Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RESTAURAÇÃO

Museu do Ipiranga, que passa por reforma em São Paulo, está com 25% das obras concluídas

Restauração começou em outubro do ano passado e não parou durante a pandemia
08/09/2020 01:00 - Agência Brasil


O Museu do Ipiranga de São Paulo está com 25% das obras concluídas. Mesmo com a pandemia de covid-19, o restauro, que vinha sendo feito desde outubro de 2019, não cessou. 

Um dos marcos foi a conclusão da tela Independência ou Morte, de Pedro Américo, importante pintor acadêmico brasileiro.

Com a reforma, o museu ganhará 6,8 metros quadrados de área e renovação da climatização. 

O telhado do prédio receberá nova área de exposições. Os restauradores devem retirar, renovar e recolocar o material original do telhado: à base de madeira e cobre. Sobre o novo telhado, será construído um mirante.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apoia a restauração, modernização e adequação do prédio às normas de acessibilidade e prevenção de incêndios do Museu do Ipiranga.

Fechado desde 2013, a previsão é que o museu seja reaberto à visitação pública em 7 de setembro de 2022, em comemoração ao bicentenário da Independência do Brasil. 

O local espera receber 500 mil visitantes por ano, inicialmente, chegando a 700 mil visitantes em 2026.

Instalado em um edifício histórico localizado no Parque da Independência, o Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP), nome oficial do Museu do Ipiranga, foi inaugurado em 7 de setembro de 1895 como museu de história natural.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!