Clique aqui e veja as últimas notícias!

REALITY SHOW

No “The Voice+”, a cantora Ludmilla, de 25 anos, mantém os ouvidos bem abertos

Ela aposta na troca intensa com os participantes ao longo da disputa musical
03/03/2021 18:32 - Caroline Borges/TV Press


Ludmilla tem construído uma relação sólida e estável com a televisão. 

Após comandar a temporada de verão do “SóTocaTop”, a cantora natural de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, mirou em mais um degrau diante do vídeo, envolvendo a música. 

Desde janeiro, ela ocupa uma das vagas de jurada do “The Voice+”. O convite para participar do “reality show” surgiu através do diretor artístico Creso Eduardo Macedo, que pediu sigilo total para a cantora sobre o novo formato da competição musical. 

“Quando o Creso me ligou convidando, eu quase tive um piripaque. Sempre vi o ‘The Voice’ e os maiores cantores do país passaram por esse programa. O Creso me pediu para não contar para ninguém, mas como guarda um segredo desse? Foi difícil, mas consegui. Fiquei muito animada e entusiasmada com essa oportunidade”, afirma.

Apesar da animação inicial ao saber da oportunidade, Ludmilla confessa que, em um primeiro momento, ficou em dúvida sobre aceitar o convite. 

Aos 25 anos, a cantora ficou receosa com as críticas por julgar participantes com carreiras e idades mais longevas que a dela. 

“A primeira coisa que pensei foi: ‘o que as pessoas vão achar de eu estar julgando alguém mais maduro? Mas logo deixei isso de lado. Botei na ponta do lápis tudo que já conquistei aos 25 anos. Sou muito determinada. Sabia que tinha capacidade para estar nesse espaço”, explica Ludmilla, que se coloca bastante no lugar dos candidatos. 

“Tenho muito cuidado com o sonho dos outros. Quando eu estava começando, gostaria que as pessoas também tivessem tido esse cuidado com os meus sonhos. Críticas sempre existem. Sei que tem gente que vai gostar de mim, gente que não vai gostar. Faço o que meu coração manda”, completa.

Com quase 10 anos de carreira, Ludmilla começou postando vídeos cantando no YouTube. 

Em 2012, quando gravou a música “Fala Mal de Mim”, conquistou milhões de visualizações na internet, ganhando cada vez mais repercussão no cenário musical. 

De lá para cá, a cantora emplacou diversos “hits”, como “Cheguei”, “Não Quero Mais” e “24 horas por dia”. 

“O tempo foi fundamental para meus aprendizados até aqui. Com o tempo, fui aprendendo muito. Com isso, hoje consigo saber o que quero. Aí, planejo e coloco em prática. Depois, é só correr para o abraço. Não tem sucesso sem que antes se tenha muito trabalho”, ressalta. 

Após a fase das “Audições às Cegas”, Ludmilla já tem um contato maior com seu time na etapa “Tira-Teima”. 

A cada programa, cada técnico assiste a três apresentações de candidatos do seu time e, destes, escolhe apenas dois para permanecer na competição musical. 

“Tenho um aperto no coração por ter de escolher quem fica e, consequentemente, quem sai. Mas espero que isso não desmotive eles de forma alguma e que estar ali, naquele palco, tenha sido muito positivo para todos. Um grande incentivo para seguirem fazendo o que acreditam”, deseja Ludmilla, que troca diversas informações com os participantes. 

“Tem muita gente boa nesse programa. É uma galera que já tocou em barzinho, trabalha há muitos anos com música e que passaram por inúmeras situações. Eles me motivam demais”, valoriza.

O "The Voice+" vai ao ar na Globo, no domingo, às 13h20, e na segunda-feira, às 19h30, no Multishow.