Correio B

CULTURA

A+ A-

Pôr do Som volta ao Porto Geral neste domingo em Corumbá

Pôr do Som volta ao Porto Geral neste domingo em Corumbá

DA REDAÇÃO

29/05/2011 - 13h48
Continue lendo...

O projeto Pôr do Som em Corumbá (MS) levará hoje no porto geral o grupo de pagode Sempre Assim. O evento volta a ser realizado, às margens do Rio Paraguai. O Pôr do Som  começa às 17 h.

O evento vai alterar o trânsito de veículos na região portuária das 14 às 20 horas de domingo. Nesse período, a Ladeira José Bonifácio será transformada em via de mão dupla e os veículos que se dirigirem ao Porto Geral pela Ladeira Cunha e Cruz deverão retornar pela mesma ou seguir em direção ao Bairro Beira-Rio. O trânsito da Rua Manoel Cavassa será interrompido, pois a via será transformada em calçadão.

Os comerciantes ambulantes deverão descarregar seus produtos em área demarcada pela Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal impreterivelmente até às 14h. Não serão permitidos ambulantes ou barracas dentro do passeio da Orla do Porto Geral, sob pena de serem retirados do local pelos fiscais de posturas. Por ser espaço de passeio, local de uso coletivo, fica proibida a realização de picnic com uso de churrasqueiras por particulares o calçadão da orla do Porto Geral.

Só será permitida a utilização do estacionamento do Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá, quando não houver eventos no local. Outra regra estabelecida se refere exclusivamente aos proprietários de camas elásticas que deverão montar seus equipamentos em local definido por técnicos da Fundação de Cultura e Turismo. 

Com informações da Assessoria

teatro com bate-papo

Projeto promove apresentações e pauta temas como gênero e cultura popular

Identidade sem trânsito

26/02/2024 10h30

Continue Lendo...

Com duas apresentações do espetáculo teatral “Uma Moça da Cidade”, do diretor Anderson Bosh, na sexta-feira e no sábado, o Grupo UBU anunciou o lançamento do que chama de ambicioso projeto cultural, o UBU Trans Erê – Identidades em Trânsito. As apresentações foram realizadas no espaço teatral Fulano Di Tal (Rua Rui Barbosa, 3.099, Centro), com entrada franca.

UBU Trans Erê – Identidades em Trânsito é um projeto cultural com financiamento da Fundação Nacional de Artes (Funarte), que tem em seu desenho um objetivo de intervenção social e pedagógica: abordar questões cruciais de identidade de gênero, negritude e cultura popular por meio da arte e do diálogo dentro de comunidades indígenas e quilombolas e no ambiente escolar.

“Ao todo, serão 11 meses de trabalho em um projeto que tem essa ideia de colocar a pauta da identidade de gênero, da negritude e da cultura popular no foco dos trabalhos. De fevereiro a dezembro, teremos uma média mensal de duas apresentações teatrais e rodas de conversa com o público”, explica o diretor Anderson Bosh.

“Tudo para que haja troca de experiência, esclarecimento de dúvidas, a fim de ampliar a compreensão sobre transexualidade, empregabilidade de pessoas da comunidade LGBTQIPAN+, manifestação de gênero, teatro, arte, cultura popular e tantos outros temas existentes no projeto”, afirma Bosh.

O projeto também tem um viés, por meio dos conteúdos programados que pretende executar, relacionado ao mercado de trabalho e às estratégias práticas de inclusão.

Um exemplo é a convocação que o grupo abriu antes de partir para a turnê – uma chamada pública para contratação e bolsas de estudos com foco em profissionais e alunos LGBTQIPAN+. Os aprovados vão a compor equipe técnica que dará corpo ao trabalho e levarão arte até as comunidades.

“HOJE TENHO PROFISSÃO”

Selecionada para a área de produção-executiva, Bruna Riquelme, artista e mulher trans, é uma das bolsistas que não veem a hora de colocar o pé na estrada para trabalhar na execução de toda a programação.

