Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SOLIDARIEDADE

Para ajudar Pantanal, Luan Santana fará live direto de chalana no Rio Paraguai

Artista se comoveu com atual situação do bioma Pantanal atingido pelas queimadas
17/10/2020 11:24 - Carol Alencar Cozzatti


O Rio Paraguai será palco para a próxima live de Luan Santana. 

Pensando na atual situação que o bioma se encontra, com as queimadas que devastaram mais de três milhões de hectares, o artista se comoveu e resolveu realizar o show diretamente de uma chalana para todo o mundo. 

O evento acontecerá no dia 22 de novembro com exibição ao vivo pelos canais de Luan Santana e das instituições ligadas ao movimento pelo YouTube.

Luan Santana 

É natural de Campo Grande e padrinho do Instituto Arara Azul há seis anos, amplifica o abraço de que a sua região, tanto carece neste momento de queimadas recordes, que ameaçam as comunidades tradicionais, a biodiversidade pantaneira e as principais vocações do bioma, que são a pecuária e o ecoturismo. 

“Não é tempo de medir esforços para salvar tantos animais da morte e tanta gente que sobrevive da riqueza ribeirinha produzida pela fauna e a flora locais”, afirma o músico em nota. 

Toda renda arrecadada na live será revertida para o movimento “O Pantanal Chama”, da instituição, SOS Pantanal, que vem distribuindo as arrecadações para diversas iniciativas em favor da recuperação da região e da prevenção a possíveis novos incidentes que castiguem aquele solo e todo o seu entorno.

Zelando pela transparência, todas as doações podem ter seus destinos acompanhados pelo público e empresas dispostas a ajudar, por meio das mídias sociais e site da própria. 

SOS PANTANAL 

 
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!