Correio B

música

Paul McCartney relança álbuns solo que marcaram sua carreira

Paul McCartney relança álbuns solo que marcaram sua carreira

laís camargo

14/06/2011 - 22h00
Continue lendo...

Dois trabalhos de ruptura, mas que não deixam de ter mérito foram relançados hoje por Paul McCartney em versões remasterizadas e com material extra. 

O álbum "McCartney", lançado originalmente em abril de 1970, foi enviado à imprensa acompanhado de uma entrevista na qual Paul confirmava um boato recorrente: os Beatles não voltariam a tocar juntos.

Após a gravação de "Abbey Road", em 1969, quando a dissolução do grupo era inevitável, McCartney se refugiou em uma fazenda da Escócia com a esposa Linda e começou a gravar as músicas de seu primeiro trabalho solo.

O resultado foi um álbum minimalista, completamente distinto da grandiosidade do trabalho final dos Beatles, no qual McCartney tocava todos os instrumentos e Linda auxiliava nos vocais - além de transformar a artística foto da capa em um ícone pop.

Paul retornou aos estúdios de Abbey Road para completar algumas músicas do disco, como a monumental "Maybe I'm Amazed", considerada uma das melhores canções de sua carreira solo.

Mas a maioria das músicas de "McCartney" é acústica ("Every Night" e "Junk"), algumas delas instrumentais, com as quais Paul tentava escapar da enorme sombra dos Beatles e se mostrar um músico completo.

Apesar da ousada proposta, o álbum alcançou o primeiro posto das listas norte-americanas - no Reino Unido foi "apenas" o número dois - e passados mais de 40 anos permanece como um dos trabalhos mais brilhantes do músico britânico.

"McCartney" retorna agora ao mercado com som remasterizado que devolve o frescor a canções básicas, limpas e sem a pretensão de concorrer com os clássicos que Paul assinou com John Lennon. A nova edição inclui um CD com takes alternativos e versões ao vivo, além de um DVD que narra a história da gravação do disco.

Com o tempo, McCartney voltaria a compor canções mais "comerciais" e emendaria uma longa série de sucessos com uma banda de acompanhamento, o Wings, formada com Linda e o guitarrista Denny Laine, durante os anos 1970.

Com o Wings, Paul recuperou o prazer de tocar ao vivo - algo que não fazia desde 1966 quando os Beatles abandonaram os palcos -, mas em 1980 se cansou da aventura e voltou a se fechar em casa para, de novo, trabalhar sozinho.

"McCartney II" voltava a ter o caráter experimental de seu antecessor, mas seu som era completamente diferente. Paul abusou dos sintetizadores que começavam a fazer a cabeça dos músicos naquela época.

Não se esqueceu de incluir um sucesso, o single "Coming Up", que abria o álbum com o qual voltou a ser número um no Reino Unido. Desta vez, ficou na terceira posição nos Estados Unidos. A remasterização não conseguiu apagar os efeitos enfadonhos dos sintetizadores em "McCartney II", mas o disco oferece joias como "On The Way".

O material extra que acompanha esta edição recupera raridades e lados B ("Check My Machine", "Secret Friend") e a natalina "Wonderful Christmastime".

Com informações da EFE

'Palhaçada'

Pantalhaç@s: 8ª edição traz arte e diversão a Campo Grande

Com apoio do FIC, 13 espetáculos, três oficinas e duas mesas redondas reúnem artistas da palhaçaria

27/05/2024 18h15

Apresentação da Trupe Arlequin na Pantalhaços

Apresentação da Trupe Arlequin na Pantalhaços Divulgação / Larissa Pulcherio

Continue Lendo...

8ª Edição da Pantalhaç@s Traz Arte e Diversão a Campo Grande com Apoio do FIC

Campo Grande será palco da 8ª edição da Pantalhaç@s – Mostra de Palhaç@s do Pantanal, evento que promete cinco dias de arte e diversão, de 29 de maio a 2 de junho. Com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC), a mostra oferece espetáculos gratuitos, oficinas e rodas de conversa, proporcionando um espaço de aperfeiçoamento para artistas locais.

O evento, que busca tirar o palhaço do picadeiro e levá-lo às ruas e espaços culturais da capital, contará com 13 espetáculos, três oficinas e duas mesas redondas. Anderson Lima, um dos organizadores e artista, enfatiza a importância do evento para mostrar a seriedade da palhaçaria. "Para arrancar risos da plateia é preciso paixão pelo ofício e anos de estudos", destaca.

A mostra, organizada pelo Circo do Mato e Cia Flor e Espinho Teatro, e apoiada pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), faz parte do circuito internacional de festivais de palhaçaria, trazendo artistas de diversas regiões do Brasil e da Argentina.

Programação Diversificada e Oficinas de Qualidade

A programação inclui apresentações de renomados artistas como Cami Basterra (Argentina), Celeiro das Antas (Brasília/DF), Palhaça Maku (Argentina), e muitos outros. Os espetáculos ocorrerão em locais como o Teatro Aracy Balabanian e o Centro Cultural José Octávio Guizzo.

Além dos espetáculos, a mostra oferece oficinas de palhaçaria com técnicas teatrais, ministradas por artistas como Rafael Senna (Rio de Janeiro) e Palhaça Maku Fanchulini (Argentina). A produtora cultural, Laila Pulchério, ressalta a importância dessas atividades para a reciclagem e formação contínua dos artistas.