“Conhecimento nunca é demais. Sou empreendedora, costuro, já fui do Carnaval e estar no meio cultural sempre foi algo que me encantou, então, estar junto de artistas incríveis dá um gás e sei que, com isso, virão novas oportunidades”, afirma a artista.

Ela vê a questão da inclusão no mercado de trabalho para a comunidade LGBTQIPAN+ como “algo obrigatório porque mulheres trans são colocadas em postos de trabalho sem preparo e, por vezes, em empresas sem capacitação para recebê-las”, explica.

Bruna diz que o empreendedorismo é a melhor solução para pessoas que tanto foram excluídas da sociedade. “E projetos sociais que incluem pessoas LGBT são de extrema utilidade. Já participei de quatro projetos e, graças a eles, hoje tenho profissão”, diz a artista.

FAZER A DIFERENÇA

A ideia do UBU Trans Erê – Identidades em Trânsito é justamente essa: fazer diferença na sociedade e na vida das pessoas ao colocar a pauta de identidade de gênero no debate, bem como promover a democratização do acesso à cultura e o combate ao preconceito e à homofobia.

Durante um período de 11 meses, o Grupo UBU realizará uma série de atividades, incluindo dois espetáculos teatrais e oficinas direcionadas aos professores, com foco na cultura popular brasileira, técnicas teatrais, arte, protagonismo negro, etc. A trupe percorrerá não apenas Campo Grande e região, mas estenderá o roteiro de visitas a comunidades indígenas e quilombolas.

Com uma abordagem multifacetada, o projeto UBU Trans Erê – Identidades em Trânsito visa não apenas informar, mas também inspirar reflexões e transformações positivas. Ao usar a linguagem artística como ferramenta, o grupo de teatro pretende criar um espaço seguro e acolhedor para explorar questões complexas e promover o respeito pela diversidade e pelas pessoas.

PARA TRÊS MIL PESSOAS

A estimativa é de que o projeto atinja cerca de três mil pessoas até dezembro, sendo duas apresentações mensais de teatro com os espetáculos “Uma Moça da Cidade” e “Pelega e Porca Prenha – Episódio: Na Mata do Pequi”. Já os locais e datas das apresentações serão definidos conforme a disponibilidade de agenda das comunidades e instituições de ensino.

“Estamos empolgados por lançar este projeto único, que visa promover um diálogo aberto e inclusivo sobre identidade, cultura, negritude e diversidade. Do Centro-Oeste, apenas o UBU foi selecionado para essa chamada pública da Funarte”, explica o multiartista Anderson Bosh, diretor do Grupo UBU.

“É gratificante poder colocar dois espetáculos em circulação enquanto produtos culturais bem avaliados. Trabalhos que serão entregues à sociedade com apoio do Ministério da Cultura [Minc] e que têm no seu escopo a abertura de vagas de trabalho e renda à comunidade LGBTQIPAN+”, afirma.

UBU Trans Erê – Identidades em Trânsito é uma iniciativa que busca transcender fronteiras físicas e mentais, convidando todos a se envolverem em conversas significativas e a se unirem na jornada rumo a uma sociedade mais igualitária. Realizado pelo Grupo UBU, o projeto conta com financiamento da (Funarte)e do Ministério da Cultura (Minc), do governo federal.

GIBA UM

"No plano institucional, que consigamos sempre elevar cada vez mais a harmonia entre os Poderes"

de FLÁVIO DINO // em sua posse no STF, que reuniu mais de 800 pessoas, um recorde

26/02/2024 05h30

Giba Um Foto: Reprodução

Continue Lendo...

O arbitro Marcelo de Lima Henrique decidiu abrir a boca e dizer quanto ganha um juiz de futebol no Brasil por cada partida. Eles não possuem salário fixo. A mensuração acontece jogo a jogo, sendo cada competição remunerada de maneira particular.

