Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AGENDÃO

Lives, cinema drive-in e festivais estão na programação do fim de semana

Com apresentações de Elba Ramalho, Carlinhos Brown, lives garantem a diversão de quem prefere música ao vivo
21/08/2020 08:30 - Marcos Pierry


Se para os mais tradicionalistas, que não abrem mão da tela grande ou do contato mais direto com o artista, está sendo um desafio permanecer longe de cinemas, teatros e casas de shows, para muita gente, uma das vantagens do período de confinamento tem sido a chance de conferir inúmeras opções de cultura e entretenimento sem sair de casa e, não raro, sem gastar um centavo a mais além da conta de energia elétrica. 

Com a abertura de dois festivais paulistas durante a semana, o Sesc Melhores Filmes na quarta-feira e o Curta Kinoforum ontem, o cardápio de filmes volta a ser o carro-chefe da curtição em casa de hoje a domingo.

O grande destaque vai para “Bacurau” (2019), de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, com exibição única no domingo, às 20h. 

Premiado em Cannes e Munique, o longa-metragem também ganhou o prêmio de melhor filme – para crítica e público – nesta 46ª edição do festival do Sesc, que até 20 setembro disponibiliza gratuitamente 14 longas-metragens pela página sescsp.org.br/cinemaemcasa

São filmes lançados em circuito em 2019 e rubricados pela votação do festival.

“Bacurau” vem sendo considerado, desde o seu lançamento, um divisor de águas da cinematografia brasileira contemporânea, por abordar, com bastante inventividade, a desigualdade social, a corrupção política e o colonialismo, sem abrir mão de intrigas e surpresas, que todo bom filme de gênero deve ter. 

Aqui, os gêneros em questão são a ação e o drama, com lances de humor e muitas citações a outros filmes, o que faz do longa um prato cheio para cinéfilos. 

O resumo da trama: em um futuro recente, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa e, quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores tentam reagir.

Ainda no domingo, mas disponível ao longo de todo o dia, o público poderá conferir “Los Silencios” (2017), uma coprodução Brasil-Colômbia-França, dirigida pela brasileira Beatriz Seigner, sobre uma família que vive em uma ilhota no meio da Amazônia e precisa lidar com o risco de conflitos armados, a volta do pai (Enrique Diaz) e assombrações locais. 

Também disponíveis por 24 horas, o Sesc Melhores Filmes oferece, hoje, o documentário “Elegia de um Crime” (2019), de Cristiano Burlan, e, amanhã, a ficção “Divino Amor”.

“Elegia de um Crime” encerra a trilogia do luto de Burlan e aborda o assassinato de sua mãe pelo cônjuge, em 2011. “Divino Amor” (2019), de Cristiano Mascaro, apresenta Dira Paes, que pode ser vista diariamente na novela “Fina Estampa”, como uma funcionária de cartório empenhada em desfazer, em vez de encaminhar, pedidos de divórcio. 

Religiosa, bitolada, mas com uma boa intenção pontuada por ambiguidades, Dira, em excelente interpretação, e sua personagem são o melhor do filme.

 
 

PARA VER ATÉ QUINTA

Outros destaques, que já estão disponíveis e poderão ser vistos até a quinta-feira, são “Inferninho”, de Guto Parente e Pedro Diógenes, e “Torre das Donzelas”, de Susanna Lira, ambos de 2018. 

Com leveza e originalidade no manejo do melodrama, “Inferninho” mostra como o romance improvável entre a dona de um boteco underground, Deusimar, e um marinheiro, Jarbas, afeta o dia a dia dos bizarros e ternos frequentadores do estabelecimento, lugar de devaneios, fantasias e figurinos de pelúcia.

 “Torre das Donzelas” recupera a memória de mulheres que enfrentaram a ditadura e ocuparam a mesma cela no Presídio Tiradentes: a advogada Rita Sipahi, a ministra Eleonora Menicucci e a presidente Dilma Rousseff.

DESTAQUE POLONÊS

Entre as opções internacionais do Sesc, uma boa pedida é “Guerra Fria” (2018), do polonês Pawel Pawlikowski, com acesso aberto até 20 de setembro. 

Pawlikowski é o mesmo diretor de filmes cotados acima da média, a exemplo de “Meu Amor de Verão” (2004) e “Ida” (2013). 

Nesse novo longa, o cineasta joga luzes sobre o período tenso da guerra fria na Europa a partir, uma vez mais, de uma história de amor entre um músico e uma cantora que não combinam em quase nada.

CURTAS

Um dos destaques do Curta Kinoforum, que até o dia 30 vai exibir 212 trabalhos de curta duração, escolhidos entre mais de três mil inscritos, é o mineiro “Difícil É Não Brincar”, de Papoula Bicalho. 

Neste documentário de 24 minutos, que ganha exibição no sábado e na quinta-feira (27), às 19h, com acesso gratuito pelo site, o espectador poderá ver a objetividade e a delicadeza de Papoula ao registrar as brincadeiras que animam o cotidiano de alunos de escolas localizadas em três distritos mineradores de Minas Gerais.

 
 

LIVES MUSICAIS

Quem prefere se divertir com música ao vivo terá trabalho para escolher, por conta da diversidade de atrações no formato live. 

Dê uma olhada em algumas opções e monte a sua agenda: hoje tem Rappin’ Hood, às 19h, no canal do rapper paulista no YouTube, e a sambista carioca Teresa Cristina, às 22h, pelo seu Instagram. 

Amanhã se apresentam: Carlinhos Brown, às 16h, pelo YouTube, com um show dedicado à meninada; Elza Soares, Paulo Miklos, Exaltasamba e Nando Reis, com acesso pela página da Virada SP, a partir das 16h; e, todos pelo YouTube, Elba Ramalho, 16h30min, Calcinha Preta e Fernanda Abreu, ambos às 19h, e Jota Quest, às 20h. 

Domingo, os três também pelo YouTube, será a vez de Diogo Nogueira, 12h, Fundo de Quintal, 14h, e Fernando e Sorocaba, às 16h30min.

DRIVE-IN

Domingo, para os que ainda tentam um programa fora de casa com as crianças, há teatro e cinema no esquema drive-in. 

A comédia “O Diário de Tati” (2006/2012), estrelada por Heloísa Pérrissé, com direção de Mauro Farias, é a atração do Autocine UFMS, em sessão única às 18h. 

O filme, que conta com Marcelo Adnet no elenco, é baseado no livro que a atriz escreveu inspirando-se em sua enteada e também já se desdobrou em um quadro televisivo e uma esquete teatral.

Conflito com os pais, problemas na escola e agruras no amor são a tônica do longa-metragem. Os ingressos serão sorteados hoje, às 11h, pelo sorteador.com.br para servidores e estudantes da UFMS quem enviaram formulário.

No Teatro Arena Bosque (Shopping dos Ipês), a atração é o palhaço Bolonhesa e sua trupe, contando a história de Pinóquio. 

Sem um boneco de madeira, como eles vão conseguir? Pelo menos não vai faltar álcool em gel e gargalhadas. 

É o que garante o grupo de clowns. Ingressos com retirada gratuita, mediante disponibilidade e retirada 30 minutos antes de cada sessão, no setor C do estacionamento do shopping. Serão realizadas três sessões do espetáculo – 16h, 17h e 18h.

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!