e retorno à Capital no domingo. Mais informações: (67) 99239-6078/99154-9029.

PRAÇA BOLÍVIA

No domingo, em mais uma edição do Praça Bolívia, também tem rock, com mais um show da Coquetel Blue, de Lua e os Cometas e de Os Walkírias, além de outras atrações musicais: bandas Canela, Barganhas, O Tal do Forró, Brisa do Mato, Beca e Gaia; a cantora Lucy; e a dança de Lisa Lima. Das 9h até as 14h. Na Vila Nova Ipanema, bairro Santa Fé, entre as ruas das Garças, Barão da Torre, Aníbal de Mendonça e Dias Ferreira. Grátis.

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).