MAIS:  as categorias de elite nacional têm taxas mais elevadas: esses profissionais recebem, em média, R$ 7 mil por partida. Marcelo, que faz parte dessa categoria, e Vicente Renato Paiva Vuaden, que se aposentou no ano passado, são os únicos árbitros Master em atividade no país.

Novo desafio

Inspiração para muitos jovens esportistas, inclusive para Rayssa Leal , a skatista Leticia Bufoni, nos próximos dias 9 e 10 de março enfrenta um novo desafio e realizará um sonho: participará da Sprint Trophy Series, categoria da Porsche Cup, em Goiânia.

“Sempre fui apaixonada por automobilismo e a oportunidade de integrar a Porsche Cup é um sonho. O skate vai seguir sendo minha maior paixão, vou continuar me dedicando ao esporte que me abriu caminhos e realizei sonhos, mas me sinto pronta pra aprender, evoluir e, claro, me divertir muito nesse novo desafio”. E completa: “Quero desbravar espaços diferentes. Tanto que não estarei na Olimpíada de Paris por vontade própria”.

Em entrevista a Vogue contou que até os 17 anos ia para as pistas de skate se vestindo como menino, depois algo ligou sua chave de vaidade e começou a se arrumar e maquiar para competir. Mais: além do talento para os esportes e da beleza Bufoni também tem uma coleção de moda praia.

“Lancei no fim do ano passado em parceria com a marca Nalu. Participo de todo o processo, das cores ao corte. Há peças mais arrumadas para uma pool party, há modelos mais confortáveis para a prática esportiva”. cobertas e desafios. Aprecie cada etapa, pois é nelas que reside a verdadeira essência da existência”.

Ocidente não topa “doutrina Amorim”

Tem diplomatas que se encantam com a chamada “doutrina Amorim” e tem outros que acham que o ex-chanceler Celso Amorim vive no século passado. Ele acha que o Brics foi a “transformação” mais importante nas relações internacionais nos últimos tempos e as grandes potências enxergam um tanto de delírio nessa aposta.

Amorim repete que sua “doutrina” consiste em usar as alianças antiocidentais, inclusive ditaduras, para sacudir o Ocidente. Coloca nesse bloco – e apoia – Vladimir Putin, Nicolás Maduro, Daniel Ortega e outros que perseguem e matam seus opositores, censuram a mídia e desprezam a democracia.

O veterano diplomata que guiou Lula nos dois primeiros mandatos, quer usar as alianças do Brics para endurecer com o Ocidente, obrigando o bloco a fazer concessões aos países em desenvolvimento. Ele é radical e até acha que “a esquerda é a salvação do mundo”. Lula carrega Amorim no bolso do paletó, sempre available

Herança

O empossado ministro Flávio Dino no STF herdará um acervo de 340 processos que estavam sob a relatoria da aposentada Rosa Weber. Compõem esse montante 235 processos que iniciaram sua tramitação diretamente no Supremo e outros 105 recursais (vieram de outros tribunais).

A herança representa 1,3% do acervo geral da Alta Corte, que conta com 25.242 processos em tramitação. O presidente do STF, Luís Roberto Barroso, lidera o ranking com 5.721 processos sob sua relatoria.

Sem prêmios

O 36º Prêmio Lo Nuestro (premia o trabalho de artistas da música latina) realizado no Kaseya Center em Miami na quinta-feira (22) foi comandado pela apresentadora mexicana Galilea Montijo, pela modelo dominicana a Clarissa Molina e pela atriz mexicana Angélica Vale. E o nome da noite foi Karol G.

A cantora colombiana de 33 anos levou todos os prêmios (9) no qual estava indicada, incluindo o de Artista Urbana Feminina do Ano, Colaboração Urbana do Ano e Álbum Urbano do Ano. As estatuetas serão entregues a cantora que não compareceu a premiação. A cantora Anitta (esquerda), que mais uma vez chamou a atenção com seu look foi uma das apresentações da noite, ela concorria em duas categorias, mas não levou nada.

