Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LANÇAMENTO

Arquiteta publica livro sobre os impactos do planejamento urbano na vida em sociedade

Lina Yule lançou o livro “A Cidade na Escala Humana” pela Life Editora
14/10/2020 07:30 - Carol Alencar Cozzatti


A importância da cidade ser construída para acolher pessoas, e não somente servir ao desenvolvimento econômico, foi um dos motivos que levou a arquiteta e urbanista campo-grandense Lina Yule, 27 anos, a pesquisar sobre a importância dos espaços públicos. O aprofundamento sobre o tema começou com uma dissertação de mestrado, que posteriormente resultou no livro “A Cidade na Escala Humana”, publicado pela editora Life.

“Eu sou arquiteta e urbanista e sempre me interessei por causas sociais e pelos problemas urbanos. Então eu procurei refletir sobre a importância das cidades e dos espaços públicos como elementos fundamentais para a democracia e para os cidadãos exercerem seus direitos, já que, por décadas, a dimensão humana tem sido um tópico esquecido, negligenciado e progressivamente eliminado deste planejamento urbano”, diz.  

Ao todo, a pesquisadora passou quatro meses a estudar intensamente o centro de Campo Grande. “Estive no centro da cidade porque, geralmente, a região central é onde se concentra o maior número de pessoas. Resolvi estudar como o espaço atende, e se atende, e como ele comporta e respeita as pessoas”, argumenta.

De acordo com Yule, para se ter um projeto que atenda realmente ao cidadão, é necessário que profissionais e especialistas envolvidos com o planejamento urbano, de diferentes áreas, utilizem seu conhecimento e experiências com a realidade local e, acima de tudo, deem voz ativa e tornem protagonistas os usuários locais, pois eles possuem o verdadeiro conhecimento do espaço que habitam.

“É crucial buscar compreender na prática como o espaço urbano realmente funciona, adquirindo e aplicando todo conhecimento que seja útil e verdadeiro, atendo-se a ele, e não a suposições e teorias de como a cidade deveria ser”, pontua.

 
 

Revitalização

A pesquisadora explica que mesmo com a revitalização da Rua 14 de Julho, entregue no fim do ano passado, o local permanece voltado ao setor comercial, tornando-se um espaço desértico no período noturno, por exemplo. “O centro é um espaço fundamental para a cidade e para os cidadãos, mas houve um processo de desvalorização e esvaziamento que acabou tornando o local assim. Por isso a importância de um projeto de revitalização sistêmico e integrado”.

Ainda segundo Yule, antes das obras, em 2018, o centro ainda não contemplava a dimensão humana no espaço urbano de forma efetiva, não tinha infraestrutura nem mecanismos eficazes para promover a vitalidade urbana e fortalecer a função social do local. “Por isso a participação ativa dos cidadãos é tão importante: para criar cidades condizentes com as aspirações e os desejos das pessoas”, acredita.

O lançamento oficial do livro será, de acordo com a escritora, assim que a pandemia acabar. Ela diz ainda que o livro não é voltado apenas a pesquisadores da área, uma vez que a cidade é de interesse de todos os cidadãos.

“Muita gente pensa que somente pessoas da área vão querer ler algo específico, mas somos todos cidadãos, e a cidade é de todos e impacta a vida de todos”, pontua.

O livro está disponível na editora Life, pelo preço de R$ 50. 

 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...