O evento não só proporciona entretenimento gratuito para a população, mas também fortalece a formação de artistas locais. As mesas redondas abordarão temas como a pedagogia do riso e os impactos da pandemia no trabalho artístico. "Queremos ouvir o que os artistas pensam e debater esses temas importantes", afirma Pulchério.

Destaques da Programação

Um dos pontos altos desta edição é o espetáculo "O Concerto", da Cia Celeiro das Antas (Brasília), voltado para bebês, que será apresentado no sábado, 1º de junho, às 16h, no Centro Cultural José Octávio Guizzo. "Não tem desculpa para ficar em casa, tem programação para toda a família", convida Pulchério.

Anderson Lima faz um convite especial para aqueles que ainda não apreciam a palhaçaria. "Quem não é fã de palhaços, convido a vir fazer um teste. A palhaçaria é um universo muito plural e muitos palhaços não usam nariz ou maquiagem carregada. Se, depois da Pantalhaç@s, ainda não gostar de palhaço, eu pago uma casquinha de sorvete", brinca.

Programação Completa

Quarta-feira (29 de maio)

  • 8h às 12h: Oficina "A Verdade do Palhaço" com Rafael Senna (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 14h30: Brincante com Palhaço Muzzarela (ETI Iracema Mª Vicente)
  • 16h30: Mixiriquinha com Palhaça Mixirica (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 19h30: Abertura Oficial
  • 20h: "O Não-Lugar de Ágada Tchainik" com Naomi Silman (Teatro Aracy Balabanian)

Quinta-feira (30 de maio)

  • 9h30 às 12h30: Oficina "Vivência: A Beleza do Ridículo" com Naomi Silman (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 14h: Mesa Redonda "Pedagogia do Riso E-book entrevista" (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 17h: Pipockét Pernalhaça (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 18h: "O Grande Salto" (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 20h: "Gran Cirque Brado" (Teatro Aracy Balabanian)

Sexta-feira (31 de maio)

  • 9h às 11h: Oficina "Partitura Física para Palhaçxs" com Palhaça Maku Fanchulini (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • Mesa 2: "O fazer artístico pós-pandemia e nos novos tempos" (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 17h: Kombinando com Cerrado (Teatro Aracy Balabanian)
  • 18h: Palhasseata (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 20h: "Metro e Meio" com Palhaça Maku Fanchulini (Teatro Aracy Balabanian)

Sábado (1º de junho)

  • 16h: "O Concerto – Palhaçaria para bebês" (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 18h: "O melhor show do Mundo… na minha opinião" (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 20h: "Encontro" (Teatro Aracy Balabanian)

Domingo (2 de junho)

  • 16h: "Kadulino, O Palhaço Corda Bamba" (Centro Cultural José Octávio Guizzo)
  • 18h: "Yo soy Américo" (Teatro Aracy Balabanian)
  • 20h: Encerramento – Cabaré (Centro Cultural José Octávio Guizzo)

Para mais detalhes sobre a programação e informações da mostra, acesse o Instagram @pantalhacos ou o blog da Mostra.

Assine o Correio do Estado

Turismo

Presidente da Embratur exalta Bonito e Serra da Bodoquena: "referências que levamos para o exterior"

Encontro em MS reuniu Conselho Estadual de Turismo e a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo

27/05/2024 16h45

Divulgação

Continue Lendo...

Bonito e Serra da Bodoquena marcaram presença na reunião do Conselho Estadual de Turismo (CET) com o presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Marcelo Freixo, realizada na última semana, em Campo Grande, onde foram discutidas novas ações de fomento e promoção dos destinos com a participação da Fundação de Turismo de MS (Fundtur).

Na ocasião, Freixo destacou que Bonito e Pantanal são fundamentais para o turismo do Brasil, não só para o Estado.

“São referências que levamos para todos os grandes eventos no exterior. Desde a gastronomia, as belezas naturais e agora a certificação de Bonito como carbono neutro, e o turista estrangeiro tem procurado cada vez mais essas experiências em suas viagens”, comentou.

Novos voos

Um dos diretores do Bonito Convention & Visitors Bureau (BCVB), Eduardo Coelho, do Grupo Rio da Prata e membro do CET, afirmou que a reunião foi produtiva, e que o turismo do Estado pode contar com os empresários para seu fomento.

“Foi uma reunião muito positiva, o presidente da Embratur elogiou o trabalho da Fundtur e do nosso trade, citando que somos parceiros preferenciais e demos nossa contribuição para a retomada do turismo pós-pandemia”, disse Eduardo.

O empresário também destacou o compromisso da Embratur e da Fundtur para a captação de novos voos para atender Bonito e Serra da Bodoquena e a iniciativa do Governo de MS de contratar a agência, por meio de convênio e com investimento de R$ 1 milhão, para fortalecer e posicionar a imagem do turismo do Estado no mercado internacional.

Expectativa

“De 2023 o nosso turismo teve um crescimento muito expressivo fora do Brasil com o trabalho retomado pela Embratur, melhorando a imagem do país em todos os aspectos, não apenas no segmento, como a postura e comprometimento do governo na questão ambiental, com grande repercussão internacional”, pontuou Eduardo Coelho. “A nossa expectativa futura é a melhor possível.”

Também participaram da reunião com a Embratur e secretaria de Turismo de Bonito, Juliane Salvadori, e o presidente do Conselho Municipal de Bonito, Lucas Alves Ferreira. “Foi muito produtivo esse encontro, ampliamos nossa aproximação com a Embratur para dar continuidade aos nossos projetos e a divulgação internacional de Bonito”, disse a secretária.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).