Quem também saiu sem prêmios foi a Ludmilla (centro com a companheira Bruna) que também concorria em duas categorias. Outra que passou pelo tapete foi Luiza Sonsa (direita).

In –  Torta de abacaxi com chocolate branco
Out – Bolo de abacaxi com cereja

Reforço

Analistas acham que Flávio Dino será um reforço à ala anti-golpe do Supremo, que chega a ter nove integrantes em alguns julgamentos. Ele será uma voz de fôlego no plenário porque ninguém acredita que essa fase inicial sem sua conhecida oratória demorará muito tempo.

Esses mesmos analistas entendem que esse lado faz parte da genética de Dino. Mais: ex-governador, ex-senador e ex-ministro de Lula, fará um revezamento com Alexandre de Moraes, perspectiva que lhe agrada muito, por sinal.

A mais concorrida

A posse de Flávio Dino como ministro do STF revela novo capítulo da aliança entre o Planalto e a Alta Corte enquanto avançam as investigações sobre os atos golpistas. Dino chega ao Supremo no momento em que a PF fecha o cerco sobre Jair Bolsonaro e militares do “seu Exército”.

A cerimônia da posse foi a mais concorrida dos últimos tempos: lotou o plenário e outros salões com cerca de 800 pessoas (ministros, governadores, deputados, senadores e advogados). Depois Dino foi assistir uma missa na Catedral de Brasília. Na hora das oferendas, pediu uma nota emprestada a Geraldo Alckmin. Os dois são católicos fervorosos.

PÉROLA

“No plano institucional, que consigamos sempre elevar cada vez mais a harmonia entre os Poderes. Cada um respeitando o seu papel, sua função, com muita ponderação”,

de FLÁVIO DINO // em sua posse no STF, que reuniu mais de 800 pessoas, um recorde.

TRAGICOMÉDIA

Muitos acham que as declarações dadas, nas últimas horas, pelo advogado Paulo Cunha Bueno, que defende Jair Bolsonaro em seus depoimentos (só teve um e o Capitão ficou de boca fechada, mas terá de enfrentar outros), é uma espécie de versão de uma tragicomédia. É quase trágico o que ele fala, mas provoca risos. Alguns dizem que ele “acha o brasileiro um idiota”.

Cunha disse que o ex-presidente não cometeu nenhum delito e que “não teme nada porque não fez nada”. Em outro momento, garantiu que Bolsonaro “nunca foi simpático a qualquer tipo de movimento golpista”. É de gargalhar.

Inspirando seguidores

Na semana passada, a defesa de Jair Bolsonaro orientou o ex-presidente a ficar em silêncio na Polícia Federal. Todo investigado tem o direito de permanecer calado. Se Bolsonaro falasse, seria pego na mentira se buscasse negar a tentativa de golpe para se perpetuar no poder.

Também ficaram em silêncio os ex-ministros Walter Braga Netto (Casa Civil), Augusto Heleno (GSI) e o almirante Almir Garnier, que era comandante da Marinha e foi o primeiro a dizer para Bolsonaro que “estava com as tropas prontas”. Recusando depor, o Capitão acha que sugere a seus seguidores que a investigação não merece ser levada a sério – num novo delírio.

DIFERENÇA

Na semana passada, no entorno do depoimento de Jair Bolsonaro e alguns militares na Polícia Federal havia um entendimento entre tantos envolvidos e seus advogados que a Justiça Militar é para “crimes militares”, não para indivíduos militares suspeitos de praticar qualquer outro tipo de crime.

Juristas estão se dividindo entre os dois enfoques. O mais discutido é se “tentativa de golpe de Estado”  é “crime militar” ou não. Além de Bolsonaro, também estão estressados com a possibilidade de prisão militares como Walter Braga Netto e Augusto Heleno, entre outros.

