Correio B
AGENDA CULTURAL

Programação tem samba, esporte olímpico e filmes variados

Show da cantora Kelly Lopes e apresentação de esporte olímpico estão entre as boas pedidas do fim de semana

Marcos Pierry

01/07/2022 10:30

 

No ritmo do samba ou da ginástica? E por que não dos dois? O fim de semana pode começar embalado por um programa que contempla tanto uma quanto a outra opção. 

As alunas de ginástica rítmica do Sesc Camillo Boni (Av. Afonso Pena, 3469) realizam uma apresentação gratuita da modalidade esportiva a partir das 18h30min de hoje, na quadra de esportes da unidade.

A professora Ana Paula de Azeredo dos Santos conta que a iniciativa ocorre pelo menos uma vez por ano, como forma de “externalizar” o aprendizado das aulas e dos treinos. 

“Além de ser um momento importante para que elas vivenciem um espetáculo de verdade, demonstrando confiança diante do público e controlando o nervosismo”, afirma a educadora.

Além da demonstração das alunas, o evento contará também com uma apresentação das atletas de rendimento do projeto de Ginástica Rítmica da Fundação de Esportes do Bairro Moreninhas.

O samba fica por conta da cantora Kelly Lopes, que será a atração musical da festa Pretah – Tudo Acaba em Samba, também nesta sexta-feira, no espaço alternativo Laricas Cultural (Rua Antônio Maria Coelho, 1663). Os ingressos individuais custam R$ 15 – antecipadamente, saem por R$ 10, com pagamento via Pix (67998754613). O show está programado para começar às 20h.

PRETA COM H

Mas a balada pode começar mais cedo. O Laricas Cultural funciona a partir das 17 horas. Kelly vem dando provas de que tem o samba no pé e na garganta. Agora se lança a mais um desafio inédito. Pretah é o novo nome artístico da jovem intérprete, conhecida pelo timbre vocal aveludado, grave e potente.

A festa de hoje, em que se apresentará ao lado de Felipe Nahas (bateria), Valdiney 7 Cordas (violão) e Rajiv Costa (saxofone), será a primeira aparição pública da artista sob a nova alcunha. Com esse time, o batuque promete ser mesmo dos bons.

No circuito em carreira solo há quatro anos, a cantora lançou um EP, gravado ao vivo com recursos da Lei Aldir Blanc, em 2020, e mais recentemente tem realizado shows de pequeno e médio porte, ou em eventos de escala maior, a exemplo do Som da Concha, do Festival Campão Cultural e o projeto Vertentes, pilotado pelo Coletivo Campo Grande Música.