Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SÉRIE

Segunda temporada de “Big Little Lies” reforça a complexidade de suas protagonistas

Segunda temporada de “Big Little Lies” reforça a complexidade de suas protagonistas
24/06/2019 14:43 - GERALDO BESSA/TV Press


 

Por muitos anos, a televisão e o cinema americano se desenvolveram por caminhos bem distintos. Com muito mais prestígio, realizadores e intérpretes da “telona” pareciam estrelas intocáveis, importantes demais para as limitações das produções televisivas. O aumento dos orçamentos das séries de canais pagos como HBO, Bravo e Showtime, além do alto investimento de serviços de “streaming” como Netflix, Amazon e Hulu acabaram por mudar as regras do jogo. Enquanto o cinema vive um momento de pouca inspiração, é na tevê que os grandes nomes de Hollywood buscam histórias e personagens que possam agregar reconhecimento e mais alguns prêmios aos seus currículos. Ganhadora do Oscar por “Johnny & June”, de 2006, Reese Witherspoon estava tão cansada de convites para filmes fracos e machistas que decidiu criar uma produtora para bancar seus próprios anseios artísticos. Na busca por histórias de viés feministas e com boas personagens para intérpretes que já passaram dos 40, Reese ficou encantada por “Big Little Lies”, romance de sucesso da dramaturga australiana Liane Moriarty, na qual vive a destemida Madeline.

Parceria da produtora Pacific Standard, da qual Reese é uma das principais sócias, e da renomada HBO, a adaptação do texto em uma minissérie de sete episódios deu mais certo do que qualquer previsão. Ainda no papel, a forte história sobre violência doméstica, conflito de classes e hipocrisia social em uma pequena e rica cidade litorânea acabou por conquistar nomes fortes como as premiadas Nicole Kidman e Laura Dern para o elenco. De olho em um público mais jovem, também garantiu o frescor de Shailene Woodley e Zoë Kravitz para as protagonistas mais novas. Com roteiro feito sob medida para o talento das cinco intérpretes e em sintonia com as atuais pautas feministas, “Big Little Lies” foi o grande sucesso da temporada de premiações 2017/2018, abocanhando as principais categorias do Emmy, Globo de Ouro, Screen Actors Guild e Critics' Choice Television Awards, com um total de 46 láureas.

Desenvolver uma segunda temporada era inevitável. Agora sob a direção sensível e pontual de Andrea Arnold, a recém-lançada segunda temporada da série, definitivamente, não está para brincadeira. Com roteiro focado nos desdobramentos e traumas a partir do final da primeira leva de episódios, “Big Little Lies” extrapola o caos de suas protagonistas com maestria. E, como bônus, ainda presenteia o público com a participação de Meryl Streep na pele de Mary Louse, mãe em busca de justiça e disposta a trazer à tona todos os segredos da cidade. Sem grandes mudanças estéticas, a série bisa a bela paleta de tons pastéis, azul e verde que domina fotografia e há uma ligeira alteração no esquema de câmeras, agora mais próximas das personagens, assumindo o papel de observador - ou júri - do que está em cena. Sem firulas, os novos sete episódios valorizam mesmo o bom roteiro cheio de ironia e tensão assinado por Liane e pelo “showrunner” David E. Kelley e, especialmente, a atuação precisa de suas atuais seis protagonistas. Sem esconder dores e delícias, as histórias entrelaçadas de Madeline, Celeste, Jane, Bonnie, Renata e Mary Louise formam um belo mosaico feminino e, sem brigas de ego aparentes, mostram que o sol e os holofotes podem sim brilhar para todas.

“Big Little Lies” - HBO - domingos, às 22h/Transmissão simultânea no “app” HBO GO.

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!