Um e outro

Um dia depois de uma conversa com o secretário de Estado norte-americano Antony Blinken, Lula também conversou uma hora com o chanceler russo Serguei Lavrov, que veio ao Brasil participar da reunião dos chanceleres do G20, no Rio.

O russo transmitiu mensagem de Vladimir Putin de apoio à presidência do Brasil do G20 e reforçou convite para que o petista vá a Moscou para a cúpula do Brics, em outubro, Lula confirmou que irá. Lavrov foi a Brasília num avião da FAB. Havia preocupação com o abastecimento do avião russo que o levou para a reunião do G20 no Rio.

CÃES E GATOS

Dias depois do Senado extinguir a saidinha que tem favorecido a fuga de criminosos, o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária aprovou resolução recebida no Congresso como “resposta” de ativistas que defendem mais regalias para presos e medidas de desencarceramento.

A resolução condena cães e gatos à prisão, obrigando a instalação de “canis e gatis” abrindo a possibilidade de reduzir as penas de criminosos que cuidem dos animais. É o Brasil!.

MISTURA FINA

PERMANECER no Brasil não é exatamente a ação preferencial de Lula. Agora, comitiva do Itamaraty e do Ministério da Agricultura estão se preparando para uma viagem ao Vietnã na primeira quinzena de março. A missão vai preparar a visita do presidente Lula ainda neste semestre. A viagem teria uma importância que vai além da esfera bilateral. Lula pisará em Hanoi com o objetivo de alinhavar um acordo do país asiático com o Mercosul.

BOLSONARISTAS e petistas agora duelam também em postagem onde tratam de fazer comparações entre a primeira-dama Janja e a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. Nesses dias, duas fotos delas, lado a lado, tinham legendas repletas de ironias e uma certa dose de humor. Aproveitando o “persona non grata” com o qual Israel brindou Lula, fizeram adaptações. Janja é chamada de “persona non gata” e Michelle de “persona gata”, até exibindo novo corte de cabelo.

O ROMBO provocado pelas despesas do governo Lula nas primeiras semanas de 2024 alcançou R$ 79,2 bilhões, segundo o Portal Transparência. Foram R$ 771,8 bilhões gastos com arrecadação de R$ 692,6 bilhões. O valor empenhado do Orçamento é de R$ 5,32 trilhões para despesas este ano e a receita de R$ 5,41 bilhões. Previsão para a Previdência em 2024: R$ 55,8 bilhões; despesas, R$ 107 bilhões.

DAVI Alcolumbre, judeu esquerdista, está entre a cruz e a espada. O senador tem sido pressionado por entidades da comunidade judaica no Brasil a se pronunciar contra as declarações de Lula em relação as comparações ao Holocausto. Até agora, o pragmatismo político tem falado mais alto. Alcolumbre é candidatíssimo à presidência do Senado no ano que vem – e conta com o apoio do presidente Lula.

O EX-senador Frederico Pinedo é o nome mais cotado para assumir o cargo de embaixador da Argentina no Brasil. Ele é próximo da ministra de Segurança, Patricia Bullrich, muito chegada a Javier Milei e tenta o apoio de Daniel Scioli, ex-embaixador no Brasil que assumiu lá o Ministério do Turismo, Ambiente e Esportes. Correndo por fora, Luiz Maria Krecler, atual cônsul argentino de São Paulo e Diego Guelar, ex-embaixador argentino em Brasília no segundo mandato de Carlos Menem.

O PRIMEIRO-ministro da Holanda, Mark Ruffe, recebeu apoio do Reino Unido e do presidente dos EUA, Joe Biden, para suceder Jens Stoltenberg como o próximo secretário da OTAN. Ficará encarregado de manter apoio dos membros para a defesa da Ucrânia contra a invasão russa, ao mesmo tempo evitando uma escala que poderia levar a OTAN para uma guerra contra a Rússia. Mais: terá de aguentar um possível segundo mandato de Donald Trump que já questionou o compromisso da OTAN na defesa de seus países membros.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).