Clique aqui e veja as últimas notícias!

ENTREVISTA

Marcelo Argento encara difíceis cenas de batalha e luta em “Gênesis", da Record

O ator comenta: "o que foi mais intenso foram algumas sequências serem gravadas debaixo do calor de 50 graus"
23/02/2021 14:50 - Caroline Borges/TV Press


Marcelo Argenta classifica seu trabalho em “Gênesis”, da Record, como intenso. A trama bíblica, que apresenta os primórdios da humana na versão criacionista, conta com um texto denso e dramático. No entanto, além da complexidade do roteiro, o ator também precisou encarar exaustivas sequências de batalha e luta. Apesar de seguir todos os passos coreografados das cenas, Marcelo precisou lidar com o forte calor do Rio de Janeiro durante as extensas gravações. 

Quando se está tudo ensaiado direitinho, tudo vai bem, o que foi mais intenso foram algumas sequências serem gravadas durante todo um dia, debaixo do sol, calor do Rio de 50 graus (risos). Fiz por volta de cinco ou seis sequências de batalha, duas, em especial pela complexidade, estou muito ansioso para ver. Todas as cenas têm muita ação, foram muito bem escritas e dirigidas”, valoriza o ator, que interpreta o oficial Gurik.

Diferentemente dos demais personagens, Gurik é um papel ficcional do folhetim bíblico e integra o elenco da fase de “Ur dos Caldeus”. Ele começa a trama como um oficial, que acompanha a caravana de Terá, vivido por Ângelo Paes Leme. Seguindo a história, ele se torna General de Ur, servindo e sendo fiel ao seu Rei Ibbi-Sim, de Felipe Roque. 

O Gurik é braço direito do Rei Ibbi-sim. É nele que o rei confia, troca confidências e discute as questões de guerra, de batalhas e a quem o rei irá muito se apoiar para discutir questões de dentro do castelo, os conflitos”, afirma Marcelo, que viu todo o cronograma de gravações ser atrasado por conta da pandemia do novo coronavírus. “No início do ano passado, eu já estava envolvido com as gravações. Então, de repente, tudo parou. Eu também ia estrear uma peça em julho e acabou não acontecendo. Espero em breve retomar esse projeto”, completa.