Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

CULTURA

Peça “Louca por Homem” marca o retorno das apresentações teatrais em Campo Grande

Peça será apresentada no sábado , dia 7 de novembro, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo
05/11/2020 07:30 - Naiane Mesquita


Os limites do amor e das mudanças que somos capazes de fazer por uma pessoa são o tema da comédia “Louca por Homem”, apresentada neste sábado, dia 7 de novembro, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.  

A peça marca o retorno das apresentações teatrais no espaço, após as paralisações em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com o produtor da peça em Mato Grosso do Sul, Pedro Silva, apenas 291 ingressos podem ser vendidos no Centro de Convenções. “A Prefeitura libera metade da capacidade, o que daria cerca de 500 lugares. Mas devido às regras de distanciamento social, em que precisamos intercalar as fileiras, poderemos vender apenas 291 lugares”, explica Silva.  

Além da peça “Louca por Homens”, o produtor traz outra atração para o domingo: a peça com temática espírita “Divaldo e Joanna”. “Eu fiquei de abril a outubro sem apresentações culturais; foram sete meses de eventos adiados. Essas duas peças são novas promoções, que eu trouxe para o retorno gradual dos eventos”, ressalta.  

Exagero no amor

A peça “Louca por Homem” é baseada no livro homônimo de Claudia Tajes.  

A história traz Graça, uma personagem que se transforma a cada novo relacionamento. Com Luciano, ela virou especialista em sexo tântrico; com Vandré, despiu-se dos bens materiais; com J. Marcellus, conheceu o misticismo; também virou fumante, judia, ortodoxa, obsessiva por limpeza, nacionalista, boêmia e esportista, às vezes até acumulando mais de uma personalidade. Mas, além de trocar de personalidade como quem troca de roupa, Graça nunca está satisfeita com sua escolha e comete uma gafe atrás da outra na tentativa de conquistar alguém.

A história reflete sobre as mudanças a que as mulheres são capazes de se submeter por uma paixão e como isso pode ser nocivo para o desenvolvimento pessoal. Apesar de o texto não ser recente, a peça traz uma roupagem mais moderna para o palco.  

A atriz Luiza Tomé foi escalada para viver a personagem na peça, que também tem o maestro Miguel Briamonte. A atriz começou a carreira na Globo, com uma rápida participação em “Dancing Days”. O reconhecimento veio apenas em 1989, com Carol, na novela “Tieta”, de Aguinaldo Silva.  

Depois seguiu em produções do mesmo autor, como “Pedra Sobre Pedra”, “Fera Ferida”, “A Indomada” e a minissérie “Riacho Doce”, além de outras novelas. Seu último papel na Rede Globo foi em “Começar de Novo” (2001).

Luiza também atuou em romances da Record e no cinema, em filmes como “Anjo de Cabelos Longos”, “Ed Mort”, “O Cangaceiro”, “Inspetor Faustão e o Mallandro” e “Tropclip”. No teatro: “Além do que os Nossos Olhos Registram”, “Mulheres Alteradas”, “Lucrécia” e “O Veneno dos Bórgia”.

Serviço – Assinantes do Correio do Estado têm 50% de desconto na compra de até um par de ingressos.  

As entradas estão à venda no setor B por R$ 100,00 (inteira) e R$ 50,00 (meia-entrada); setores A, C e E, R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia-entrada). Já os setores D e F custam R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia-entrada).  

Os ingressos podem ser adquiridos no quiosque de Pedro Silva Promoções no Comper Jardim dos Estados. Informações: (67) 99296-6565 e (67) 3326–0105.

 

Felpuda


Embora tenha manifestação de que não haverá mudanças na administração municipal que se iniciará dia 1º de janeiro, o que se ouve por aí é que a realidade não seria bem assim.

Alguns setores deverão passar por alterações, como forma de se azeitar engrenagens que estariam deixando a desejar. 

O Diário Oficial, a partir daquela data, deverá ser a publicação mais lida a cada manhã.