Clique aqui e veja as últimas notícias!

SAÚDE EM DIA

Por que a obesidade é considerada comorbidade para a piora da Covid-19?

Endocrinologista explica e alerta sobre importância de manter hábitos saudáveis
18/06/2020 07:00 - Naiane Mesquita


 

A obesidade é uma das condições elencadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como comorbidade para a piora dos sintomas de pacientes infectados com o novo coronavírus (Covid-19).  

Uma pesquisa feita com 124 pessoas divulgada pelo Instituto Lille Pasteur, da França, mostrou que 47,6% das pessoas infectadas pelo Sars-Cov-2 que estavam internadas eram obesas, das quais 28,2% tinham obesidade grave.

Os cientistas notaram ainda que 68,6% do total precisaram utilizar ventilação mecânica, e a proporção foi maior entre os obesos graves.  

Pesquisas de outros países tiveram resultados semelhantes, e as principais causas para a relação podem ser a coexistência de doenças relacionadas à obesidade, como diabetes, hipertensão, alterações renais e insuficiência cardíaca. Outro ponto é que a obesidade pode influenciar na inflamação do corpo e a baixa imunidade, assim como altera a resposta rápida dos glóbulos brancos em lutar contra o vírus.

Por enquanto, o que é certo, segundo a médica endocrinologista Renata Antonialli, é que a obesidade é um dos fatores de risco para o agravamento da Covid-19. “A obesidade pode piorar muito a evolução da doença quando um indivíduo é contaminado pela Covid-19. Tanto que os dados mundiais apontam a obesidade como uma das principais comorbidades presentes nos pacientes que faleceram pelo coronavírus. Existem diversas causas relacionadas a esta triste situação, mas uma das principais é justamente o fato de a obesidade andar de mãos dadas com outras doenças crônicas, e que também pioram o prognóstico do paciente contaminado”, explica Renata.