Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

MUSEU

Museu no Aquário do Pantanal terá cinema 3D com mergulho no Rio Paraguai

Inauguração está prevista apenas para o ano que vem, quando o Aquário do Pantanal for entregue
06/10/2020 11:46 - Alicia Miyashiro


Museu Interativo da Biodiversidade (MiBIO) está em construção e irá funcionar no Aquário do Pantanal. O espaço promete apresentar aos visitantes a diversidade do Pantanal e Cerrado sul-mato-grossense.

O Museu está previsto para funcionar apenas quando o Aquário do Pantanal for entregue, em 2021.

De acordo com o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), na programação vai ter área desenvolvida para expor a evolução das espécies e vida do planeta, além de cinema em 3D, onde será exibido vistas aéreas dos solos pantaneiros e mergulho no Rio Paraguai.

As obras de conclusão da estrutura estão em andamento, na última semana foi feito o primeiro teste de iluminação cenográfica do Museu. 

“Além das atrações do Aquário, o Museu vai trazer o cunho científico necessário e valoroso para esse grande complexo”, afirmou o vice-governador e secretário Estadual de Infraestrutura, Murilo Zauith.

 
 

A fonte das informações expostas serão pesquisas que a comunidade científica do Estado tem elaborado na área.

De acordo com a Imasul, depois de pronto o Museu fornecerá convênios escolares para que estudantes possam conhecer o projeto e desenvolver atividades sobre o Museu, especificamente do Aquário do Pantanal.

As visitas terão diferentes conteúdos acadêmicos, que vão desde o ensino básico, até os mais altos níveis científicos. Todo o conteúdo apresentado será adaptado de acordo com o público.

Fotografias, microscópios, vídeos, mesas interativas, tela holográfica, game interativo, e um diorama (modo de apresentação artística tridimensional), estão entre as tecnologias investidas no Museu.

 
 

Felpuda


A futura composição  dos 29 vereadores  em Campo Grande poderá ser diferente  da que foi oficializada, segundo o que  se tem ouvido,  com certa frequência, nas rodinhas de conversas dos meios políticos.  

Nova distribuição  das cadeiras poderá ocorrer e, assim, quem está prestes a entrar com pompa e circunstância poderá nem passar pela porta de entrada  e tomar posse de cadeira  para chamar de sua.  

O caldeirão está fervendo.